Últimas transferências: saiba tudo aqui

Último dia de transferências muito agitado, aliás como já é costume. Ficam aqui algumas das mais sonantes contratações, com a certeza que com tantas movimentações algumas ficaram de fora.
Continuamos com uma grande surpresa chamada Carlos Tevez; o argentino está a estragar uma carreira que muito prometeu. Parece que vai continuar de férias em Manchester ou irá para um clube sul-americano ou russo, onde o mercado ainda não fechou.

No meu Benfica a notícia que toda a gente fala é Yannick Djaló, que assinou hoje contrato de 4 épocas e meia e já treinou no Seixal, com mais de mil adeptos a assistir. Parece que o português entrou bem e com vontade de ajudar, só espero que continue assim, pois sempre me pareceu um jogador um pouco individualista. Disse que estava a viver um sonho e que sabia que o Benfica tem grande plantel e não vai ser fácil ganhar lugar. Diz que tem tentado fazer exercício e manter a forma física o que promete boas coisas. Competição dentro da equipa não faz mal a nenhum clube!


Para os lados da Luz falou-se da possível saída por empréstimo de Nélson Oliveira, mas agora já parece que tal não vai suceder. No entanto, talvez fosse o melhor para o jovem internacional sub-20, pois com a chegada de Djaló o seu papel complica-se um pouco. Outro rumor foi da chegada do sueco Nicklas Bärkroth, do qual tenho excelentes indicações; diz-se que é um jovem extremo com bastante potencial.

No FC Porto confirmou-se a entrada de Janko por três milhões de euros e o empréstimo de Guarin por 1.5 milhões. Por seu lado, Lucho González vem a custo zero do Marselha, o que não deixa de ser um bom negócio para o FCP.

Ainda em Portugal tivemos:
Gil Vicente: César Peixoto
Marítimo: Ibrahim Faye (ex-Sp. Lamego)
Nacional: Mayko Santana (ex-Palmeiras B)
Sp. Braga: Samuel (ex-Anderlecht) e Ruben Amorim
Olhanense: Leyzller Araújo (ex-FC Dacia)
Rio Ave: Fábio Faria
Paços de Ferreira: Julio Aguillar


Principais transferências internacionais:

- Thiago Motta troca o Inter pelo PSG;
- Wayne Bridge faz testes médicos no Sunderland;
- Vedran Corluka até ao final da temporada, por empréstimo, no Bayer Leverkusen;
- Frederic Veseli reforça o Man. United, o defesa suíço, de 19 anos, estava no Man. City;
- Saha está a caminho do Tottenham;
- QPR confirmou Taye Taiwo;
- Pavel Pogrebnyak foi confirmado como reforço do Fulham;
- Man. City confirma a contratação de David Pizzaro (Roma);
- Roman Pavlyuchenko para o Lokomotiv Moscovo;
- O defesa Palombo reforçou o Inter de Milão;
- QPR contrata Bobby Zamora ao Fulham por 5 milhões €.
Read More

Vejam bem este golão!!!!!

Vejam bem este golão!!!!
Os latinos chamam-lhe um golo à escorpião, como o mítico Higuita!
Gastón Mealla de 23 anos do Nacional da Bolívia foi o autor do remate.


Read More

Transferências de hoje: não se perca

Com o mercado mesmo a fechar hoje foi, como todos os anos, um dia agitado e com muitas transferências por essa Europa fora. Neste ano de crise muitos clubes devem ter forçado as negociações até à última para ver se conseguem valores mais em conta. Fica aqui um resumo do Fura-Redes para não perder nada das transferências:

Em Portugal o dia foi movimentado na Torre das Antas - mais parecia uma torre de aeroporto - pois foram várias as saídas e entradas no FC Porto. Talvez para desviar a atenção dos adeptos da derrota de ontem ou num último esforço de salvar um época que, até agora, está a ser fraca.
Volta Lucho González, um grande jogador que dispensa apresentações, restando saber em que condições físicas volta à Liga Zon Sagres. O argentino pode jogar a edição deste ano da Liga Europa. É também uma contratação para impor alguma ordem e mística no balneário azul e branco que tem parecido algo fraco este ano.


Chegou também o Ponta de Lança que tanta falta tem feito a Vítor Pereira: o austríaco Marc Janko, de 28 anos, é um bom jogador já com créditos firmados. Destaca-se pela sua presença física, tem 1,96m e 93 kg, pela capacidade de jogar bem com os dois pés e pelo instinto de matador que vem revelando ao longo da carreira. O ano passado marcou 17 golos em 40 jogos e este ano fez um principio de época notável 15 golos nos primeiros 16 jogos. No entanto, entrou no final de Setembro numa seca de golos pois desde 20 de Setembro que só marcou um golo pelo FC Twente. Este ano já disputou a Liga Europa e não pudera vestir a camisola do Porto nesta competição esta época. Fica um video do avançado:


Quanto a saídas, Belluschi foi apresentado no Génova de Itália, onde deverá estar meia época emprestado. Quem também foi para Itália foi F. Guarín que vai reforçar o Inter de Milão, também por empréstimo.

No meu Benfica continuam três novelas e ainda não foi hoje que chegámos ao episódio final em duas delas: Djaló, Capdevila e R. Amorim são os jogadores de que se fala. O primeiro ainda não assinou e não se sabe se vai fazê-lo e o espanhol poderá estar de saída; amanhã teremos o tão esperado fim destas novelas.
Quem saiu foi R. Amorim, com muita pena minha, pois o português é um verdadeiro benfiquista, vai jogar no Braga na próxima época e meia.

No Sporting Bojinov também deve estar a caminho de Itália e do Lecce.

O Beira Mar oficializou esta segunda-feira as contratações do avançado Abdel Camará, do lateral Nuno Lopes, ex-Oliveirense, e do avançado Tiago Cintra, que chega do Leixões. 
O avançado Anselmo foi emprestado ao Rio Ave até ao final temporada.

No estrangeiro também tivemos várias transferências das quais destaco três:


D. Cissé  reforça o QPR que paga 5 milhões à Lazio de Itália.

De Bruyne do Genk reforçou o Chelsea, falando-se de uma verba de 8 milhões pelo jovem extremo belga. Fica no Genk até ao fim da temporada.

Philippe Coutinho vai para o Espanyol de Barcelona por empréstimo do Inter.

Read More

Benfica mais líder!

Ora ai está a primeira derrota do FC Porto na Liga Zon Sagres 55 jogos depois. Foi um grande jogo do Gil Vicente que já tinha deixado boas indicações no Estádio da Luz.
O FC Porto fica a um jogo sem perder do recorde do Benfica de invencibilidade e perde um oportunidade em uma centena de ficar na história do futebol português. Esse lugar continuará a pertencer ao rival Benfica e à sua equipa de 1976 a 1978, orientada por John Mortimore, que ficou 56 jogos do campeonato nacional sem perder.


Foi uma vitória mais que justa da equipa de Barcelos, que chegou ao 3-0 quando ainda o FCP não tinha feito um remate à baliza adversária. Aliás o primeiro lance de verdadeiro perigo que o Porto teve foi aos 73 minutos e resultou no seu único golo do jogo.
Perante este dado, por muito que se queixem do árbitro Bruno Paixão, não há muito mais a dizer. Uma equipa sem soluções e sem dinâmica ofensiva, Hulk e Fernando fazem muita falta, mas recordo que o Benfica também tem feitos muitos jogos sem alguns titulares e até tem goleado. E esta mesma equipa já falhou escandalosamente na Champions League, num dos grupos mais fracos da história da competição.

O primeiro culpado é e será sempre o treinador mas este é o plantel mais caro da história do futebol português e apesar deste facto não têm soluções. Para mim o grande derrotado de hoje é Pinto da Costa, sempre tão bajulado nos tempos das vitórias e sempre tão incólume no tempo das derrotas. Já passou o mês de Janeiro quase todo e ainda não chegou um ponta de lança que claramente faz falta a Vitor Perreira.

Bruno Paixão é um mau árbitro e hoje prejudicou o Porto em dois penalties e num fora de jogo crucial para o desenrolar do jogo mas um clube que tantas vezes diz que a conversa dos árbitros é para quem não sabe perder esta choradeira toda soa a hipocrisia. O ano passado o Benfica também teve jogos destes, Olegário e Xistra em evidência, e ai era conversa de mau perdedor...
Para os mais esquecidos ficam as imagens do jogo do ano passado do SLB em Guimarães:

Read More

O melhor golo do dia de ontem! Asamoah Gyan!

 

 O melhor golo do dia de ontem! Asamoah Gyan!


Read More

Feirense 1-2 Benfica: Rodrigo dá show de bola!

O Benfica deu este sábado um passo importantíssimo rumo à conquista do seu 33º título nacional com uma vitória por 2-1 em Santa Maria da Feira. Foi um belo espectáculo de futebol com um pouco de tudo e boas exibições das duas equipas, só mesmo a equipa de arbitragem teve uma noite para esquecer.


As duas equipas entravam em campo separadas por 11 posições e por 27 pontos estando o Feirense a lutar pela manutenção e o Benfica a lutar pelo título. Objectivos totalmente distintos mas ninguém esperava um jogo fácil para o SLB, estando ainda na memória de muitos a vitória difícil dos encarnados no jogo da primeira volta no Estádio da Luz.
Confesso que estava com um mau pressentimento para este jogo pois o Benfica desperdiça quase sempre pontos nas visitas aos clubes que subiram de divisão e Jorge Jesus teve um conferência de imprensa antes do jogo algo frágil. Um treinador que diz que a equipa não vai ter nota artística antes do jogo não traz grande motivação para a equipa, fica a parecer que está sem confiança no valor do seu grupo. E ainda disse que se tivesse um jogador no plantel um dos titulares nem estaria a jogar. Bem ganhou está tudo bem...

As equipas não apresentavam lesões ou castigos antes do jogo e os treinadores tiveram total liberdade para escolher os seus titulares. Quim Machado, o treinador do Feirense, apostou na sua habitual equipa, enquanto Jorge Jesus optou por deixar Nolito no banco apostando em Bruno César. Dificuldades para as duas equipas pela péssima condição em que o relvado se encontrava. Foi se calhar por isto que o Feirense tanto quis esquecer a receita que faria no estádio de Aveiro e jogar o jogo neste estádio. Está no seu direito mas devia fazer isso com todos os adversário. Jogo também marcado pela polémica dos preços dos bilhetes, que ficou provado eram ridículos, aquando da queda de uma parte da bancada.

O jogo começou a bom nível e nos primeiros 10 minutos tivemos algumas boas jogadas para os dois lados, sendo do Feirense a primeira oportunidade de golo quando a bola bateu na trave de Artur. Respondeu o Benfica com uma boa jogada pelo flanco direito com Rodrigo a finalizar e Paulo Lopes a defender. Depois desta boa entrada o jogo caiu e, tirando Rodrigo que teve 2 ou 3 oportunidades de golo na primeira parte, alguns jogadores do SLB tiveram uma 1ª parte para esquecer, por exemplo Maxi, Emerson, Bruno César, parecendo alheados do jogo, sem raça e a falhando muitos passes.
Apesar disto, nos últimos minutos Rodrigo poderia ter feito o gosto ao pé em duas ocasiões, mas foi travado por um Paulo Lopes inspiradíssimo nesta noite. Grande duelo entre estes dois jogadores, as figuras do jogo de hoje!
Chegava ao fim a 1ª parte com 0-0 e com alguns problemas do máquina de jogo do Benfica: sem velocidade, com Aimar muito marcado e sem se conseguir libertar da marcação e a viver exclusivamente do bom entendimento que Cardozo e Rodrigo tiveram esta noite. Quem já começava a trilhar um caminho negativo era a equipa de arbitragem liderada por Rui Costa, deixando passar em claro um penalty por mão na bola de Mika aos 27 minutos.

A equipa da casa entrou a todo o gás na 2ª parte e marcou dois golos em cinco minutos. No entanto, só um foi validado, pois com 0-0 e à passagem dos 48 minutos, o fiscal de linha teve um erro grosseiro ao anular um golo limpo a Ludovic. Marcou então o Feirense por Varela ao minuto 50 depois de um canto e de a defesa encarnada ter ficado a ver jogar. Grandes dificuldades do sector mais recuado do SLB no jogo aéreo na partida de hoje, só o argentino Garay esteve a bom nível.

Estava já a fazer contas ao campeonato e a uma eventual perca de pontos quando o empate chegou logo 4 minutos depois. Alguma sorte para o líder da Liga Zon Sagres pois depois de um lançamento lateral de Maxi e de um desvio de Cardozo o defesa Varela, que tinha feito o 1-0, desviou a bola para a própria baliza. Era tudo o que o Benfica precisava e a partir do empate a equipa finalmente tomou o jogo nas suas mãos e começou a encostar o Feirense à sua área.

Jesus também contribuiu para um boa 2ª parte do Benfica com as substituições que fez, sendo que Gaitán e Nolito estiveram bem melhor que os colegas que foram substituir, falo de Aimar e Bruno César. Tem sido a grande diferença deste Benfica para os rivais e para equipas encarnadas de outras épocas, a grande qualidade das soluções que Jesus pode tirar do banco. Assim sendo, o SLB só não chegou mais cedo à vantagem por um par de boas defesas do GR do Feirense, que é um jogador formado nas escolas do Benfica.
Entretanto, Rui Costa tinha mais um grave erro neste jogo, ou não expulsar Thiago Freitas à passagem dos 60 minutos, depois deste, já com cartão amarelo, ter pontapeado um adversário com a bola já bem longe da zona da falta.


Foi ao minuto 73 que o jogo se decidiu com um penalty claro sobre Rodrigo que Cardozo transformou com toda a calma do Mundo. O paraguaio continua numa série de golos que merece destaque, são já 8 jogos seguidos a marcar pelo menos um golo.
O Feirense não teve valor para responder a este golo e no último quarto de hora foi o Benfica que esteve mais perto de fazer o 3-1. O duelo entre Rodrigo e Paulo Lopes continuou e foi mesmo o português que com várias defesas impediu o jovem avançado de marcar o golo que mais que fez por justificar.

O SLB fica agora à espera do que o Porto vai fazer amanhã em Barcelos e chega à 7 vitórias consecutivas, máximo da prova. A equipa de Jorge Jesus continua a fazer uma época fantástica, sendo que, à 17ª jornada esta é a quinta melhor campanha da equipa lisboeta dos 78 campeonatos disputados na história do futebol português.

Figura do jogo: Rodrigo. O jovem espanhol mostrou no jogo de hoje um arsenal de jogador de futebol dos mais completos que vi nos campos portugueses. Velocidade, desmarcação, cabeceamentos, controlo de bola, finalização, passe são todos atributos que Rodrigo possuiu. Grande jogador que aqui está!
Read More

Jovens jogadores a seguir em 2012

No passado dia 13 de Janeiro o FIFA.com publicou o já habitual artigo sobre os jogadores a seguir para esta ano. Ficam aqui os craques em destaque:

Thiago Alcântara
Médio, 20 anos, FC Barcelona
É a última gema saída da famosa escola catalã La Masia e Pep Guardiola já disse que tem tudo o que é preciso para brilhar. Não vai ser fácil competir com os actuais titulares do Barcelona, mas devido à sua polivalência técnica, táctica e posicional o já internacional A espanhol certamente começará a ter uma maior influência no seu clube e na sua selecção.



Karim Ansarifard 
Ponta de Lança, 21 anos, Saipa
Comparado a Ruud van Nistelrooy e apontado no Irão, a sua terra Natal, como o herdeiro de Ali Daei, este forte avançado é um dos melhores talentos asiáticos. Só os problemas internos no seu país impediram este jovem de já ter vindo jogar para a Europa, por exemplo para o Dortmund, mas a jovem estrela irá, com certeza, ter um papel fundamental na campanha de apuramento da sua nação para o Mundial de 2014.

Ross Barkley 
Médio, 18 anos, Everton
Teve já uma passagem curta pela equipa titular do Everton e não será por acaso que o Man. United ou o Chelsea pensaram desembolsar 30 milhões de libras por este meio campista criativo e energético. Apontado por Martin Keown como "um dos melhores jogadores que a Inglaterra alguma vez verá", Barkley assinou um novo contrato no mês passado e parece próximo da titularidade na Premier League.

Dede 
Defesa, 23 anos, Vasco da Gama
É o jogador mais velho desta lista de jogadores,  mas deverá ter um ano com algumas luzes da ribalta pois as audiências internacionais deverão passar a conhecer este defesa central com veia goleadora. Alto, poderoso e concentrado, já ganhou a alcunha de  "Dedeckenbauer" pela sua capacidade de orquestrar jogadas a partir da defesa. Parece certo como uma das próximas estrelas brasileiras.

Julian Draxler
Médio, 18 anos, Schalke
Elegante e atlético, esta médio atacante centro passou a ser o quarto jogador mais novo a estrear-se na Bundesliga, no seu primeiro jogo em 2011. Já mereceu elogios do seleccionador Alemão, Joachim Low, pelo seu grande talento.

James Forrest
Extremo, 20 anos, Celtic
Este médio ala faz lembrar pelo seu estilo os alas do passado do futebol, sendo descrito pelo seu treinador, Neil Lennon, como um “baby-faced assassin”. Tem sido uma das revelações da actual Liga Escocesa e o seleccionador escocês vê-o como um luz de esperança no futebol do seu país.

Junior Hoilett
Extremo, 21 anos, Blackburn Rovers
O seu clube pode ser o lanterna vermelha da tabela da Premier League, mas o seu médio-ala dinâmico tornou-se uma das melhores promessas da competição, com Liverpool e Tottenham entre um série de clubes que o querem contratar. Apesar de ter nascido no Canadá, ainda não tem internacionalizações e pode também ser chamado às equipas da Jamaica ou dos EUA.

Stefanos Kapino
Guarda-Redes, 17 anos, Panathinaikos
Este jovem GR é um jogador alto e concentrado e foi o jogador mais novo a representar a selecção da Grécia. É já o titular e nº 1 do Panathinaikos, e a sua consistência faz dele um dos mais promissores GR do mundo do futebol.

Zakaria Labyad  
Médio, 18 anos, PSV Eindhoven
É já um habitual titular do PSV, e este habilidoso marroquino  – uma estrela possível do Torneio Olímpico deste ano – faz lembrar o seu ídolo, Ibrahim Afellay. Parece com o destino traçado fora da Holanda, e Chelsea e Sporting já fizeram propostas pelo jovem holandês.

Ahmed Musa
Extremo, 19, CSKA Moscovo
Uma das estrelas do Campeonato do Mundo de sub-20 do último verão, o nigeriano tem sido identificado como um dos mais promissores jovens africanos. O CSKA Moscovo acreditou que sim e pagou recentemente €10 milhões para o levar para a Rússia.

Lucas Ocampos
Ver o artigo do Fura-Redes sobre este craque do River Plate- http://ofuraredes.blogspot.com/2012/01/lucas-ocampos-nova-esperanca-do-river.html

Gaston Ramirez
Médio, 21 anos, Bolonha
O uruguaio poderoso e tecnicista, é o último jogador do seu país a entrar no futebol europeu com estrondo. O Bolonha terá dificuldade em manter por muito tempo este médio atacante de enorme qualidade, falando-se já do interesse do Liverpool.

Hiroki Sakai
Defesa, 21 anos, Kashiwa Reysol
Este defesa direito de qualidade foi eleito o melhor jovem jogador da liga japonesa de 2011 e desde as boas exibições no Campeonato do Mundo de clubes do último mês, já há quem o compare com Daniel Alves.
Read More

Última Semana Transferências Benfica

Tem sido um mês de Janeiro calmo para os lados do Estádio da Luz. Para além, de três ou quatro entradas de jovens jogadores para a futura equipa B e da saída do pouco utilizado Rodrigo Mora não houve mais notícias de transferências. O Presidente do SLB já tinha avisado que nos próximos tempos não haveriam grandes transferências e está a cumprir com a sua palavra, claro que a excelente época que os encarnados estão a realizar ajuda, e muito, a esta calma no reino da águia.
Mesmo assim ficam alguns tópicos que devem merecer a atenção, nesta última semana de mercado, do Presidente, de Rui Costa e de Jorge Jesus.

Sinceramente, o meu único pedido neste Natal foi um defesa esquerdo que tirasse o lugar a Emerson, o que se diga não é assim tão difícil de arranjar. Ou então que haja uma trégua entre Jesus e Capdevila e que o espanhol comece a ser opção.
É a grande lacuna deste magnifico plantel e penso que um investimento agora poderá ser recompensado com os milhões da Champions mais lá para a frente. Imaginemos que Emerson se lesiona, e como no passado Capdevila não é opção, vamos jogar uns quartos-de-final da Liga dos Campeões com Luís Martins a titular? A SAD do Sport Lisboa e Benfica tem de decidir se Capdevila conta ou não e se não terá que o vender. Não podemos estar a pagar os elevados salários deste jogador quando ele só calça para alguns jogos da Taça da Liga. Se for opção óptimo, se não qualquer coisa que não seja a sua venda e a compra de uma opção para Emerson será um acto de má gestão desportiva e empresarial. Mas custa-me ter o defesa esquerdo Campeão do Mundo na equipa e ter que levar com Emerson que, apesar de esforçado, é um jogador mediano.
Infelizmente parece que Jesus já teimou no lateral brasileiro e não quer nem ouvir falar do assunto. Pena, qualquer grande treinador e equipa vai estudar o Benfica e colocar no flanco direito o seu melhor jogador, trazendo dificuldades desnecessárias ao SLB.


A segunda questão que merece a minha preocupação é o plantel não ter um jogador das características de Óscar Cardozo. Não peço um com o mesmo instinto matador do paraguaio que isso é quase impossível, mas Saviola, Rodrigo e Nelson Oliveira são jogadores parecidos, enquanto que como Cardozo não há nenhum neste grupo. Se o Tacuara se lesiona, e espero não estar a agourar, vai ser muito difícil manter o nível impressionante de vitórias da época 2011/2012 até ao momento.

Um última nota para Rúben Amorim. Se há coisa que eu não sou é ingrato para jogadores campeões pelo Benfica, ainda por cima temos tido tão poucos nas últimas épocas e o R. Amorim foi fundamental na conquista do 32º campeonato nacional pelo Benfica.
Não sei que se passou, mas pelo pouco que conheço do Rúben parece-me fácil a reconciliação das diversas partes. Se não for possível essa situação, a que mais me agrada, então empreste-se ou venda-se o jogador, não seria justo estarmos a estragar a carreira do jogador, especialmente em ano de Campeonato da Europa de Selecções.

Vamos ver que surpresas temos até ao final de Janeiro...
Read More

Barcelona elimina Real Madrid da Taça do Rei num grande jogo

O dia 25 de Janeiro será sempre um dia triste para os fãs deste jogo que é o Futebol. A morte de Miklós Fehér faz hoje oito anos e ainda está bem viva na memória de todos. Neste aniversário daquele acontecimento fatídico em Guimarães tínhamos um Barcelona-Real Madrid para distrair as memórias tristes de outros anos.

Mais um grande jogo entre os grandes rivais! É, realmente, um grande privilégio para nós ver este duelo entre estas duas equipas do Barcelona e Real, entre Messi e Ronaldo e entre Mourinho e Guardiola! O clássico de hoje era referente à 2ª mão dos quartos de final da Taça do Rei, depois de na 1ª mão o Barcelona ter ganho 2-1 na casa do rival. Fica a crónica / resumo do Fura-Redes:


Barcelona a jogar com a equipa esperada e igual à de uma semana atrás - em equipa que ganha não se mexe. Real Madrid a entrar num 4-4-2 alterando o 4-3-3 da 1ª mão e finalmente com Kaká em campo, onde tem andado o craque brasileiro Mourinho? Pepe, o destaque negativo do último clássico, jogou a defesa central em vez de médio e Özil apareceu no meio campo.
Mourinho mostrava que não estava em Nou Camp para cumprir calendário. Grande afirmação de coragem do treinador português no onze e nas ideias tácticas que levou a jogo, principalmente depois de todas as críticas que tinha sofrido da família blanca.

A preparação mental da equipa do Real terá sido genial por Mourinho pois os Madrilenos entraram em campo fortíssimos e acreditando que iam ganhar a eliminatória. Logo aos 9 segundos podiam ter feito o 1-0 depois de um falhanço de Piqué que Higuaín não soube aproveitar. Era um pronúncio da péssima noite que os centrais culé iam ter nesta noite e da primeira parte dominante do Madrid - o Barcelona só fez a sua primeira grande jogada colectiva com passes sucessivos, a imagem de marca desta equipa, aos 35 minutos de jogo. Antes já Ronaldo por duas vezes podia ter marcado, já Özil tinha mandado uma bola à trave, já Higuaín não tinha aproveitado outro deslize da defesa do Barça e já o árbitro tinha deixado passar um penalty de Abidal. Tudo esta superioridade resultou de uma pressão altíssima do Real e de um certo adormecimento propositado do Barcelona, que esperava ao dar o leme do jogo ao Real Madrid apanhar a sua defesa desposicionada e matar o jogo num contra ataque.

E foi isso mesmo que aconteceu. Aos 43 minutos Messi foi deixado embalar e mesmo com 4 jogadores a rodeá-lo desmarcou Pedro, tinha entrado minutos antes para o lugar do lesionado Iniesta, que fez o 1-0.
A equipa do Real Madrid encaixou mal este golo e ainda antes do final dos 45 minutos sofreu o 2-0 num remate fantástico de Daniel Alves. Antes do golo grande confusão em campo, momentos de tensão típicas destes jogos, com os jogadores do Barcelona a rodearem o árbitro a pedir o 2º amarelo para Lass Diarra (e com razão) e Iker Casillas de cabeça perdida a afastar os adversários do árbitro. Um capitão de equipa tem que manter a calma, especialmente depois de a equipa ter sofrido um golo. O resultado do lance foi, como já vimos, o 2-0 e na cabeça de alguns o fim do jogo. Resultado de 2-0 injusto ao intervalo.

A 2ª parte começou com 15 minutos de grande confusão e picardias e sem muito futebol. Mourinho, não vendo possibilidade de marcar com o jogo e a sua equipa assim, fez as três substituições muito perto umas das outras. Meteu Granero, Benzema e Callejón para os lugares de Kaká, Higuaín e Lass. Aposta ganha pelo técnico português, pois em 4 minutos (68 e 72 minutos de jogo) o Real marcou dois golos e empatou a partida. 1º golo de CR7, que fez um jogo fantástico, depois de passe a rasgar a defesa de Özil e depois do internacional português ter sentado Pinto; 2º de Benzema, no seguimento de mais uma perda de bola de Piqué, com o avançado francês a mostrar um controlo de bola notável e a rematar forte para o fundo das redes.
Estava lançada a eliminatória e a emoção neste clássico. O Real conseguiu apertar nos minutos seguintes ao 2-2 mas com o passar do tempo o Barcelona foi afastando o jogo da sua área e nos últimos minutos, por culpa do juiz da partida, o jogo arrastou-se numa interminável série de faltas, simulações, cartões, quase sempre a favorecer o Barcelona. Trabalho difícil do árbitro de hoje mas com prejuízo dos Madrilenos, a expulsão de Sergio Ramos é muito exagerada; apesar do espanhol passar o jogo todo a "distribuir fruta", naquele lance não fez falta.

Fim do jogo com o Barcelona a sair por cima mas depois de um grande jogo do Real Madrid - a Marca já diz mesmo que foi o melhor jogo do Real contra o Barcelona na era Guardiola - que poderá servir para o mestre da motivação usar nos próximos confrontos que se adivinham entre estas duas grandes equipas.
Estas eliminatórias decidem-se em detalhes, como sabemos, e quem sofre um golo como o da primeira mão de canto, com apenas 4 jogadores adversários a atacar; e um golo como o segundo de hoje com 3 minutos de compensação e com a equipa totalmente às aranhas não pode ganhar. Nos 180 minutos o Barcelona mereceu mais vencer.

Destaques individuais para Messi, mais uma grande arrancada e assistência do génio argentino e para uma dupla no Real Madrid: Cristiano Ronaldo e Özil. O português fez um jogo de sacrifício e categoria que é difícil adjectivar, que grande jogador que é esta máquina madeirense! O alemão sempre com um controlo de bola do melhor que há foi o jogador que manteve a frieza e começou a recuperação dos blancos.

Promete continuar a encantar este duelo de estrelas e de colossos!
Read More

Premier League 2012: ponto de situação à 22ª Jornada

Este fim de semana a luta pela Premier League 2011/2012 ficou limitada a dois clubes, os rivais de Manchester, e é altura de fazermos um ponto de ordem.
 
Já se esperavam emoções e decisões na 22ª Jornada pois haviam jogos grandes e era garantido que os da frente iriam perder pontos. Arsenal-Man. United e Man. City-Tottenham eram os choques que todos os adeptos de futebol esperavam. Posso dizer que não desiludiram em nada pois foram dois grandes jogos de futebol. Estes clássicos ingleses são jogados a uma intensidade que não existe em mais país nenhum.

O jogo que opôs Manchester City a Tottenham foi o melhor dos dois; jogava o 1º contra o 3º, separados por 6 pontos. A primeira parte não nos deu golos e foi jogada de maneira cautelosa pois as duas equipas sabiam que jogavam um jogo fundamental neste campeonato. Os segundos 45 minutos foram, numa palavra, fantásticos! 4 golos em 8 minutos! 2-0 para o City e 2-2 de rompante! Autêntico jogo de parada e resposta! Grandes exibições dos jogadores - G. Bale, S. Aguero são dois génios! Falhanço de baliza aberta do Tottenham nos descontos! A 20 segundos do fim penalty a favorecer os blues e o 3-2 final marcado por Ballotelli a deixar o City em delírio e o Tottenham fora da luta pelo título! Numa análise mais fria apetece dizer que o Tottenham foi melhor neste encontro, quer tacticamente quer fisicamente, e foi uma injustiça perder este jogo mas que interessa a justiça no futebol...

Depois deste jogo de tirar o fôlego tivemos logo de seguida um Arsenal-Machester United, jogo que tem sido ganho ultimamente pelo United, que tinha mesmo, no último encontro, humilhado o Arsenal por 8-2.
O United entrava em campo em 2º a 3 pontos do City e com mais 3 do Tottenham. O Arsenal está com uma onde de lesões inacreditável: são 11 os lesionados.
Grande primeira parte de futebol, apesar de alguns momentos algo confusos, mas um jogo jogado a uma velocidade de top. Depois de uns 30 minutos de jogo a meio campo com algumas oportunidades de golo o United pegou no jogo e mesmo a terminar os 45 minutos fez o golo inaugural - depois de um grande cruzamento de Giggs Valencia só teve de encostar. Entrada fortíssima do Arsenal na 2ª parte, esbanjando 2 ou 3 golos antes de empatar por Robin Van Persie, num grande gesto de Ponta de Lança. Está numa forma notável o holandês!
No entanto, a defesa do Arsenal esteve muito desorganizada na 2ª parte e Danny Welbeck fez o 2-1 final.

Ficou então a luta ao título entregue aos dois rivais de Manchester, com vantagem de 3 pontos para o City. Este tem a vantagem de receber o rival em casa no jogo da 2ª volta mas tem a desvantagem de ter o seu jogador mais influente na CAN 2012, falo de Yaya Toure.
Aqui está o calendário que falta aos dois rivais:


Podemos ver que ainda faltam muitos e difíceis jogos aos clubes de Manchester. O City parece levar vantagem também aqui, além de receber o rival só tem uma deslocação de elevadíssimo grau de dificuldade (Arsenal), lembro que no seu estádio o City venceu todos os jogos até agora (11). Por sua vez, o United tem um ciclo infernal nas próximas jornadas (Chelsea e Liverpool) e só será bi-campeão se o passar com distinção.
É de constatar que nos últimos jogos estes clubes têm estado em algum sub-rendimento, muito devido à loucura do calendário nestes último mês, e se algum conseguir elevar o seu nível de jogo nas próximas semanas deverá ganhar vantagem nesta luta.
Parece-me, no entanto, que ainda muito estará por decidir quando a três jornadas do fim os rivais se encontrarem, naquele que promete ser o jogo do ano.

Concluindo, o City parece ter alguma vantagem, por tudo o que aqui foi analisado e por ter um plantel melhor que o adversário. Falta-lhe é um aspecto que é determinante para se fazer um campeão - a experiência, aspecto que o rival tem às toneladas. Promete a luta pelo título da Premier League 2012!
Read More

Burak Yilmaz: a máquina de fazer golos da Turquia

O Olheiro do Fura-Redes desta semana faz uma viagem até à Turquia e à sua Superliga para conhecer o 6º melhor marcador da Europa nesta época de 2011/12.
Burak Yilmaz, ponta de lança do Trabzonspor, já marcou 22 golos em 18 jogos e tem mais 14 golos que o segundo melhor marcador da prova. Apesar da fantástica contribuição do jogador Turco a sua equipa ocupa apenas o 6º lugar da classificação.


Burak Yilmaz de 26 anos teve uma promissora carreira nos juniores do Antalyaspor, marcando 35 golos em 78 jogos entre as épocas de 2002 e 2006. Surpreendentemente não conseguiu dar um passo firme nas equipas seniores onde passou - Besiktas, Manisaspor e Fenerbahce e em 2010 foi vendido para o Trabzonspor. Neste clube, e sobre a direcção do veterano técnico Senol Gunes, Burak finalmente começou a mostrar o valor que tinha prometido no princípio da sua carreira. NA última época foi figura central na luta pelo título que o seu clube manteve até ao final com o Fenerbahce, marcando 19 golos. Foi, no entanto esta época que esta máquina de fazer golos explodiu, sendo que nas primeiras 10 jornadas do seu campeonato marcou pelo menos um golo por jogo, num total de 13 golos.
Também já é titular na equipa nacional da Turquia e marcou 3 golos na qualificação para o Euro 2012.

O poderoso ponta de lança de 1,88m é um avançado de eleição, quer fisicamente quer tacticamente. Joga com o pé direito e é forte no jogo aéreo. Parece ser verdadeiramente letal a finalizar dentro da grande área, mostrando enorme compostura à frente da baliza. Mostra, também, velocidade e óptima capacidade de desmarcação. Finalmente, marca os livres directos da sua equipa com algum sucesso, muito devido ao seu forte remate.
Tem, no entanto, rótulo de ter um temperamento difícil e conflituoso e dentro do campo falha muitos passes, necessitando de fazer melhorias neste aspecto do jogo.



Read More

Benfica 3-1 Gil Vicente: vitória difícil dos encarnados

Vitória muito difícil do Sport Lisboa e Benfica na recepção ao Gil Vicente, num jogo a contar para a 16ª Jornada da Liga Zon Sagres 2011/12.
Vitória suada devido à boa exibição da equipa de Barcelos, que mostrou uma estratégia bem montada e boa capacidade física para pressionar sempre com dois jogadores o portador da bola; e pela exibição menos conseguida de alguns dos titulares encarnados.
Confesso que são este tipo de vitória que me fazem sair do Estádio da Luz mais satisfeito. Gosto que a equipa consiga conquistar vitórias sofridas e valorizadas pelo adversário mais que grandes goleadas sem qualquer resposta do adversário. É claro que digo isto agora que já sei que o Benfica somou três pontos, porque a reacção que vi nos adeptos no estádio depois do apito final foi um grande UFA...


O Benfica entrou em campo com a sua equipa titular, tirando Witsel no lugar de Aimar, mas pressionado pela vitória do FC Porto no seu jogo desta jornada. Depois de uma série de jogos em que alguns titulares não estiveram disponíveis, hoje o SLB contou com todos os seus melhores jogadores.
Por sua vez, o Gil Vicente chegava a Lisboa no 11º lugar, a 3 pontos da linha de água, mas sendo uma das quatro equipas portuguesas que esta época tinha conseguido não sair de um confronto com o Benfica com uma derrota. O empate a dois da 1ª jornada ainda estava na memória de todos os benfiquistas.

O jogo do Benfica desta noite pode ser resumido numa palavra - lento - começou lento e lento acabou. Primeira parte com apenas duas oportunidades de golo para os encarnados, sendo que Cardozo concretizou uma delas, aos 27 minutos. Golo nascido de uma falta clara, apesar dos protestos do Presidente do Gil Vicente depois do jogo; aquilo é um lance de bola presa que é, exactamente, o que o árbitro marcou. Talvez prestasse melhor serviço ao seu clube se falasse da passividade da sua defesa que deixou Cardozo com todo o tempo para cabecear para o fundo das redes.
O Gil Vicente teve a primeira oportunidade de golo da partida, logo aos 13 minutos, e marcou num bom remate de fora da área de Rodrigo Galo, aos 40 minutos, num lance nascido de um canto e em que Artur não esteve ao nível que nos acostumou. Redimiu-se o GR brasileiro mais tarde com uma defesa espectacular numa jogada de um para um com Hugo Vieira.
Fracos primeiros 45 minutos de futebol com o resultado de 1-1 a assentar na perfeição ao que se passou no campo.

Depois de uma 1ª parte sem ideias pensei que a 2ª não podia ser pior. Estava enganado, e até ao 2-1 o Benfica passou por uma grande aflição. Para explicar esta situação encontro três problemas que o SLB apresentou no jogo desta noite. 
1º - Witsel não é Aimar. Claro que esta afirmação é injusta para Witsel pois Aimar é de uma qualidade que muito poucos jogadores têm. A questão é mais Witsel não sabe fazer de Aimar, não vem buscar bolas à defesa quando é preciso e não sabe acelerar no meio campo quando a jogada pede isso. Aimar nos jogos em casa do Benfica comanda autenticamente o ritmo de jogo do SLB e Witsel ainda não consegue ser esse nº 10.
2º - Emerson não serve para este Benfica. O lateral esquerdo não acelera o jogo, não consegue e é melhor que não tente senão perde a bola. O problema foi que sem organizador de jogo a equipa do Benfica, e sem eu perceber porquê, afunilou o jogo pela esquerda, fazendo de Emerson o jogador que mais vezes tocou na bola. O resultado só podia ser um jogo lento pois o brasileiro não sabe mais.
3º - Gaitán, neste momento, é um a menos. Bruno César está num momento de forma bem melhor que o argentino e o treinador está lá para escolher os melhores. Gaitán tem um estilo de jogo que só resulta estiver no máximo das suas capacidades, pois é um jogador que perde 3 bolas para fazer uma boa jogada, se não está bem perde 10 lances antes de fazer alguma coisa de jeito.
Sem organizador de jogo, sem flanco esquerdo e sem extremo direito é difícil conseguir o rolo de jogo que o Benfica 2011/12 nos habituou, e foi exactamente isso que aconteceu. Na maior parte do jogo a equipa nem conseguiu sair a jogar, de forma eficaz, da sua defesa.

Entrou, então, mal o SLB na segunda parte e quando Jorge Jesus lançou Pablo Aimar para o campo, aos 55 minutos, cometeu o erro de colocar Witsel a médio direito. Ora, o técnico português já tentou esta alternativa várias vezes e acho que toda a gente já percebeu que é uma má solução para equipa. Sem profundidade naquele flanco, perdemos a explosão de Maxi Pereira e a equipa coloca a bola no flanco esquerdo, onde está o lento e pouco criativo Emerson.

Toda esta análise não pretende tirar mérito à estratégia do Gil Vicente, que apesar de em vários momentos ser a do chamado autocarro e da perca de tempo, conseguiu apresentar problemas que o Benfica ainda não tinha sentido nos jogos desta temporada em casa. Acima de tudo conseguiram sempre pressionar o homem da bola de forma eficaz e com o passar do tempo, vendo a sua estratégia funcionar, foram ganhando força na fé que estavam quase a causar uma enorme surpresa. Se faz o 2-1 naquele lance, acima referido, defendido por Artur não sei se o Benfica tinha conseguido dar a volta...

Depois deste quadro negro que acabo de pintar podem imaginar a minha alegria quando vi aquela bola de Rodrigo bater nas redes da baliza do Gil Vicente. Foi o momento do jogo!
Jogada aos 72 minutos começada por Aimar, que soube vir buscar a bola à defesa (coisa que Witsel ainda não faz bem) e na primeira vez que Rodrigo conseguiu embalar no centro do meio campo, aquela que parece ser a grande e espectacular arma do espanhol, rematou ainda fora da área a contar. Alguma sorte no lance pois a bola desvia em Halisson e toma o rumo da baliza.
Ainda metade do estádio não se tinha sentado e já Aimar com toda a classe do Mundo e enorme rapidez de execução fazia o 3-1 num remate rasteiro já no interior na área adversária. Foi servido por Nolito, que já tinha feito a assistência para o 1º golo do Benfica.

Feitas as contas mais uma vitória do Benfica, e apesar de uma exibição algo cinzenta, continua a época espectacular do SLB - no campeonato é a melhor desde 1983/84. É só a 7ª vez que o Benfica soma 42 ou mais pontos à 16ª Jornada do Campeonato Nacional.

Figura de Jogo - Rodrigo. Hoje foi difícil escolher o melhor jogador em campo pois nenhum jogador fez um grande jogo; até Luisão, o sempre regular capitão brasileiro, teve uma noite com alguns erros. Escolho o espanhol pois resolveu o jogo e foi quem mais velocidade conseguiu trazer ao jogo.
Read More

Benfica desmente acordo com Olivedesportos

Óptimo, chega de sermos gozados por esta empresa. Se querem os nossos direitos paguem o que é devido!

Comunicado publicado no site oficial do Benfica

"Um estilo infelizmente generalizado

Seguindo uma máxima que começa a fazer doutrina em alguns jornais de que o que conta é o título e não propriamente o conteúdo da notícia, o Expresso publicou hoje, na sua primeira página, que o “Benfica vende jogos por metade do que pedia”, explicando de seguida que “encarnados queriam 40 milhões pelos direitos televisivos dos jogos, mas renovação com a Olivedesportos rondará os 20 milhões”.
A Benfica Futebol-SAD vem esclarecer que não tem nenhuma oferta, nem fechou nenhum acordo com a Olivedesportos e que o destaque feito à notícia publicada na página 18 do caderno de economia do Expresso, bem como a construção da mesma, é abusivo e revela a completa adulteração do que devem ser as boas práticas jornalísticas."

Read More

Não à Olivedesportos

Circulam hoje notícias, ainda por confirmar, que o Benfica venderá os seus direitos televisivos por 20 milhões época à empresa Olivedesportos, metade do valor que o Benfica tinha como valor máximo na mesa das negociações.


Como sócio do Benfica quero desde já mostrar a minha insatisfação para o suposto acordo. Apesar deste ser um negócio que mais que duplicaria as verbas que o Benfica aufere (8.5 milhões) acho que esta era a altura certa para terminar com o monopólio da dita empresa no futebol português, que tanto tem danificado o SLB.
O Presidente do Benfica diz repetidamente que a Olivedesportos ajudou o Benfica num momento de aperto, mas não nos enganemos não o fez por nós. O Benfica é o maior activo que essa empresa tem e por isso não é do seu interesse que o Benfica chega a situações financeiras dramáticas.
Dirá a direcção do Sport Lisboa e Benfica que devido à má situação económica este é o melhor negócio possível. Ora, se entendo bem, estamos a falar de 8.5 milhões a menos nas receitas do Benfica. Sinceramente, prefiro esperar um ano para que a situação económica melhore, passar os jogos na Benfica TV e vender um jogador dos principais para cobrir essa perda nas finanças do meu clube.

São anos demais a prejudicar o Benfica, face aos valores praticados por essa Europa fora 20 milhões é um mau negócio; por exemplo o Shalke 04 recebe 35 milhões por época. Para além desse prejuízo temos que lidar com sucessivos prejuízos na calendarização dos jogos, comentadores que constantemente falam mal do Benfica e que que gozam com os nossos jogadores.

Este será a maior decisão deste mandato do Presidente Luis Filipe Vieira e penso que deverá ser uma decisão histórica.
Vejamos aqui um estudo da Deloitte que mostra os ganhos dos maiores clubes da Europa nas receitas televisivas, num total de 1.9 mil milhões de Euros - o total aqui mostrado para cada clube é das receitas nacionais mais receitas televisivas europeias, no entanto, a parte nacional tem a maior percentagem nas somas destes clubes:

1 FC Barcelona 178.1 milhões de euros
2 Real Madrid 158.7 
3 AC Milan 141.1 
4 Internazionale 137.9 
5 Juventus 132.5 
6 Manchester United 128.0 
7 Arsenal 105.7 
8 Chelsea 105.0
9 Liverpool 97.1
10 Bayern Munich 83.4
11 Olympique Lyonnais 78.4
12 Olympique de Marseille 70.8
13 ACF Fiorentina 69.7
14 Manchester City 66.0
15 AS Roma 65.6
16 FC Girondins de Bordeaux 65.4
17 Aston Villa 63.6
18 Tottenham Hotspur 62.9
19 Atlético de Madrid 62.2
20 Fulham 62.0 

O estudo - Football Money League - tem três categorias de receitas: receitas de bilheteira, merchandising e direitos televisivos, e faz o top 20 para cada dessas categorias. A categoria que falo neste artigo é a única da qual o Benfica não faz parte (merchandising - 17º lugar; receitas de bilheteira - 11º lugar).

Qualquer decisão que seja favorável à Olivedesportos, e pela quantidade de sócios do Benfica que mostraram desagrado face a esse eventual negócio, deverá sempre ser discutida numa Assembleia Geral do SLB.
A marca Benfica é uma das 20 maiores do Mundo do futebol e é altura de bater o pé até alcançarmos o que é nosso por direito.
Read More

Taça das Nações Africanas: a festa do continente africano vai começar!

Começa amanhã na Guiné Equatorial/Gabão a 28ª edição da Taça das Nações Africanas, a grande festa do futebol africano.
Curiosamente tudo começou em Portugal em 1956, no Hotel Avenida, em Lisboa, quando delegados de sete federações africanas, que se encontravam a participar no Congresso da FIFA, resolveram que chegara a altura de fundar uma Confederação Africana de Futebol (CAF) e de organizar uma competição continental.
A competição que se realiza de dois em dois anos vai trazer alguns países novos para a ribalta do futebol mundial. Isto por que das quatro nações que têm múltiplos títulos continentais só o Gana se apurou; Egipto, Camarões e Nigéria, grandes potências africanas (o Egipto por exemplo é só o tri-campeão em título) não se apuraram. Abrem-se assim vagas para países como a Líbia, Níger ou Botswana puderem espalhar o seu futebol neste palco mundial.
Dos PALOP só a Angola marcará presença, destaque também para o Burkina-Faso que é treinado pelo português Paulo Duarte.
Ficam aqui os grupos da competição:

Serão 31 jogos até à grande final de 12 de Fevereiro na cidade de Libreville, Gabão. As partidas serão disputadas em 4 estádios, dois por país organizador, sendo que o maior é o estádio da final com lugar para 40 mil espectadores.
Competição sempre marcada pela polémica de chocar com os calendários do futebol europeus mas da qual, confesso sou um fã: futebol de ataque não vai faltar.

Apesar desta edição do CAN ameaçar ser uma das mais imprevisíveis de sempre, na minha opinião, são dois os grandes favoritos e se Gana ou Costa do Marfim não ganhar teremos uma grande surpresa a levantar o caneco. Claro que a beleza deste torneio é a descoberta de novos talentos e a expectativa numa surpresa é sempre grande.

A favorita Costa do Marfim - grupo B - só tem um jogador a jogar em África e nomes como Drogba, Kalou, os irmãos Touré, Zokora, Arthur Boka, Doumbia, Eboué não precisam de apresentação. Como é costume o problema central, e parece que todo o futebol africano sofre deste drama, será na baliza. São, no entanto os grandes favoritos e só encontram rival no potencial da selecção do Gana - grupo D. Craques como: John Mensah, Muntari, e as duplas Asamoah e Ayew são as estrelas de um forte conjunto.
Uma última equipa a ter em conta é o Senegal (grupo A) com uma selecção composta por jogadores forjados nas ligas europeias. Experiência e competitividade não faltam e jogadores como: S. Diawara, Rémi Gomis, Papiss Cissé e Demba Ba prometem fazer estragos.
Do Grupo C podemos esperar uma equipa forte na de Marrocos e golos da sua estrela M. Chamakh, jogador do Arsenal.

Estou curioso com duas selecções: a da Líbia, com vários jogadores que ainda há uns meses pegaram nas armas contra Ghadafi, que só sofreu um golo na fase de qualificação; e a do Botswana que se apresenta só com jogadores que jogam em África, sendo provavelmente a equipa mais fraca da competição.

Deixo dois jovens para observar: o médio de Marrocos Younes Belhanda que tem sido fundamental na boa campanha do Montpellier na Ligue 1; e o jogador do Bourdeus Andre Biyogo Poko, médio Box-to-Box de 18 anos do Gabão.

Está lançada a competição em África e quem irá suceder a nomes como Roger Milla, Hossam Hassan, Abedi Pelé, Rabah Madjer, Yekini, George Weah, Essien ou Samuel Eto'o?
Read More

Super Barcelona ataca Madrid de novo!

Novo clássico em Madrid! Grande expectativa para o maior jogo do Mundo. Real Madrid-Barcelona, Ronaldo-Messi, Mourinho-Guardiola, tantos duelos e tanta história que seria cansativo estar a enumerar. Resumindo são estes jogos que fazem o futebol o desporto rei do planeta e um desporto tão apaixonante.

Desta vez encontravam-se para a Taça do Rei, único troféu que os de Mourinho tinham ganho ao Barcelona o ano passado, numa final ganha por 1-0, no prolongamento, com um golo de CR7. Este ano jogavam os quartos-de-final, a duas mãos com 2º jogo marcado para daqui a uma semana em Camp Nou.

Forte pressão em cima de Mourinho e de C. Ronaldo que tinham sido crucificados pelos adeptos e pela imprensa espanhola, há um mês, aquando do jogo da primeira volta do campeonato - deu 3-1 para os catalães em casa do Real. E já tinham perdido a supertaça espanhola no principio da temporada.
Mourinho precisava de começar a convencer que pode surpreender este Barça ou então o peso psicológico das sucessivas derrotas pesará demais nos jogadores e adeptos blancos nos próximos clássicos.


O técnico português surpreendeu com a inclusão de Haltintop no lugar de defesa direito. Na ideia do técnico português o mais importante seria Pepe jogar no meio campo, muito devido à sua capacidade de pressão sem bola, e para isso acontecer necessitava de Sérgio Ramos a defesa central, impossibilitando o espanhol de jogar na direita da defesa.
Inovou, também, na frente de ataque, jogando, basicamente, com 3 avançados; uma estratégia interessante do português: Ronaldo, Benzema e Higuain dão ao Real Madrid armas fortes para prender o esférico e impedir a posse de bola do Barcelona, põe respeito na defesa catalã e criaram, muitas vezes na primeira parte, situações de igualdade numérica no contra ataque, a grande arma do Real. E, claro, depois há a explosão de Ronaldo, que assim joga, quase sempre, no um-para-um com o Daniel Alves.

Do lado do Barcelona, e no dia de aniversário do seu treinador, não houve novidades, tática e jogadores do costume. Só na baliza foi feita a habitual rotação na Taça do Rei, pois Pinto jogou no lugar de Valdés.
Em cada equipa uma ausência de peso: David Villa e Di Maria não jogaram devido a lesão.

A primeira parte foi jogada em dinâmicas diferentes dos últimos clássicos. Mourinho surpreendeu, de facto, Guardiola e conseguiu na primeira meia hora baralhar por completo a defesa blaugrana. Logo aos 11 minutos de jogo Cristiano Ronaldo arrancou de forma fantástica no flanco esquerdo, fez um sprint enorme, e rematou de pé esquerdo entre as pernas de Pinto. Estava feito o 1-0! Novamente o Real a adiantar-se cedo no clássico. Grande Cristiano! Foi pena a lesão, ainda na primeira parte, que lhe tirou as melhores condições para jogar.



O Barcelona esteve irreconhecível na primeira parte, Xavi a falhar passes, Messi a perder bolas, pouca posse de bola à entrada da área, pareciam cansados os jogadores culé, e por seu lado parecia haver um jogador de camisola branca em cada metro quadrado. Só Iniesta esteve ao seu nível, nível altíssimo para os mais distraídos.

Apesar destas considerações o Barça ainda meteu uma bola na trave, por Alexis Sanchéz e o Real Madrid só rematou uma vez em toda a primeira parte. Ora para mim, este tem sido o grande problema do Real nas recepções ao rival: não consegue rematar. Já em vários jogos da era Mourinho a equipa faz 4/5 remates durante o jogo inteiro. Já se sabe que o Barcelona vai fazer um golo, assim, sem rematar em casa é impossível ganhar uma eliminatória a duas mãos.

Mas, com escrevi, a primeira parte estava a correr de feição aos madridistas. O mais incrível é como a eliminatória se desequilibrou...Minuto 49, canto do lado direito, quatro jogadores do Barça na área! Pintado este quadro, e pela estatura das duas equipas seria difícil apostar que seria neste lance que o vencedor seria encontrado. Ora o futebol é assim mesmo. Pepe a ver a banda passar e Puyol, o capitão catalão, no centro da área blanca a fazer o empate, que a sua equipa nem justificava. Como foi possível o Real sofrer um golo de canto? Mourinho hoje não dorme a pensar neste minuto...

Penso que a maior parte dos adeptos do futebol viu o que se ia passar naquela segunda parte: jogadores do Real à procura da bola em desespero e Barcelona a levar o jogo para níveis de baixa intensidade para num lance dar um esticão no jogo e virar o marcador: o carrossel catalão! E, claro, muitas picardias.
O que não se sabia era que Messi ainda nos podia deixar de boca aberta: passe genial a isolar Abidal, que aos 77 minutos, na cara de Casillas, fez o 2-1.
É dificil descrever o que Messi faz, parece que consegue por pause no jogo e fica ali rodeado de jogadores do Real, que estão tão perto mas ao mesmo tempo tão longe dele. Levanta a bola com o pé esquerdo e desfaz a defesa do Madrid. Parece simples mas não é. Grande Messi!


Mais uma vitória categórica de uma super equipa, em casa do seu eterno rival! E desta vez até ficou a ideia que não foi o melhor Barcelona que esteve em campo. No entanto, a superioridade é demais evidente. Alguns dirão - teve a sorte de jogo! Talvez, mas ainda falta algo aos homens de Mourinho - o Barcelona acabou com 73% de posse de bola.

Para além do golo num momento crucial, existe o aspecto físico, que é determinante para explicar a reviravolta. Mourinho continua a apostar numa fortíssima pressão na primeira parte, o que desgasta os jogadores do Real. Está mais que visto que os catalães só precisam de 45 minutos para virar o jogo.Mas, lá está, criticar opções é fácil, inventa-las é que é difícil. Fica a nota positiva para a tentativa do português com os três avançados.

Em termos individuais fica o mau jogo de Sergio Ramos, muito mal posicionado, perdi o número de vezes que pôs em jogo os ataques do Barcelona. Nota negativa para a agressão bárbara de Pepe a Messi: exige-se mão firme da Federação espanhola, sobre tudo pela reincidência do luso-brasileiro. CR7 a máquina do costume, grande resposta às injustas críticas que tem sido alvo. Bem e Messi não precisa de elogios...
Read More

Benfica 2-0 Santa Clara: 2ª Jornada Taça da Liga

O Estádio da Luz foi hoje palco do jogo de menor cartaz da época do Benfica. Os encarnados receberam o Santa Clara em jogo para a 2ª Jornada da Taça da Liga. Jogo de um grupo onde o Marítimo tinha ganho, escassos minutos antes, em Guimarães 2-0, somando assim 6 pontos e obrigando o Benfica a vencer este jogo com o Santa Clara, para depois na recepção do Benfica ao Marítimo bastasse um empate para a qualificação do SLB. Recordo que o Benfica tinha ganho por 4-1 em Guimarães na 1ª Jornada do grupo.

Esta competição continua a ser a que menos interessa a Jorge Jesus e isso viu-se nas suas escolhas dos titulares, com apenas três titulares: Eduardo, André Almeida, Miguel Vítor, Jardel, Capdevila, Javi Garcia, Matic, Gaitán, Bruno César, Saviola, Nélson Oliveira.
Destaco a estreia de André Almeida; o frete de Capdevila - apesar de não saber o que se passou acho que o jogador merece mais respeito que o que o meu Benfica lhe tem dado; e para a esperança numa boa exibição de Nelson Oliveira, um miúdo que tem que jogar mais. Matic no papel de construtor de jogo também me deixou curioso.

Da equipa açoriana do Santa Clara posso dizer pouco, só que está em 10º lugar na Liga Orangina e já longe dos lugares de promoção, com 17-19 em golos nesta competição e com a pior disciplina da prova. Vinha de um empate em casa a dois golos com a equipa da Naval 1º de Maio.


Os primeiros 20 minutos de jogo foram interessantes com o Benfica a jogar com alguma dinâmica, principalmente quando a bola chegou aos pés de Saviola. Mas, nos restantes minutos da 1ª parte faltou inspiração aos jogadores que vestiram a camisola da águia nesta noite. A melhor oportunidade de golo foi mesmo na baliza de Eduardo, na sequência de um canto do Santa Clara. Nota para os 5 minutos finais do Benfica com algumas hipóteses de golo e com bom futebol. Apesar da natural superioridade nas estatísticas para o lado do SLB esta 1ª parte não deixará saudades.

Jorge Jesus apostou no titular Witsel para o lugar de Matic ao intervalo, o sérvio continua a não me encher as medidas. O treinador do Benfica, vendo a sua equipa continuando a jogar devagar e sem fio de jogo, apostou, aos 65 minutos, nos agitadores Nolito e Rodrigo. E nem 3 minutos foram precisos para um deles, neste caso Nolito, partir a defesa do Santa Clara e cruzar com conta peso e medida para o centro da área açoriana onde Nelson Oliveira só teve que encostar. Estava feito o 1-0. Grande Nolito! Substituiu Gaitán e pelo que o argentino jogou pode ficar no banco no Domingo para a Liga.
Mais cinco minutos e mais Nolito no jogo, grande passe a rasgar a defesa do Santa Clara, para Witsel, num movimento que eu acho que ele podia tentar fazer mais vezes noutros jogos, se isolar e marcar num bom remate cruzado.

Como se esperava foi um jogo sem grande interesse mas que o Benfica fez por ganhar dando continuidade a uma boa série de vitórias e golos. Valeu sobre tudo pelo génio de Nolito e pelo golo de Nelson Oliveira que espero que o anime para ganhar espaço na rotação da equipa.

Figura do jogo: Nolito!
Read More

Balanço 1ª volta da Liga Zon Sagres

Cumpriu-se este fim de semana a 15ª Jornada, ou seja, metade do campeonato está concluído. Fica aqui a análise, os jogadores em destaque e as desilusões destes 120 jogos.
Destes 120 jogos 50% deu vitória da equipa da casa e o resultado que mais vezes se registou foi o 2-1.


Assistiram a estes 120 jogos um total de 1.326.453 espectadores, perfazendo uma média de 11.054 espectadores por encontro. A maior afluência de público registou-se na 11ª jornada, muito por culpa do derby lisboeta que levou ao Estádio da Luz 63.146 pessoas para o Benfica-Sporting.
Pertence também ao Benfica a segunda maior assistência da época, precisamente na última ronda da primeira volta, frente ao V. de Setúbal, com 56.155 espectadores no Estádio da Luz.

Foram marcados 309 golos, o que faz uma média de 2,575 golos por jogo. É uma média assinalável, a melhor dos últimos cinco anos, com o Benfica a liderar a lista de melhor ataque, com 38 golos, logo seguido do eterno rival FC Porto com 34. As equipas que ajudam menos são o Feirense e o V. Setúbal, têm apenas 11 golos em 15 jogos. A melhor defesa da prova é o FC Porto com apenas 8 golos sofridos em 15 jogos; a pior é a do Paços Ferreira (32).
O Benfica é o clube com mais goleadas (5), mas as maiores goleadas são dos seus rivais: Sporting 6-1 Gil Vicente e FC Porto 5-0 Nacional.

Cardozo é o jogador que mais vezes fez o gosto ao pé, tem 11 golos, logo seguido de Baba, do Marítimo, com 10. O melhor marcador português é João Tomás, do Rio Ave, com 5 golos; é o 11º melhor marcador.
Hulk lidera a lista de mais passes para golo com 6 assistências, seguido de Gaitán com 5 passes. João Moutinho é o melhor português com 4 passes.

Destaco jogadores como Rui Rego, GR do Beira-Mar; Luciano, defesa do Feirense; Artur, médio do Beira-Mar; ou Éder, avançado da Académica.
Jovens promessas aponto: Rodrigo, miúdo maravilha do Benfica; Richard, médio do Gil Vicente; Wilson Eduardo e Cauê da Olhanense; ou Sami, avançado do Marítimo.
Na frente da liga temos o Benfica com mais dois pontos que o FC Porto, sendo que são as únicas duas equipas que ainda não sofreram qualquer derrota (situação inédita nos campeonatos portugueses, nunca duas equipas tinham chegado a metade da Liga sem derrotas). São seguidos pelo Braga, a fazer mais um excelente campeonato; e pelo Sporting, que se encontra a 11 pontos do líder Benfica.

Destaques positivos para o Marítimo, 5º lugar, e a fazer o melhor campeonato dos últimos anos; e para o Vitória de Guimarães, 6º classificado, que tem vindo a fazer uma recuperação notável.
Depois temos um enorme equilíbrio na tabela, pois apenas 7 pontos separam o 6º do 15 classificado (Leiria). A segurar a lanterna vermelha está o Paços de Ferreira com apenas 9 pontos em 15 jogos e já a 5 pontos da linha de água.

Quanto aos três grandes podemos dizer, resumidamente, que o Benfica está mais forte - mais 6 pontos que o ano passado; o FC Porto está mais fraco mas ainda suficientemente forte para lutar pelo título - menos 4 pontos que o ano passado; e o Sporting está na mesma situação pontual- o problema é que essa situação é uma enorme desilusão face a tantas promessas de princípio de época. Ficam os resultados dos clássicos até agora: FC Porto 2-2 Benfica; Benfica 1-0 Sporting; Sporting 0-0 FC Porto.

No que toca a polémicas e arbitragens podemos dizer que até tem sido um ano tranquilo, claro tendo em conta o que é costume. O Gil Vicente é a equipa com mais penalties assinalados a favor (5) e o Sporting é a única que ainda não teve qualquer penalty assinalado contra.
Curiosidades: ainda só houveram 3 golos de livre directo. O Braga é a equipa que  marca mais de canto (6)

Onze ideal: 
GR - Artur Moraes
 DD - João Pereira
DC - Garay
DC - Rolando
DE - Álvaro Pereira
MC - Javi Garcia
MC - Witsel
ME - Capel
MD - Nolito
PL - Cardozo
PL - Hulk

Onze ideal sem os três grandes
GR -Rui Rego (Beira-Mar)
 DD - Júnior Caiçara (Gil Vicente)
DC -Hugo (Beira-Mar)
DC -Luciano (Feirense)
DE - Elderson (Braga)
MC - Nildo Petrolina (Beira-Mar)
MC -Wires (Rio Ave)
ME - Danilo Dias (Marítimo)
MD - Alan (Braga)
PL - Lima (Braga)
PL - Baba (Marítimo)
Read More

IBM

Temas

2011 2011/12 2012 2012/13 2013 2013/14 2014/15 2015/16 2016/17 2017/18 2ª Divisão A Bola A Magia do Futebol AC Milan Academia Seixal Académica Adeptos Agenda Aguero Aimar Ajax Alemanha Alex Ferguson Alex Sandro Amigável análise tática Andebol Anderson Talisca André Gomes André Silva Andrea Pirlo Angola Aniversário Antevisão António Salvador Anzhi Apagão Apito Dourado arbitragem árbitro Argentina Arouca Arsenal Artur Artur Soares Dias AS Roma Atlético Madrid Atletismo auto-golo Balotelli Barcelona Basquetebol Bayer Leverkusen Bayern Munique Beckenbauer Beira-Mar Belenenses Benfica Benfica B Benfica Campeão Benfica TV Bernardo Sassetti bilhetes Blatter Blogs Blogs Benfica Blogs Futebol Boavista Boca Juniores Bola de Ouro Bolt Borussia Dortmund Bota de Ouro Boxing Day Braga Brasil Brasileirão Bruno Alves Bruno César Bruno de Carvalho Bruno Paixão Buffon Bundesliga C. Ronaldo Calendário Campeão Campeonato Alemão Campeonato Argentino Campeonato Brasileiro Campeonato da Europa Campeonato da Europa 2016 Campeonato do Mundo Campeonato do Mundo de Clubes Campeonato Escocês Campeonato Espanhol Campeonato Holandês Campeonato Italiano Campeonato Maicon Campeonato Nacional campeonatos europeus CAN Canoagem Capdevilla Cardinal Cardozo Carlo Ancelotti Carlos Martins Casagrande Casillas Caso vouchers Cavani Cech Celtic Glasgow Chalana Champions Chelsea Chicotada Ciclismo clássico Coluna Conselho de Arbitragem Conselho de Disciplina contas título contrato Copa do Mundo 2014 Copa dos Libertadores Corinthians corrupção Cosme Damião CR7 Cristiano Ronaldo crónica futebol D. Kiev David Beckham David Luiz Defeso Del Piero derby Derby della Madonnina Desportivo de Chaves Desporto Di Maria Di Matteo Diego Costa Direitos TV Djuricic Domingos Doping Doyen Sports Drogba Éder Ederson El Pibe Eleições Emerson Enke Enzo Pérez Equipa Equipas B Eredivisie escândalo Escutas Espanha Estádio da Luz Estádio de Alvalade Estádio do Jamor Estádio Dragão Estatísticas Estoril Estrelas do Futebol Euro 2004 Euro 2012 Euro 2016 Eusébio Eusébio Cup Everton FA Cup Fábio Coentrão Fair Play Fair Play financeiro Falcao FC Porto FCP Federação Portuguesa Futebol Fédération Internationale de Football Association Fehér Fernando Gomes Fernando Pimenta e Emanuel Silva Fernando Santos Fernando Torres FIFA Final Final Euro 2016 Final Liga dos Campeões Final Liga Europa 2012/13 Final Liga Europa 2013/14 finanças Fintas Flamengo Fluminense Football Leaks FPF França França 2016 Funny Football Fura-Redes Futebol Internacional Futebol Mundial Futebol Nacional Gaitán Galatasaray Garay Gareth Bale Gianni Infantino Giggs Gil Vicente Glorioso SLB Golden Boy Golo de Bicicleta Golo de Calcanhar Golo de Livre golo do ano Golo do Dia Golo Fantasma Gonçalo Guedes Grimaldo Guarda-Redes Guardiola Gyan Hat-Trick História Holanda Hóquei em Patins Hulk Ibrahimovic IFFHS Inferno da Luz Inglaterra Iniesta Inter International Board Itália Jackson Martínez James Rodríguez Jardel Jardel (33) Javi Garcia Jimmy Hagan JJ JO Joaquim Oliveira jogadores Benfica Jogos Olímpicos Johan Cruyff John Terry Jonas Jorge Jesus Jorge Mendes Jorge Sousa Jornal Jornal Record José Gomes José Mourinho José Pratas jovem promessa Júlio César juniores Jupp Heynckes Juventus Kaká Kardec Kelvin Klose Kompany La Liga Lampard Lazio Lázio Lebron James Leicester Leis do Futebol Léo Leonardo Jardim lesões Lewandowski LFV liga Liga BBVA Liga da Verdade Liga dos Campeões Liga Europa Liga Inglesa Liga Nos 2014/15 Liga Nos 2015/16 Liga Nos 2016/17 Liga Nos 2017/18 Liga Orangina Liga Portuguesa Liga Portuguesa Futebol Profissional Liga Zon Sagres Liga Zon Sagres 2012/13 Liga Zon Sagres 2013/14 Ligue 1 Lima Lindelof Lionel Messi Lisandro López Liverpool Ljubomir Fejsa Londres 2012 Lopetegui LPFP Luís Figo Luís Filipe Vieira Luisão Maicon Man. City Man. United Manchester City Manchester United Mantorras Manuel Fernandes Maracanã Maradona Mário Wilson Marítimo Markovic Matic Maxi Maxi Pereira Medalheiro Melgarejo melhor marcador melhores golos 2013 melhores golos 2014 melhores golos 2015 melhores golos 2016 Mercado Mesquita Alves Messi Mexes México Miccoli Michael Jordan Mitroglou Modalidades Moreirense Mourinho Moutinho Mundial 2014 Mundial 2018 Mundial Clubes Museu Cosme Damião Nacional Nani Nápoles NBA Nélson Oliveira Newcastle Neymar Nike nº 10 No Name Boys Nolito novo contrato Nuno Espírito Santo Nuno Gomes O. Lyon Oblak Ola John Olegário Benquerença Olhanense Olheiro Olivedesportos Os três grandes Ozil Paços de Ferreira Pantera Negra Paolo Maldini Parceiros Paulo Bento Paulo Fonseca Pedro Proença Penafiel penalty Pepe Petardos Petit Phelps Ping Pong Pinto da Costa Pizzi PJ Platini Polvo Portugal Portugal Campeão 2016 Postiga pré-época Premier League Prémio Puskas PSG PSV Ramires Raúl González Raúl Meireles Real Madrid Recordes Red Pass Reforços Regulamentos 72 horas Rei Eusébio relatório contas Renato Sanches Ribery Rio Ave Riquelme River Plate Robben Roberto Carlos Rodrigo Rodrigo Mora Rojo Ronaldinho Ronaldinho Gaúcho Ronaldo Ronaldo vs Messi Rooney Rúben Amorim Rui Costa Rui Vitória Rússia SAD Salvio Samaris Saviola SCB Scholes Scolari SCP Selecção Sérgio Conceição Sergio Ramos Serie A Sevilha Shevchenko Simão Sabrosa Sistema SL Benfica SLB Slimani sorteio Sport Lisboa e Benfica Sport tv Sporting Steven Gerrard Suárez sub-20 Suécia Suiça Sulejmani Super Maxi Supertaça Taça da Liga Taça da Liga Inglesa Taça das Confederações Taça das Nações Africanas Taça de Portugal Taça do Rei Tecnologia Golo Ténis Tévez Tondela Toni Top 10 Torneio Toulon Tottenham Totti tragédia futebol Transferências Treino Triplete Twitter U. Leiria UEFA UEFA Champions League União da Madeira Urreta V. Guimarães V. Setúbal Valdés Valência Valentim Loureiro Van Persie vídeo-árbitro Vídeos/Golos Villas-Boas Vitor Baia Vítor Pereira Walcott Wesley Sneijder Witsel Xavi Xistra Zenit S. Petersburgo Zidane