Defesa do Benfica sofre de Fejsadependência

É olhar para os números e para estes últimos dois jogos em que o Benfica, na Luz, sofreu 5 golos sem o seu médio defensivo em campo.

Fejsa participou em 23 dos 31 desafios da águia desta temporada, e nesses 23 partidas, com o sérvio em campo, o SLB sofreu 15 golos. Tirei os dois golos que o Benfica sofreu com o Braga e Besiktas, em casa e nos minutos finais do jogo pois Fejsa tinha sido substituído minutos antes.

Assim, sem Fejsa o Benfica em 8 partidas sofreu 9 golos, média superior a 1 golo por desafio.


Read More

Mister Vitória: a dupla Jonas-Mitroglou é intocável

Pelo menos a jogar no Estádio da Luz.

Nunca gostei de usar este blog para criticar as decisões dos treinadores do Benfica em cima de um mau resultado. Ainda por cima, quando o SLB tem boas hipóteses de esta temporada de ter sucesso em todos os seus objectivos. Por isso, tinha muito para escrever sobre as escolhas tácticas de Rui Vitória depois do empate em casa com o Boavista mas optei por morder a língua.

Agora, depois de uma vitória confortável frente ao Leixões gostava de deixar claro que para mim Jonas/Mitroglou, então a jogar na nossa casa, são intocáveis.
Os dois avançados completam-se como poucos, cada um faz realçar o melhor do outro e rendem muito mais quando estão juntos em campo. É uma autêntica história de amor!


A equipa titular para a recepção ao Boavista não fez sentido nenhum. É demasiado artista e sprinter. Achei que Rui Vitória tinha ficado iludido com os elogios de treinar uma equipa tipo Barcelona (de facto em Guimarães houve momentos mágicos) e tentou fazer render esse peixe. Deu-se mal e agora espero que tenha aprendido a lição.
Read More

Minhas senhoras e meus senhores: Jeison Murillo!!!

Um golo estrondoso o que o colombiano Jeison Murillo apontou ontem há noite! Bem servido português João Mário! Melhor que este é difícil!



Read More

Relatório KPMG: as finanças dos campeões

RePost do BenficaEagle do NovoGeraçãoBenfica (AQUI).

«Foi lançado hoje um estudo às finanças dos Campeões 2015/2016 das principais ligas europeias, realizado pela KPMG (Estudo The European Champions Report - Link).

Mais uma vez o NGB apresenta em 1ª mão, em Portugal, os principais elogios que a KPMG atribui ao Benfica:
- Aumento das receitas operacionais em 24% (5º Melhor clube dos "Campeões")
- Aumento dos lucros em 188% (Melhor clube dos "Campeões")
- Lucros superiores a 20M€ (3 º Melhor clube dos "Campeões")


No Estudo é também apresentada uma análise detalhada aos principais indicadores da Benfica SAD, realizada pela KPMG, avaliando a Benfica SAD em 285M€ (com referência à avaliação realizada em Janeiro de 2016).


A KPMG considera os prémios da UEFA (34M€) como "Broadcasting" (receitas de TV) sendo que a Deloitte no seu Estudo Anual tem classificado essas receitas como "Commercial & Others". Seja qual for a metodologia utilizada, a Benfica SAD no total superou os 126M€ em Rendimentos Operacionais (sem considerar a transacção de jogadores).

Considerando os Rendimentos Operacionais + Atletas + Financeiros a Benfica SAD alcançou os 211M€ de facturação em 2015/2016, como se pode analisar no R&C disponível na CMVM:
Link -> Finanças: Análise dos 3 Grandes (Época 2015/2016) (1 de Novembro de 2016)

É expectável que nos próximos meses o Ranking dos Clubes mais Valiosos (Enterprise Value) seja actualizado por parte da KPMG, e a avaliação da Benfica SAD possa aproximar-se ou mesmo superar os 300M€.

Há 1 ano o Benfica foi avaliado em 285M€, o Porto foi avaliado em 188M€ e o Sporting nem sequer foi considerado no Ranking dos clubes mais valiosos da Europa»
Read More

Sporting fica a zeros

O Sporting foi eliminado da Taça de Portugal pelo Chaves e vai ficar a zeros esta temporada! Zero taças...



Read More

O problema táctico do Sporting

Texto muito bom do Pedro Bouças do Lateral Esquerdo (AQUI)

Nem sempre triunfou no final de cada época. Porém, é inegável que Jorge Jesus liderou sempre equipas com um futebol ofensivamente apaixonante ao longo dos últimos sete anos.

Foram épocas a fio a ultrapassar a barreira dos cem golos. Épocas inteiras com criação de jogo ofensivo quase sem igual. Combinações, ligações, e caminhos para chegar às oportunidades que sempre se sucederam a um ritmo frenético nas suas equipas.

2016 / 2017 traz por agora, a pior versão de uma equipa do treinador leonino. O próprio já o referenciou pós partida com o Feirense quando mencionou a falta de ligação que o seu goleador tem com a equipa, e quando referiu viver tempos diferentes por depender de um único jogador para finalizar as suas jogadas.

"Para corrigir seriamente um defeito, primeiro há que sofrer as suas consequências" afirmava Martí Perarnau no mais recente livro sobre Guardiola.
No seu modelo de jogo em Alvalade, parece viver algo semelhante. O muito sucesso que Bas Dost vai tendo a finalizar após cruzamentos, parece toldar as decisões de toda a equipa. Hoje, uma equipa totalmente virada para explorar os corredores laterais. Não só perdeu jogo interior, como no próprio corredor lateral, não trabalha cada lance. Raramente traz um terceiro elemento para garantir superioridade e sair em vantagem e em condução com a bola na direcção da baliza adversária. Tudo surge demasiado simples, nada elaborado. Bola no extremo, envolvimento do lateral e em dois contra dois, drible e cruzamento a todo o instante. Deixou a equipa de Jesus de ser uma equipa que joga com o envolvimento, que tem armas e combinações para cada espaço para se tornar numa equipa tão à moda de anos idos, em que cada jogador tem apenas uma ou duas funções específicas, não se ligando à equipa.

Os treze golos nos últimos doze jogos, quase todos por Bas Dost a responder a cruzamentos são um 'sucesso' que parece condicionar as decisões e ligações da equipa para procurar caminhos alternativos e perder a previsibilidade.

Pela primeira vez nas últimas oito épocas uma equipa de Jesus chega à décima sétima jornada com menos de trinta golos somados. Tal marca não se pode dissociar das dificuldades que o próprio treinador já referenciou publicamente estar a sentir para ligar o jogo ofensivo da sua equipa. Jorge Jesus nas conferências demonstra perceber o caminho que a sua equipa leva. Será capaz de com as actuais características dos seus jogadores voltar a moldar uma equipa à sua imagem? Da mudança dependem as aspirações do Sporting.
 2X2 no corredor lateral e cruzar. Nova ordem no processo ofensivo leonino. Jogadas não são trabalhadas no corredor. Propósito é colocar na área a todo o instante
 Não mudou posicionalmente a equipa de Jesus. São as decisões com bola pelo perfil dos jogadores que estão diferentes. Construção com saída a três pelo baixar de William para a entre centrais; Adrien nas costas da primeira linha adversária; laterais a ofertarem profundidade e largura; extremos dentro
 Saída pelo corredor lateral onde momentaneamente aproxima três elementos, com possibilidade de chegada de Esgaio, para poder trabalhar o lance e posteriormente sair em vantagem para o espaço central…
 ...porém, assim que a bola entra em Gelson, Dost afasta-se do lance, e prepara ataque à zona de finalização. Gelson em inferioridade prepara-se para sem ligações inventar no individual e procurar servir o ponta de lança
Read More

Clubes portugueses com baixa produção ofensiva

Tem sido uma Liga com poucos golos... Com o fecho da 1ª volta é possível agora tirar algumas conclusões e sem dúvida que essa é uma delas. Em relação ao ano passado, foram menos 48 golos marcados nas primeiras 17 jornadas, sendo que há 7 equipas que nem conseguem apresentar uma média de mais de 1 golo por partida.

Depois dos 405 tentos das primeiras 17 rondas de 2015/16, um máximo em termos absolutos no século XXI, ‘perderam-se’, num ano, 48 golos, pelo que é preciso recuar a 2009/10 para encontrar uma média inferior (2,32 golos por encontro).

Com 37 golos, o Benfica foi o clube mais produtivo, mas também com um registo inferior, em oito, ao de há um ano, muito por culpa da ausência de Jonas, que quase não jogou, ficando-se pelos dois tentos – tinha 18 a meio de 2015/16.

O FC Porto foi o segundo ataque mais produtivo, com 31 golos, seguido por Sporting de Braga e Sporting, ambos com 29, sendo que ‘dragões’ (36 há um ano) e ‘leões’ (35) também perderam, ao contrário dos arsenalistas (25).

Em termos individuais, o holandês Bas Dost supriu a ausência do argelino Slimani, ao marcar os mesmos 13 tentos do avançado que agora representa os ingleses do Leicester.
Na luta pelo título de melhor marcador, está também o portista André Silva, que é o segundo da tabela e lidera os goleadores portugueses, com 11 tentos.

Em termos globais, e descontando os autogolos, os portugueses marcaram 138 golos e os estrangeiros somaram 204, a grande maioria da responsabilidade de brasileiros (74).

Registaram-se ainda 15 tentos na própria baliza, com o egípcio Aly Ghazal (Nacional) a ‘enganar-se’ em três ocasiões, perante Benfica, Estoril-Praia e Rio Ave, e Kaká e Pica, dois jogadores do Tondela, a selarem invulgares ‘bis’.

Os golos em casa (204) e na segunda parte (200) foram quase idênticos, tal como, por consequência, os registados na primeira metade (157) e em reduto alheio (153).

O FC Porto, com sete golos sofridos, foi a defesa menos batida, seguida de Benfica, com 11, e Sporting de Braga, com 13, sendo que, no lado oposto, o Feirense foi o clube que mais sofreu, num total de 32.

Golos no final da primeira volta nas últimas 17 temporadas:
(Época Golos Média)

(18 equipas, 17 jornadas, 153 jogos)
2016/17 - 357 - 2,33
2015/16 - 405 - 2,65
2014/15 - 382 - 2,50

(16 equipas, 15 jornadas, 120 jogos)
2013/14 - 292 - 2,43
2012/13 - 331 - 2,76
2011/12 - 309 - 2,58
2010/11 - 292 - 2,43
2009/10 - 278 - 2,32
2008/09 - 252 - 2,10
2007/08 - 265 - 2,21
2006/07 - 283 - 2,36

(18 equipas, 17 jornadas, 153 jogos)
2005/06 - 337 - 2,20
2004/05 - 381 - 2,49
2003/04 - 381 - 2,49
2002/03 - 404 - 2,64
2001/02 - 400 - 2,61
2000/01 - 397 - 2,59
Read More

Dia negro para o jornalismo desportivo

O jornal Record publicou isto no dia de ontem... Manipulação de imagem... Se fossem sérios o responsável por isto deveria ser despedido.




Read More

FC Porto já beneficiou de 11 expulsões

Em 30 partidas... É uma bela média! Também curioso saber que 6 das 11 expulsões que o FC Porto beneficiou, aconteceram ainda antes do intervalo.

FC Porto
4 vermelhos a favor- 0 contra em 8 jogos da Liga dos Campeões
1 vermelho a favor- 2 contra em 3 jogos na Taça da Liga
6 vermelhos a favor- 1 contra em 17 jogos na Liga Nos
0-0 em 2 jogos na Taça Portugal

TOTAL: 11 - 3 em 30 partidas

Benfica
17jogos\ 1 vermelhos a favor, 1 contra na Liga Nos
6 jogos\ 0-0 na Liga dos Campeões
3 partidas\ 1 vermelho a favor, 0 contra na Taça Portugal
3 jogos \ 0-0 na Taça da Liga
0-0 na Supertaça

TOTAL: 2 - 1 em 30 desafios

Sporting
17 jogos\ 2 vermelhos a favor, 3 contra Liga Nos
6 jogos\ 0 vermelhos a favor, 2 contra Liga dos Campeões
3 jogos \ 0-0 na Taça Portugal
3 jogos \ 0-0 taça da liga

TOTAL: 2 - 5 em 29 jogos



Read More

Luís Ferreira: ESCÂNDALO!

Um fantástico hat-trick de Luís Ferreira no Estádio da Luz. Para quem não conhece a peça é só dizer que foi um dos advogados de defesa do Apito Dourado (LINK).

NovoGeraçãoBenfica

Read More

SLB reage a estudo da UEFA: «Não estamos preocupados»

Ok... É bom que alguém esteja...
 
«O Benfica reagiu com naturalidade aos dados apresentados pela UEFA nesta quinta-feira através do estudo 'The European Club Footballing Landscape', que colocam as águias como o clube com o segundo maior passivo da Europa em 2015.

"Não estamos preocupados e não temos nenhum comentário a fazer ao estudo, relembrando o trabalho realizado nestes últimos três anos com bons resultados financeiros e que têm permitido a redução da dívida de forma consistente sem necessidade de qualquer processo externo de reestruturação da dívida", afirmou ao jornal Record Luís Bernardo, diretor de comunicação.»
 
 
Read More

Futebol: maiores séries de invencibilidade da Europa

O Real Madrid estendeu para 40 o seu registo de jogos sem perder no conjunto de todas as competições, quebrando assim o recorde espanhol, até aqui detido pelo Barcelona. Mas tem ainda um longo caminho pela frente para atingir o recorde europeu.

O Celtic fixou esse máximo há precisamente 100 anos, quando esteve 62 jogos sem perder, dois deles até, a dada altura, disputados no mesmo dia! Todos esses jogos foram a contar para o respectivo campeonato nacional, o mesmo sucedendo com os 60 que o Union SG esteve sem perder na Bélgica entre 1933 e 1935.

O melhor registo desde o surgimento das competições europeias pertence ao Benfica. Sob as ordens de Lajos Czeizler e, depois, de Elek Schwartz, as "águias", com uma equipa na qual pontificava Eusébio, estiveram 48 jogos sem perder, entre Dezembro de 1963 e o Dia de São Valentim de 1965: 33 jogos para a Liga portuguesa, 11 para a Taça de Portugal e quatro para a Taça dos Campeões Europeus.

Maiores séries de invencibilidade em jogos oficiais de todas as competições nos escalões principais do futebol europeu*
62 Celtic (SCO) 1915–17
60 Union SG (BEL) 1933–35
48 Benfica (POR) 1963–65
45 Dinamo Zagreb (CRO) 2014–15
43 Juventus (ITA) 2011–12
42 Ajax (NED) 1995–96
42 Milan (ITA) 1991–92
40 Nottingham Forest (ENG) 1978
40 Real Madrid (ESP) 2016–17 


Read More

As fintas da vida por Ronaldinho Gaúcho

Na última terça-feira, Ronaldinho Gaúcho, um dos jogadores brasileiros mais marcantes dos últimos tempos, escreveu, através do portal The Players' Tribune, ao seu 'eu' de oito anos, com direito a alguns conselhos e avisos.

Na carta que Ronaldinho escreveu a si mesmo, o craque brasileiro não esqueceu a morte precoce do seu pai, quando este tinha apenas oito anos, descrevendo-a como um momento determinante para o início da sua carreira como futebolista.

“Tu não vais sentir tristeza no momento da sua morte, isso vem depois. Daqui a uns anos vais aceitar que o teu pai nunca mais voltará à Terra. Mas o que quero que entendas é que cada vez que tiveres a bola nos teus pés, o pai estará contigo”, pode ler-se ao longo do texto.

O antigo internacional brasileiro confessou que foi o seu pai que sempre o incentivou a jogar de forma criativa e ‘freestyle’, como Ronaldinho nos habitou ao longo dos anos.

“O pai sempre te disse para jogares de forma criativa no campo de futebol, era ele que te dizia para simplesmente brincares com a bola. Ele acreditava em ti mais do que ninguém. Quando Roberto [irmão de Ronaldinho] começou a jogar profissionalmente no Grémio, o pai disse a toda a gente: 'O Roberto é bom mas vejam o seu irmão mais novo'”, prosseguiu.

O Mundial que mudou a vida de Ronaldinho
Para além da morte do seu pai, o triunfo da seleção brasileira no final do Mundial de 1994 foi mais um marco importante na vida do jogador canarinho, altura em que decidiu fazer do futebol uma profissão.

"Em 1994, quando tiveres 14 anos, o Mundial de futebol vai-te mostrar que o desporto rei é mais do que um simples jogo. 17 de julho de 1994 é um dia que todos os brasileiros se recordam. Nesse dia, vais estar a viajar com a equipa de juniores do Grémio. A final do Mundial está na televisão, e o Brasil está a defrontar Itália... O Brasil torna-se campeão do Mundo", escreve.

"Nesse dia disseste a ti próprio: ‘Eu vou jogar pelo Brasil’ (…) Nem toda a gente vai acreditar em ti, especialmente pela maneira como jogas", prosseguiu.

A aventura de um miúdo da favela pelos caminhos europeus
Ao longo do texto, Ronaldinho falou da sua experiência na Europa, destacando a sua estadia no Barcelona, clube onde venceu a Bola de Ouro e onde mais brilhou.

"Em 2001, vais assinar pelo Paris Saint-Germain (…) Como é que eu posso dizer a uma criança que nasceu no bosque e numa favela como será a vida na Europa? É impossível. Quando saíres de Paris, vais passar pelo Barcelona, depois Milan, tudo vai passar muito, muito rápido", sublinhou.

"O que te vai encher mais de orgulho é o facto de ires mudar o futebol em Barcelona através do teu estilo de jogo. Quando chegares lá, o Real Madrid vai ser a grande potência do futebol espanhol. No entanto, quando saíres do clube, as crianças vão sonhar em jogar à ‘maneira do Barcelona’ (...) Mantém-te livre, e vais ganhar Liga dos Campeões, La Liga e Série A; Mantém-te livre e ganharás a Bola de Ouro”", destacou.

O rapaz prodígio que afinal era Lionel Messi
No final da carta, o atleta relembrou a sua experiência com o jovem de Lionel Messi no Barcelona, com especial destaque para a evolução do argentino na equipa blaugrana.

"No Barcelona, tu vai ouvir falar de um rapaz dos juniores. Ele veste o número 10 como tu, é pequeno como tu. Ele joga à bola como tu. Tu e os teu colegas irão ver jogos dele, e nesse momento tu vais saber que ele vai ser mais do que um grande futebolista. Este rapaz é diferente, o nome dele é Leo Messi", confessou Ronaldinho.

"Tu vais dizer aos treinadores para trazê-lo para a equipa sénior. Quando ele chegar, os jogadores do Barcelona vão a estar a falar das qualidades dele (…) quero te dar um conselho, diz lhe: ‘Joga com felicidade. Joga livre. Simplesmente brinca com a bola", prosseguiu Ronaldinho.

Read More

Luisão recusou saída do Benfica

Luisão recusou um contrato de um ano e meio oferecido pelo Granada da Primeira Liga espanhola. De acordo com o jornal Record, o defesa central do Benfica recebeu uma proposta formal para se juntar à equipa que ocupa o 18º lugar em La Liga, mas recusou deixar os encarnados.
Perante a recusa do 'girafa', o clube espanhol desistiu de encetar negociações com o Benfica antes mesmo de avançar com uma primeira proposta para libertar o jogador cujo contrato termina no final da época. O objetivo do emblema espanhol passava por convencer o jogador e depois negociar com as ‘águias’ a saída imediata do jogador para o futebol espanhol. Desta forma, Luisão poderia ajudar já a partir de janeiro o clube que está nos últimos lugares da classificação.

Em cima da mesa estava uma proposta em que Luisão teria direito a três milhões de euros líquidos pelo ano e meio de vínculo e seria um dos titulares da equipa que luta pela manutenção. O contrato trazia ainda a hipótese de uma renovação por parte do Granada.

Luisão está no último ano de contrato com o Benfica depois de uma ligação que dura há mais de uma década. No início da temporada surgiram rumores de que o Wolverhampton queria contratar o brasileiro, mas Luisão ficou no Estádio da Luz e conquistou o seu lugar nas escolhas de Rui Vitória. Esta temporada, o central 'canarinho' participou em 19 jogos e apontou um golo.
Read More

Caixa forte: defesa de betão

O Benfica vai procurar no sábado, frente ao Boavista, somar a oitava vitória consecutiva, um feito bastante positivo e para o qual muito tem contribuído o bom desempenho no capítulo defensivo. Isto porque as águias estão já há sete jogos sem sofrer golos e se tal se voltar a verificar diante do conjunto axadrezado, a equipa de Rui Vitória bate o melhor registo alcançado durante a liderança do antecessor, Jorge Jesus.

O atual técnico leonino alcançou estas 8 partidas sem ver os adversários festejar em 2013/14. Tudo começou num jogo da Taça de Portugal, diante do Penafiel, e terminou quase 40 dias depois num encontro da Liga Europa, frente ao Tottenham, em Londres, quando Oblak foi batido por Eriksen, de livre direto, no jogo que terminou com uma vitória encarnada por 3-1.

Este registo já foi destacado pelo próprio Rui Vitória, após o triunfo frente ao V. Guimarães, no último sábado. Se conseguirem estar mais 90 minutos sem sofrer, as águias podem começar a olhar para um recorde com 27 anos. Na altura (1988/89), o Benfica esteve 9 encontros com a baliza inviolável – sete no campeonato e dois na Taça – numa época em que acabou por conquistar o título de campeão com Toni no comando.


Read More

Despedidos por tudo e por nada

Fiquei de boca aberta com o despedimento de Petit do Tondela! O que o homem fez o ano passado foi um milagre... Mas em Portugal o despedimento de um treinador é feito de ânimo leve e até parece que é a única solução que os clubes portugueses têm... 
Deixo um texto de Paulo Sérgio, na RTP, que dá que pensar:
«Tenho um amigo que foi um internacional português de grande nível, que jogou na Seleção, em clubes portugueses e em vários no estrangeiro. Apesar de todos lhe reconhecerem capacidades de liderança e qualidade para ser um grande treinador diz que é algo para o qual não se sente nada vocacionado porque é uma profissão de desgaste rápido, que obriga a uma permanente atenção e que não é essa a sua prioridade.

Como o entendo. Porque quando se analisa a liga portuguesa chega-se à conclusão que à entrada para a segunda volta da prova apenas seis dos dezoito técnicos que iniciaram a época ainda estão ao serviço dos seus clubes - doze já rescindiram ou foram despedidos – e percebe-se que esta é uma profissão, no mínimo, instável.

Não me lembro de uma temporada com tantas trocas ao nível do comando técnico das equipas. E quando se tenta perceber o porquê de tanto despedimento/rescisão não se encontra um padrão, o que nos leva a pensar que há, na realidade, em boa verdade, duas razões: por tudo e por nada.

Para alguns dirigentes será preciso mudar qualquer coisa e não sendo possível despedir a equipa toda – sai demasiado caro - ou mesmo afastar os dirigentes – mais difícil – acabam por cair os treinadores.

Vamos por partes: Nuno Capucho, Carlos Pinto e Paulo César Gusmão nunca tinham treinado na liga e a falta de experiência acabou por vir ao de cima. Mas Ricardo Soares, Vasco Seabra, Nuno Manta e Daniel Ramos também nunca tinham trabalhado no principal campeonato do futebol português e as coisas até nem têm estado a correr nada mal, então o novo técnico do Marítimo tem mostrado uma qualidade bem acima da média. A falta de experiência não pode ser argumento.

Erwin Sanchez, José Mota, Petit e mesmo Pepa deram mostras, na época passada, que têm qualidade mas os créditos não duraram muito tempo e por isso acabaram por sair. Uns mais cedo. Outros mais tarde. Em relação a Pepa, a prova de que o trabalho que realizou no Feirense, na última época, e já esta temporada, no Moreirense, teve qualidade é que já está de regresso ao batente como técnico do Tondela. A falta de qualidade também não colhe.

Jorge Simão saiu de Chaves para Braga por causa da sua qualidade mas principalmente porque, na capital do Minho, não iam com a cara de José Peseiro, o que não deixa de ser curioso porque a equipa está no terceiro lugar da liga e na luta por uma presença nas meias-finais da taça da liga. Já Manuel Machado, que tantas e tantas alegrias deu aos adeptos do Nacional da Madeira, acabou por sair vergado aos maus resultado da equipa, numa altura em que a disponibilidade financeira dos insulares também não é a que já foi. É a prova provada de que no futebol não há gratidão.

É também por isso que acho graça quando ouço um qualquer dirigente, de um qualquer clube, garantir que o seu treinador é fundamental para o projeto. Um projeto que apenas dura enquanto ele conseguir ganhar, porque quando as coisas dão para o torto acaba por sair.

Em Portugal é quase impossível um treinador ficar vários anos no mesmo clube quando não ganha. Talvez a passagem de Jorge Jesus pelo Benfica seja a exceção que confirma a regra, mas aí valeu a teimosia de Luís Filipe Vieira quando todos os restantes dirigentes o queriam afastar.

Por isso não espanta que os treinadores, em Portugal, joguem principalmente para o “pontinho”, ou que os espetáculos sejam muito pouco atrativos, e que entre um jogo da liga se prefira assistir a um da liga espanhola ou inglesa. Eles, os treinadores, melhor do que ninguém, sabem o que lhes acontece se jogarem bem mas não pontuarem. Por isso razão tem o meu amigo ex-internacional português: ser treinador é uma profissão de risco que não compensa os aborrecimentos.»
Read More

Descubra a diferença

Alguma diferença?


Nota também para Gonçalo Guedes pois desde 2007 que um português, na altura Nuno Gomes, não oferecia, com um bis, uma vitória ao SLB.
Read More

2ª equipa do Benfica lutaria pelo título em Portugal

Correu tudo bem ao Benfica, é verdade, mas da segunda noite do Benfica no Castelo do Vitória ficou uma exibição e uma amostra de força de um grupo que está com um foque e com uma qualidade que assusta!

Fica a ideia que esta 2ª equipa do Benfica daria para lutar pelo título em Portugal tal é a qualidade individual e a absorção das ideias de Rui Vitória que os jogadores mostraram.



Read More

«Teríamos vencido Portugal na final» - Ozil

Mesut Ozil considera que a Alemanha teria todas as condições para vencer Portugal na final do Euro-2016, caso não tivesse sido eliminada pela França nas meias-finais.

«Sou muito amigo de Cristiano Ronaldo e os portugueses devem estar orgulhosos do que conseguiram alcançar. Mas quando vejo a forma como chegaram à final e ganharam, magoa ainda mais. Tenho a certeza de que os teríamos vencido», disse em declarações à revista Kicker, assumindo que juntar o título europeu ao mundial, conquistado em 2014, foi um objetivo falhado:

- Queríamos mostrar ao mundo que podíamos marcar uma era, como a Espanha. Queríamos ganhar o Europeu. Quando fomos eliminados em Marselha, houve muita emoção e lágrimas. Não queríamos mas perdemos essa meia-final com a França, ainda que tenhamos sido a melhor equipa.


Read More

Temas

2011 2011/12 2012 2012/13 2013 2013/14 2014/15 2015/16 2016/17 2ª Divisão A Bola A Magia do Futebol AC Milan Academia Seixal Académica Adeptos Agenda Aguero Aimar Ajax Alemanha Alex Ferguson Alex Sandro Amigável análise tática Andebol Anderson Talisca André Gomes André Silva Andrea Pirlo Angola Aniversário Antevisão António Salvador Anzhi Apagão Apito Dourado arbitragem árbitro Argentina Arouca Arsenal Artur Artur Soares Dias AS Roma Atlético Madrid Atletismo auto-golo Balotelli Barcelona Basquetebol Bayer Leverkusen Bayern Munique Beckenbauer Beira-Mar Belenenses Benfica Benfica B Benfica Campeão Benfica TV Bernardo Sassetti bilhetes Blatter Blogs Blogs Benfica Blogs Futebol Boavista Boca Juniores Bola de Ouro Bolt Borussia Dortmund Bota de Ouro Boxing Day Braga Brasil Brasileirão Bruno Alves Bruno César Bruno de Carvalho Bruno Paixão Buffon Bundesliga C. Ronaldo Calendário Campeão Campeonato Alemão Campeonato Argentino Campeonato Brasileiro Campeonato da Europa Campeonato da Europa 2016 Campeonato do Mundo Campeonato do Mundo de Clubes Campeonato Escocês Campeonato Espanhol Campeonato Holandês Campeonato Italiano Campeonato Maicon Campeonato Nacional campeonatos europeus CAN Canoagem Capdevilla Cardinal Cardozo Carlo Ancelotti Carlos Martins Casagrande Casillas Caso vouchers Cavani Cech Celtic Glasgow Chalana Champions Chelsea Chicotada Ciclismo clássico Coluna Conselho de Arbitragem Conselho de Disciplina contas título contrato Copa do Mundo 2014 Copa dos Libertadores Corinthians corrupção CR7 Cristiano Ronaldo crónica futebol D. Kiev David Beckham David Luiz Defeso Del Piero derby Derby della Madonnina Desportivo de Chaves Desporto Di Maria Di Matteo Diego Costa Direitos TV Djuricic Domingos Doping Doyen Sports Drogba Éder Ederson El Pibe Eleições Emerson Enke Enzo Pérez Equipa Equipas B Eredivisie escândalo Escutas Espanha Estádio da Luz Estádio de Alvalade Estádio do Jamor Estádio Dragão Estatísticas Estoril Estrelas do Futebol Euro 2004 Euro 2012 Euro 2016 Eusébio Eusébio Cup Everton FA Cup Fábio Coentrão Fair Play Fair Play financeiro Falcao FC Porto FCP Federação Portuguesa Futebol Fédération Internationale de Football Association Fehér Fernando Gomes Fernando Pimenta e Emanuel Silva Fernando Santos Fernando Torres FIFA Final Final Euro 2016 Final Liga dos Campeões Final Liga Europa 2012/13 Final Liga Europa 2013/14 finanças Fintas Flamengo Fluminense Football Leaks FPF França França 2016 Funny Football Fura-Redes Futebol Internacional Futebol Mundial Futebol Nacional Gaitán Galatasaray Garay Gareth Bale Gianni Infantino Giggs Gil Vicente Glorioso SLB Golden Boy Golo de Bicicleta Golo de Calcanhar Golo de Livre golo do ano Golo do Dia Golo Fantasma Gonçalo Guedes Grimaldo Guarda-Redes Guardiola Gyan Hat-Trick História Holanda Hóquei em Patins Hulk Ibrahimovic IFFHS Inferno da Luz Inglaterra Iniesta Inter International Board Itália Jackson Martínez James Rodríguez Jardel Jardel (33) Javi Garcia Jimmy Hagan JJ JO Joaquim Oliveira jogadores Benfica Jogos Olímpicos Johan Cruyff John Terry Jonas Jorge Jesus Jorge Mendes Jorge Sousa Jornal Jornal Record José Gomes José Mourinho José Pratas jovem promessa Júlio César juniores Jupp Heynckes Juventus Kaká Kardec Kelvin Klose Kompany La Liga Lampard Lazio Lázio Lebron James Leicester Leis do Futebol Léo Leonardo Jardim lesões Lewandowski LFV liga Liga BBVA Liga da Verdade Liga dos Campeões Liga Europa Liga Inglesa Liga Nos 2014/15 Liga Nos 2015/16 Liga Nos 2016/17 Liga Orangina Liga Portuguesa Liga Portuguesa Futebol Profissional Liga Zon Sagres Liga Zon Sagres 2012/13 Liga Zon Sagres 2013/14 Ligue 1 Lima Lionel Messi Lisandro López Liverpool Ljubomir Fejsa Londres 2012 Lopetegui LPFP Luís Figo Luís Filipe Vieira Luisão Maicon Man. City Man. United Manchester City Manchester United Mantorras Manuel Fernandes Maracanã Maradona Mário Wilson Marítimo Markovic Matic Maxi Maxi Pereira Medalheiro Melgarejo melhor marcador melhores golos 2013 melhores golos 2014 melhores golos 2015 melhores golos 2016 Mercado Mesquita Alves Messi Mexes México Miccoli Michael Jordan Mitroglou Modalidades Moreirense Mourinho Moutinho Mundial 2014 Mundial 2018 Mundial Clubes Museu Cosme Damião Nacional Nani Nápoles NBA Nélson Oliveira Newcastle Neymar Nike nº 10 No Name Boys Nolito novo contrato Nuno Espírito Santo Nuno Gomes O. Lyon Oblak Ola John Olegário Benquerença Olhanense Olheiro Olivedesportos Os três grandes Ozil Paços de Ferreira Pantera Negra Parceiros Paulo Bento Paulo Fonseca Pedro Proença Penafiel penalty Pepe Petardos Petit Phelps Ping Pong Pinto da Costa Pizzi PJ Platini Polvo Portugal Portugal Campeão 2016 Postiga pré-época Premier League Prémio Puskas PSG Ramires Raúl González Raúl Meireles Real Madrid Recordes Red Pass Reforços Regulamentos 72 horas Rei Eusébio relatório contas Renato Sanches Ribery Rio Ave Riquelme River Plate Robben Roberto Carlos Rodrigo Rodrigo Mora Rojo Ronaldinho Ronaldinho Gaúcho Ronaldo Ronaldo vs Messi Rooney Rúben Amorim Rui Costa Rui Vitória Rússia SAD Salvio Samaris Saviola SCB Scholes Scolari SCP Selecção Sergio Ramos Serie A Sevilha Shevchenko Simão Sabrosa Sistema SL Benfica SLB Slimani sorteio Sport Lisboa e Benfica Sport tv Sporting Steven Gerrard Suárez sub-20 Suécia Suiça Sulejmani Super Maxi Supertaça Taça da Liga Taça da Liga Inglesa Taça das Confederações Taça das Nações Africanas Taça de Portugal Taça do Rei Tecnologia Golo Ténis Tévez Tondela Toni Top 10 Torneio Toulon Tottenham Totti tragédia futebol Transferências Treino Triplete Twitter U. Leiria UEFA UEFA Champions League União da Madeira Urreta V. Guimarães V. Setúbal Valdés Valência Valentim Loureiro Van Persie vídeo-árbitro Vídeos/Golos Villas-Boas Vitor Baia Vítor Pereira Walcott Wesley Sneijder Witsel Xavi Xistra Zenit S. Petersburgo Zidane