Raça de campeão dá vitória ao Benfica!

Benfica!!!!! Benfica!!!!!!!! Benfica dá-me o 37!!!!!! Que grande vitória em Paços de Ferreira! Raça! Muita raça de campeão! Até pode fugir o penta mas esta equipa é grande! Grande reviravolta! 


Jogo difícil de comentar, muitos nervos nos dois lados, Paços a entrar muito bem e a marcar. Benfica avassalador na 2ª parte, quase podia ter jogado sem GR, tal foi o domínio e a crença da equipa na vitória! Merecido! Grande destaque para Jonas, o melhor jogador do nosso campeonato, e para Rafa, que fez 1 golo e 1 assistência.
Read More

Futebol português com legendas

Permitam-me que volte atrás a uma notícia que marcou esta última semana que foi o acordo entre Benfica e Jorge Jesus. Foram escritas e ditas coisas muito superficiais e bonitas sobre este enterrar do machado de guerra mas, como quase sempre, o futebol português precisa de legendas...

O que se passou foi simples: Vieira sabe coisas sobre JJ que o treinador não quer cá fora, Jesus sabe muito sobre o Benfica e Vieira, e o Presidente do Benfica prefere abafar a história pela raiz.

É sempre assim com o Presidente do Benfica. Prefere defender-se e não levantar ondas e arriscar que a sua imagem seja beliscada do que defender intransigentemente os interesses do SLB. Então faz algum sentido que um profissional, pago a peso de ouro, ainda com contrato válido, ande a trabalhar para 1 dos 2 grandes concorrentes? Isto não é motivo para pedir uma grande indemnização e levar o caso até às últimas consequências? O que me interessa se Vieira tem excelentes relações pessoais com JJ? Isso é para aqui chamado por que razão? O que devia interessar é se ele, JJ, causou dano à instituição SL Benfica!

O povo sempre disse que quando se zangam as comadres sabem-se as verdades... Foi isso que ambas as partes, mais o Benfica, quiseram evitar neste caso.
Read More

Vieira contra-ataca

Luís Filipe Vieira marcou presença na inauguração da Casa do Benfica em Braga. O presidente dos encarnados reagiu à decisão do Tribunal da Relação do Porto que proibiu a divulgação o FC Porto de divulgar os emails.

O líder encarnado salientou que os adeptos do Benfica "podem andar de cabeça bem levantada" e promete que o clube tudo vai fazer para "desmontar nos locais próprios, da Justiça, todas as suspeitas que nos imputaram".

"Posso garantir que os benfiquistas podem andar de cabeça bem levantada (...) Chego aqui como presidente do Benfica de cabeça bem levantada. Pronto para (...) desmontar nos locais próprios todas as suspeitas que nos imputaram. Uma a uma e pôr responsabilidade naqueles que mentiram de forma criminosa sobre o Benfica. A recente decisão do Tribunal da Relação do Porto faz cumprir a lei de impedir o FC Porto de cometer o crime de divulgar correspondência privada. e de pôr fim à vergonha de quem praticava o crime. É como roubarem-nos o carro e vermos todos os dias quem se passeava nele a dizer que nada tinha a ver com o assunto. Tenham vergonha", começou por dizer sobre o assunto.

"Da nossa parte, cabeça levantada, sim. Não cometemos nenhuma ilegalidade. Todas as vitórias foram obtidas de forma limpa e não vão encontrar provas que ponham em causa o rigor demonstrado em todas as competições. Não é por repetir mentiras que os factos passam a ser verdadeiros. Neste clube, nunca convidámos os árbitros para nossa casa, gravações de conversas, nada existe no Benfica. Quanto aos vouchers, as autoridades judiciais competentes arquivaram o processo, todas. Nos emails, o único crime provado é o roubo de mais de uma década de correspondência privada. Gabando-se de terem tido acesso a troca de correspondência interna, com linguagem mais informal, como é normal em todas as empresas, manipulando emails. A Justiça poderá esclarecê-lo", acrescentou.

O presidente encarnado garantiu ainda que do contrato com a NOS, cerca de 400 milhões, "100 milhões de euros vão ser pagos ao sistema financeiro português para abater parte da dívida do Benfica".

O líder das águias promete ainda que as águias vão lutar pelo penta até ao final e garante a continuidade na aposta na formação.

"Já disseram que não íamos lá, mas vamos ter a mesma pedalada até ao final do campeonato, e precisamos dos adeptos para apoiar a equipa porque os jogadores estão preparados não para 90, mas para 180 minutos, o treinador está atento e em sintonia connosco, queremos o penta, doa a quem doer", disse.

"É para manter, não altero um milímetro o meu pensamento e não será um mau resultado que vai mudar alguma coisa. Na próxima época, mais quatro jogadores da formação estarão no plantel do Benfica", disse.

Luís Filipe Vieira endereçou um recado aos rivais.
"Enredados numa crise financeira e desportiva sem precedentes, sem novos projetos e rumo, resolveram apostar numa estratégia concertada de querer manchar o nosso trabalho e a reputação da nossa marca, mas os benfiquistas podem andar de cabeça bem levantada", assegurou.
Read More

Nélson Oliveira on fire!

Não sabia que é isto que o menino formado no Benfica anda a fazer por terras de sua Majestade...


O Wolverhampton, de Nuno Espírito Santo, consentiu hoje um empate com o Norwich (2-2), na 33.ª jornada da II Liga Inglesa de futebol, com Nélson Oliveira a marcar já nos descontos.

Read More

Falar dos emails pode valer multa de 200 mil € ao FC Porto

"O melhor ainda está para vir"

«O Futebol Clube do Porto e o seu diretor de comunicação, Francisco J. Marques, não podem falar mais sobre o caso dos e-mails do Benfica, sob pena de sofrerem uma multa de 200 mil euros, por cada violação, noticia o “Jornal de Notícias”. A decisão foi tomada pelo Tribunal da Relação do Porto.

A proibição deceretada de revelar mensagens de correio eletrónico do Benfica abrange ainda as entidades FC Porto SAD, FC Porto Media e Avenida dos Aliados (que detém o Porto Canal). O Benfica já reagiu à decisão da Relação, enaltecendo a decisão e ameaçando agir contra quem prejudicou o clube, segundo o JN.

Esta decisão da Relação do Porto faz parte de um acórdão que deu razão ao recurso do clube da luz e que visa silenciar os ‘dragões’ na divulgação de correio eletrónico comprometedor.


O “caso dos emails” do Benfica já originou uma invetigação por suspeitas de corrupção desportiva e tráfico de influências, já em curso.»

Fonte: http://www.jornaleconomico.sapo.pt
Read More

Para memória futura

Foi assim que o FC Porto deu um passo de gigante para o título de campeão nacional! Telenovela da bancada que nunca esteve em risco, muito menos o relvado onde o jogo decorria, atropelamento dos regulamentos, 7 substituições ao intervalo, Estoril sem 8 titulares e golo do empate em fora de jogo! Momento vintage sem dúvida para o Museu do Ladrão!



Read More

Indemnização

Depois do que o tribunal decidiu ontem espero que o Benfica lute até às últimas consequências por uma justa compensação no caso dos e-mails que lhe foram roubados e ilegalmente divulgados no Porto canal. 
Já que o FC Porto conseguiu o seu objectivo de dividir o Benfica e a opinião pública, ao mesmo tempo que galvanizou as suas hostes de forma ilegal, e deverá ser o novo campeão nacional, o SLB tem de receber a justa compensação financeira pelo que lhe foi roubado.

Para aqueles benfiquistas que enchem as redes sociais com mensagens típicas de superação e motivação tipo "isto assim é que tem piada" e "se fosse fácil não era para nós"... Digo o seguinte: na Liga, desde que a vitória vale 3 pontos (1995/96), todas as equipas com 5 ou + pontos de vantagem após 23 jornadas foram campeãs (FC Porto, 8 vezes, Benfica, 1). Possível é mas muito improvável!



Read More

Ladrão! Ladrão! Ladrão!

A única expressão que tenho para isto tudo, por respeito à educação que os meus paizinhos me deram, não vou usar aqui!


Agora nem que ganhem 1-17, nunca será um campeonato limpo! Nunca! Mais uma página de ouro para o museu do Estádio do Ladrão! Assim, este título já pode estar em pé de igualdade com a esmagadora maioria que lá está! SUJO!!!!

O Estoril só tem 4 jogadores em campo que jogaram no último fim de semana. Mas isto faz sentido para a integridade de uma prova? O FC Porto tem os mesmo 11!
Na ficha de jogo vai aparecer que o FC Porto fez 7 substituições ao intervalo! Mais isto é futebol? Isto é inexplicável!
Read More

Jorge Jesus: "claro que fui feliz no Benfica"

A conferência era de antevisão ao encontro entre Sporting e Astana, para a segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa, mas a passagem de Jorge Jesus pelo Benfica, equipa que levou à final da competição em dois anos consecutivos, não passou ao lado.

"Não vou negar o meu passado como treinador. Claro que fui feliz no Benfica. Ganhei lá dez títulos e fui bem tratado. E vim para o Sporting tentar fazer o mesmo. Quando cheguei ao Benfica, tinham sido apenas duas vezes campeões em 18 vezes. A minha ideia é fazer no Sporting exatamente aquilo que fizemos no Benfica", disse Jorge Jesus em conferência de imprensa.

Jorge Jesus, que já esteve em duas finais da Liga Europa, considera que a prova da UEFA está a tornar-se cada vez mais competitiva.

Read More

Adeptos no Estádio poderão ter acesso a imagens do VAR

As imagens do vídeo-árbitro podem passar a ser exibidos nos estádios, ao contrário do que acontece neste momento. Sempre que o jogo para e o árbitro principal comunica com o VAR, apenas quem está em casa tem acesso as repetições e as imagens que o vídeo-árbitro analisa. A ideia passa por estender essa possibilidade de ver as jogadas analisadas a quem está nos estádios, de acordo com Roberto Rosetti, responsável pelo projeto em Itália.

"Importante é que mais decisões corretas estão a ser tomadas, sendo decisivas para o desenrolar da competição. Temos de concentrar-nos nisso. Mas o próximo passo será transmitir as imagens do vídeo-árbitro nos ecrãs dos estádios, para que os adeptos e os jogadores possam ver que decisões estão a ser tomadas e porquê", sublinhou o antigo árbitro italiano, em declarações reproduzidas pelo jornal Record.

A ideia passa por fazer algo que existe há imenso tempo nas ligas americanas de diversos desportos, como a NFL (futebol americano), NBA (basquetebol), MLB (basebol) ou NHL (hóquei no gelo), onde o vídeo-árbitro atua à frente dos adeptos, com as imagens analisadas a serem exibidos nos ecrãs dos estádios e pavilhões. No futebol americano, por exemplo, os árbitros informam todos os espectadores da decisão e explicam os motivos que os levaram a tomá-la, algo semelhante ao que acontece no râguebi, por exemplo.

No dia 3 de março a International Board (IFAB) irá decidir se a tecnologia será mesmo utilizada no Mundial’2018, durante a 132ª assembleia geral da organização. Nessa reunião serão discutidas várias modificações às regras de jogo, relacionadas precisamente com o vídeo-árbitro.
Read More

Liga da Verdade: 23ª jornada

23ª jornada
Benfica 4-0 Boavista (Tiago Martins)
- Penalty por assinalar a favor do Benfica: Henrique corta a bola com o braço num lance disputado com Jardel (20').
- Perdoou reincidência faltoso de Fejsa.

FC Porto 5-0 Rio Ave (Carlos Xistra)
- Aos 14' Tarantini travou Soares que seguia para a baliza. Era cartão vermelho e não amarelo.

Tondela 1-2 Sporting (João Capela)
- Golo da vitória do Sporting marcado aos 99', bem para lá do tempo de compensação de 4' que J. Capela tinha dado. Mesmo com algumas interrupções no tempo de compensação a partida deveria ter terminado aos 97'.
- Cartão amarelo por mostrar a Coates por tirar a camisola quando festejava o golo.
- Perdoada expulsão a William ao minuto 93'. 
- Expulsou bem Mathieu, que já com amarelo perdeu a cabeça e empurrou um adversário.


22ª jornada
Portimonense 1-3 Benfica (Carlos Xistra)
- Lances polémicos nas duas áreas ao minuto 58 com recurso ao VAR. Nos dois casos parece-me que a equipa de arbitragem decidiu bem em deixar jogar. 

Chaves 0-4 FC Porto (Artur Soares Dias)
- Penalty por assinalar contra o FC Porto: Maxi Pereira faz falta com o braço impedindo Djavan de jogar a bola. Minuto 6, com 0-0 no marcador. Como é normal neste árbitro, dentro da área manda seguir. Nem vale a pena pedir!

Sporting 2-0 Feirense (Luís Ferreira)
- Mal invalidado um golo do Sporting de Doumbia aos 18'. Inacreditável como o árbitro foi buscar a lei da vantagem numa jogada completamente anterior.
- Lance duvidoso quando William toca e a bola vai contra o braço de Tiago Silva. O braço está paralelo ao tronco mas parece que o defesa se inclina para a bola. Fez lembrar o famoso lance de Abel Xavier contra a França.

21ª jornada
Benfica 5-1 Rio Ave (Manuel Oliveira)
- Leandrinho fez falta para vermelho sobre Rafa, pois o avançado seguia isolado para a baliza (69'). Rafa tenta continuar a jogada mas só não chega primeiro à bola do que Cássio pois tinha perdido velocidade na falta anterior.
- Muitas dúvidas quando Jonas é tocado no pé pelas mãos do GR Cássio na área (21'). 

FC Porto 3-1 Braga (Hugo Miguel)
- Nada a assinalar

Estoril 2-0 Sporting (Manuel Mota)
- Golo bem anulado pelo VAR ao Estoril (69') e ao Sporting (95').

20ª jornada
Belenenses 1-1 Benfica (Bruno Paixão)
- Assinalou bem o penalty sobre Cervi que Jonas derperdiçou.
- Avaliou bem o salto para a piscina de Tiago Caeiro depois de toque de André Almeida (93'). Teve de parar a partida para o VAR dizer de sua justiça neste lance e por isso compreende-se que tenha estendido o tempo de compensação em 30 segundos, que é quando a falta que dá o golo do empate ocorreu. Depois de marcada a falta em zona perigosa não pode terminar a partida.

Moreirense 0-0 FC Porto (Luís Ferreira)
- Penalty por assinalar a favor do FC Porto: Jhonatan, o GR do Moreirense, chegou tarde e deu um soco na cara de Filipe (66').
- Bem invalidado golo ao FC Porto já nos descontos (95') por fora de jogo de Warris.

Sporting 1-0 V. Guimarães (Luís Godinho)
- Nada a assinalar.

19ª jornada
V. Setúbal 1-1 Sporting (Fábio Veríssimo)
- Bem assinalado penalty de Mathieu que dá o 1-1 final por falta sobre Edinho. Dúvidas se o cartão mais acertado não seria o vermelho.
- Faltou expulsão de Fábio Coentrão por claras injúrias ao árbitro.

FC Porto 1-0 Tondela (Luís Godinho)
- Vários lances na área do Tondela em todos se aceita o critério do árbitro. O mais duvidoso foi quando Ricardo Costa parece ter cortado a bola com a mão.

Benfica 3-0 Chaves (Bruno Esteves)
- Vários lances na área do Chaves em todos se aceita o critério do árbitro.

18ª jornada
Braga 1-3 Benfica (Artur Soares Dias)
- Penalty por assinalar por falta sobre Jonas (46'). Como escrevi na jornada anterior este juiz é cobarde dentro da área.

Sporting 3-0 Desp. Aves (João Pinheiro)
- Bem assinalado penalty que dá o 2-0 para o SCP.

Estoril - FC Porto

17ª jornada
Moreirense 0-2 Benfica (Manuel Mota)
- Fico pasmado com a leitura do tribunal do jornal o jogo em que afirmam haver penalty de Rúben Dias aos 79'. Remate à queima roupa, 1 metro de distância, movimento do braço para o interior do corpo para se proteger... Onde é que isto é penalty? Com esta leitura era vermos os atacantes a rematarem bolas de propósito contra os braços do defesa para haver grandes penalidades.
- Faltou 2º amarelo para Sagna por falta sobre Cervi (54')

Sporting 5-0 Marítimo (Carlos Xistra)
- Nada a assinalar, apenas foi perdulário no aspecto disciplinar com William Carvalho mas aceitasse.

FC Porto 4-2 V. Guimarães (Artur Soares Dias)
- Penalty por assinalar a favor do FC Porto: Jubal agarrou a camisola de Marega (8').
- Penalty por assinalar contra o FC Porto: Corona agarra a camisola de Hurtado (42'), com o marcador em 0-1.
- Perdoou expulsão a Rafael Miranda (45+2) e a Brahimi por palavras no caminho para o intervalo.
- Artur Soares Dias tem fama de melhor árbitro de Portugal mas é um senhor que se recusa a marcar faltas dentro da área. Faz sempre vista grossa para se proteger.

16ª jornada
Benfica 1-1 Sporting (Hugo Miguel)
- Jogo muito polémico, como qualquer derby sempre é! Errou bastante e quase sempre em benefício do Sporting.
- Golo mal validado a favor do Sporting: Acuña está em posição irregular no princípio da jogada do 1º golo da partida (19').
- 2 penalties por assinalar a favor do Benfica: Coentrão, sem disputar a bola, empurra Jardel que já está a saltar dentro da área (28'); e William joga a bola com o braço roubando-a a Raúl (74'). 
- Bem ao não assinalar penalty em lances de bola na mão/braço: Coentrão (34') e Piccini (61').
- Penalty bem assinalado a favor do Benfica: é o lance do empate, aos 89', e Battaglia corta o remate de Rafa com o braço de forma intencional. Nem houve protestos.

Feirense 1-2 FC Porto (Fábio Veríssimo)
- Kabuta devia ter sido expulso por entrada sobre Brahimi (32').
- Bastante rigoroso no 2º cartão amarelo e consequente vermelho a Filipe (82').

15ª jornada
Sporting 2-0 Portimonense (João Capela)
- Expulsão bem mostrada a favor do Sporting: Hackman é bem expulso (55').
- Dúvidas se Podence sofre falta dentro ou fora da área (25'). Árbitro marcou fora.

Tondela 1-5 Benfica (Tiago Martins)
- Com o marcador em 0-2, Lisandro López faz falta para penalty sobre Hélder Tavares (32') que o árbitro não marcou.

FC Porto 3-1 Marítimo (Manuel Mota)
- Nada a assinalar, bem na expulsão do jogador da formação da Madeira (39').

14ª jornada
Benfica 2-1 Estoril (João Pinheiro)
- Penalty por assinalar contra o Benfica: com o marcador em 2-0, e aos 42', Fejsa puxa o pé de apoio do avançado do Estoril na área de rigor.
- Dúvidas no lance do 2-0, aos 18 minutos, pois Salvio parece estar ligeiramente adiantado antes de correr para assistir Jonas.
- Golo bem anulado ao Estoril, foi o VAR que viu que Kléber jogou a bola com o braço para fazer o golo (67').
- Bem ao deixar seguir num lance aos 88' em que a bola vai à mão de Luisão na grande área.
- Má arbitragem com muitos erros em vários aspectos da sua competência. Cartões amarelos por mostrar a jogadores do Benfica, foras de jogo mal assinalados, etc...

Boavista 1-3 Sporting (Luís Godinho)
- Faltou amarelo a Vítor Bruno por simular penalty (54'). Os árbitros devem ser implacáveis nestes lances.

V. Setúbal 0-5 FC Porto (Tiago Martins)
- Não há falta de Aboubakar no 1º golo, atacante e defesa estão a tocar-se na luta pela bola, penalty bem assinalado para o 0-2 do FC Porto. Errou ao não mostrar cartão vermelho a Vasco Fernandes por falta em Marega.

13ª jornada
FC Porto 0-0 Benfica (Jorge Sousa)
- Expulsão perdoada a jogador do FC Porto: tesoura por trás sem qualquer hipótese de chegar à bola é cartão vermelho directo. Foi o que Filipe fez a Jonas (12'). O árbitro nem amarelo mostrou.
- Muitas dúvidas num lance na área do Benfica onde Jardel parece rasteirar Marega (18'). O avançado do dragão parece ter sido penalizado por ter forçado a queda mas o toque faltoso do defesa do Benfica está lá.
-Penalty por assinalar a favor do FC Porto: é o último lance da 1ª parte e Luisão corta a bola com a mão na área de rigor.
- Fora de jogo mal assinalado ao ataque do FC Porto: é o lance mais polémico da partida. É assinalado, e muito mal, fora de jogo a Aboubakar pois André Almeida, do outro lado do relvado, coloca o avançado em jogo. Na recarga ao remate de Aboubakar, Herrera coloca o esférico na baliza das águias. Tenho muita dificuldade em falar em golo mal anulado pois se vê claramente que os defesas do SLB, principalmente  Grimaldo, o que está mais perto, nem se fazem à bola quando Herrera aparece na jogada. Já todos tinham parado pois a bandeirola tinha subido erradamente.
- Expulsão mal assinalada contra o Benfica: Zivkovic vê 2º amarelo no espaço de 4 minutos, num jogo que até então tinha tudo 2 amarelos. Falta a meio campo, no caso do 2º amarelo. Quis compensar o erro na área do Benfica.

Sporting 1-0 Belenenses (Nuno Almeida)
- Penalty bem assinalado a favor do Sporting: é o lance do único golo da partida e é claro o empurrão ostensivo de Florent nas costas de Podence (12').
- Expulsão perdoada a jogador do Sporting: Mathieu tem entrada violenta merecedora de cartão vermelho sobre Nuno Tomás (83').

12ª jornada
Desp. Aves 1-1 FC Porto (Rui Costa)
- Muitas, muitas dúvidas num lance na área do Aves ao minuto 90. Sinceramente, não se percebe se Amilton toca em Danilo na área de rigor. Depois, mesmo que haja contacto não dá para entender se o suposto contacto foi antes ou depois do defesa cortar a bola. Lance difícil...
- Expulsão de jogador do FCP bem assinalada: Corona (52'), já com amarelo, chega atrasado e pisa Vitor Gomes na canela. 2º amarelo evidente.

Paços de Ferreira 1-2 Sporting (Tiago Martins)
- Dúvidas no 1º golo da partida, a favor do Sporting. Lance muito confuso, com várias recargas e de difícil análise mas parece que Bas Dost está em linha antes da recarga de Battaglia.

Benfica 6-0 V. Setúbal (Luís Godinho)
- Rigoroso na expulsão, por acumulação de amarelos, de Nuno Pinto aos 45'.

11ª Jornada
FC Porto 2-0 Belenenses (Fábio Veríssimo)
- Jogo para esquecer para este juiz pois deixou escapar 2 penalties contra o FC Porto, os dois cometidos por Filipe, que devia ter sido expulso ainda na 1ª parte e com o resultado em 0-0. Lances ao minuto 10 e minuto 23.
- Aos 4 minutos Hernâni é derrubado no limite da grande área por Roni. Parece existir falta, mas fora da grande área.

V. Guimarães 1-3 Benfica (Artur Soares Dias)
- Penalty bem assinalado contra o Benfica: é o lance do golo do Vitória e aceito a decisão apesar de bastante rigorosa. André Almeida foi displicente e apesar do contacto ser mínimo parece ter agarrado Rafael Martins.
- Equipa da casa pediu expulsão para Svilar ao minuto 57 mas a lei é clara nesses lances. Só seria vermelho se o GR do Benfica tocasse a bola fora da área impedindo golo ou situação clara de golo. Não é o caso pois Luisão está entre a bola e a baliza e tem todas as condições para a cortar. Não há nada nas leis do futebol que diga, ao contrário do que tenho ouvido dizer, que por o GR jogar a bola com a mão fora da área é cartão vermelho automático.

Sporting 2-2 SC Braga (Carlos Xistra)
- De longe, o pior jogo em termos de arbitragem desta temporada. Xistra não é árbitro de 1ª categoria! Resumindo: anulou mal um golo ao Braga, validou erradamente um ao Sporting; não marcou 1 penalty para cada um dos lados e não expulsou jogador do Sporting no final da partida.
- Golo mal anulado ao ataque do Braga: é o lance mais escandaloso e não se percebe como o VAR não validou a jogada. A desculpa de o fiscal ter levantado a bandeira não serve pois esse facto não impediu os defesas de se movimentarem e o GR de tentar defender. Não é verdade que os atletas do Sporting tenham parado. Minuto 47, golo de Fransérgio e marcador em 0-0. Ver imagem, Fransérgio é o jogador mais em cima, não o do meio.
- Penalty por assinalar a favor do Sporting: minuto 45+2, Bruno César é empurrado nas costas por Marcelo Goiano. Depois embrulha-se com Coates e parece ter confundido o árbitro. 

- O Sporting pede penalty numa jogada de Podence ao minuto 51 mas na minha opinião o árbitro fez bem em mandar seguir. Há um toque no pé do avançado leonino mas é completamente casual, a bola já estava fora de jogo (para canto) e os jogadores estão a correr na mesma direcção, sendo que o choque é normal nestas situações.

- Penalty por assinalar contra o Sporting: num lance em tudo igual aos que originaram os 2 posteriores penalties, Danilo, aos 57', é derrubado na área de rigor por Battaglia que chegou atrasado à bola e viu o adversário antecipar-se. 

- Penalty bem assinalado contra o Sporting: é o lance do 1-1 (84') e Coates faz falta sobre Danilo. Devia também ter sido cartão amarelo para o defesa da equipa da casa.

- Expulsão perdoada, por 2º amarelo, a André Pinto (93') por falta sobre Fábio Martins.

- Golo mal validado a favor do Sporting: já na compensação, antes do penalty bem assinalado por falta sobre Alan Ruiz, Doumbia faz falta sobre Ricardo Ferreira na disputa da bola aérea anterior ao lance da grande penalidade. Desta vez o jogo parou e o VAR teve todo o tempo do mundo para voltar atrás...

10ª jornada
Benfica 1-0 Feirense (Luís Godinho)
- Penalty por assinalar contra o Benfica: já com 1-0 e ao minuto 50', Luisão chega atrasado ao lance e, apesar de a bola já não estar em posse de Luís Machado, o avançado do Feirense é tocado de forma irregular.
- Muitas dúvidas num lance na área do Feirense (71'). Parece haver falta de Briseno sobre André Almeida.

Rio Ave 0-1 Sporting (Jorge Sousa)
- Muitas dúvidas na posição de Bas Dost no lance do único golo da partida. A FIFA diz que nestes casos os árbitros devem mandar seguir...
- Golo bem anulado ao Sporting pelo VAR a Bas Dost, do SCP, ao minuto 68.
- Rio Ave sem dois titulares por expulsão na jornada anterior.


Boavista 0-3 FC Porto (Hugo Miguel)

- Faltou amarelo para Filipe ao minuto 39 por falta sobre Yusupha.
- Bem ao mandar seguir logo ao minuto 6 em lance na área do FCP. José corta a bola e só depois há contacto com Yusupha.



9ª Jornada
Desp. Aves 1-3 Benfica (Nuno Almeida)
-Penalty bem assinalado a favor do Benfica: aos 28 minutos, é o lance do 0-1, e é clara a falta de Washington sobre Diogo Gonçalves.
- Muito mal no lance que dá o 1-3 ao Benfica pois é clara a falta de Jonas sobre Nildo Petrolina antes de Pizzi sofrer penalty. Carga ostensiva nas costas do defesa.
- Não viu penalty sobre Seferovic já no final da 2ª parte.

FC Porto 6-1 Paços de Ferreira (Manuel Oliveira)
- Bem no golo anulado a Aboubakar aos 55 minutos.

Sporting 5-1 Desp. Chaves (Rui Costa)
- Golo mal validado ao Sporting: é o lance do tento inaugural e William Carvalho, sobre Conceição, faz falta para libertar Bas Dost.
- Penalty por assinalar a favor do Sporting: com 2-0 no marcador, Gelson é rasteirado na grande área. Minuto 31.

8ª Jornada
Sporting 0-0 FC Porto (Carlos Xistra)
- Perdoou expulsão a William Carvalho ao minuto 91' por falta sobre Corona.

Marítimo 1-1 Benfica (Jorge Sousa)
- Penalty por assinalar a favor do Benfica: aos 54 minutos, com o marcador em 0-1, é claro o movimento de Pablo para cortar a bola e impedir Salvio de criar perigo.
- Mal no capítulo disciplinar, perdoando a sanção disciplinar em várias jogadas. Por exemplo, Luisão aos 7 minutos e Gamboa aos 23'.

7ª jornada
Benfica 2-0 Paços de Ferreira (Carlos Xistra)
- Nada a assinalar

Moreirense 1-1 Sporting (Luís Godinho)
- Fora de jogo mal tirado numa jogada em que dois atletas do Moreirense se isolavam na cara de Rui Patrício. Erro grave ao minuto 34.
- Golo bem anulado ao Sporting, falta de Bas Dost sobre o Guarda Redes na pequena área. Minuto 42.
- Grande confusão no lance que dá origem ao canto do golo do empate do Sporting. Parece haver falta sobre o defesa da casa, depois a bola nunca me pareceu ter saído do jogo...
- Penalty por marcar para o Sporting por agarrão a Doumbia mesmo na última jogada. O atleta do Sporting nunca chegaria à bola mas os árbitros têm de cumprir as regras e esta está espalmada nas leis do futebol. É preciso acabar com esta complacência: qualquer agarrar do equipamento é livre directo. É a lei.
- 8 minutos de compensação na 2ª parte...

FC Porto 5-2 Portimonense (Luís Ferreira)
- Nada a assinalar.

6ª jornada
Boavista 2-1 Benfica (Artur Soares Dias)
- Ficou falta de Luisão por marcar imediatamente antes do lance do golo do Benfica. Minuto 8.
- Golo bem anulado ao Boavista por fora de jogo. Minuto 12.

Sporting 2-0 Tondela (Manuel Oliveira)
- Nada a assinalar.

Rio Ave 1-2 FC Porto (Jorge Sousa)
- Expulsão a favor do FC Porto bem assinalada. Marcão esqueceu-se da bola e placou o avançado azul e branco. Minuto 87.

5ª jornada
Feirense 2-3 Sporting (Artur Soares Dias)
- Penalty bem assinalado a favor do Sporting. Coates é pontapeado dentro da área de rigor. Falta de Luís Rocha já dentro do 6º minuto de compensação da 2ª parte.
- Entrada muito dura de Alan Ruiz, com pisadela forte no seu adversário. Era cartão vermelho. Minuto 25.
- 8 minutos de compensação na 2ª parte...

Benfica 2-1 Portimonense (Gonçalo Martins)
- Penalty e expulsão bem assinalados a favor do Benfica: Salvio é rasteirado no seu pé de apoio numa altura que ficava isolado. Minuto 59.
- Penalty por marcar a favor do Benfica - minuto 11, Pizzi é rasteirado na área de rigor.
- Aos 28 minutos Eliseu ganha no ombro a ombro com avançado do Portimonense que se isolava na área do Benfica. Carga de ombro, tudo legal.
- Muitas dúvidas no lance antes do golo do Portimonense. Parece que André Almeida sofre falta de Nakajima - 55'.
- Bem anulado o golo ao Portimonense no final da partida - VAR decisivo no minuto 88.

FC Porto 3-0 Chaves (Rui Oliveira)
- Penalty bem assinalado a favor do FC Porto. É claro o corte com a mão do defesa do Chaves depois de cabeceamento de Soares - 87'.

4ª jornada
Rio Ave 1-1 Benfica (Hugo Miguel)
- Penalty bem assinalado a favor do Benfica - é o lance do único tento encarnado e o agarrão de Marcão a Jonas é claro. Lembro que os casos de puxão do uniforme, segundo as leis do futebol, são sempre livre directo, dentro da grande área - penalty. Não importa a força ou o tempo da falta.
- Queixas do SLB num lance em que a bola vai ao braço de Bruno Teles mas foi isso, bola na mão (87').

Sporting 2-1 Estoril (Luís Godinho)
- Já falei do trabalho exemplar e justo do vídeo árbitro nos loucos minutos finais. Excelente e salvador da equipa de arbitragem de campo.
- Infelizmente ficou um erro grosseiro ao não expulsar Battaglia ao minuto 35 quando o atleta leonino entrou em tesoura acertando no adversário. Aliás, mesmo não dando o justo vermelho directo, pela entrada violenta, este devia ter sido o 2º amarelo pois o médio do Sporting, logo no 1º minuto, deu uma cotovelada num rival e merecia a 1ª admoestação. Eram 60 minutos com 10 depois de jornada europeia...

SC Braga 0-1 FC Porto (Carlos Xistra)
- Erro grosseiro ao não expulsar Brahimi depois de entrada violenta seguida de pisadela no colega de profissão. Mesmo antes do apito para o intervalo o que significaria que o FC Porto iria jogar a 2ª parte toda com 10 atletas...

3ª jornada
V. Guimarães 0-5 Sporting (Hugo Miguel)
- Dúvidas num lance em que Rui Patrício saí aos pés do avançado do Vitória logo aos 18 minutos, 0-1 no marcador. Pareceu-me que o GR do SCP chega primeiro e só derruba o avançado depois de tocar na bola.
- Penalty por assinalar contra o SCP - Lance muito duvidoso na área do Sporting, minuto 50' com o marcador em 3-0, Bas Dost empurra David Teixeira na área de rigor. Era penalty, ainda mais depois do que se passou na 2ª jornada.
- Sporting beneficiou de 2 castigados da equipa rival por expulsão na jornada anterior.

Benfica 5-0 Belenenses (Rui Costa)
- Eliseu voltou a ter uma entrada muito dura numa partida no Estádio da Luz. Desta vez a vítima foi Diogo Viana e o marcador assinalava 3-0 com 60 minutos de jogo. Era cartão vermelho.

FC Porto 3-0 Moreirense (Manuel Oliveira)
- Maxi Pereira também escapou a cartão vermelho depois de um gesto feio com o braço ao minuto 59', agredindo atleta do Moreirense.

2ª jornada
Chaves 0-1 Benfica (Jorge Sousa)
- Penalty por marcar a favor do Benfica, com marcador 0-0: é claro a rasteira sobre Jonas quando este entrava na área. A bola não estava por ali mas não há dúvidas. Minuto 62'.
- Vários lances de toques em avançados do Benfica na área de rigor quando estes estavam no ar. Com o mesmo critério de Bruno Paixão seriam penalty.

Sporting 1-0 V. Setúbal (Bruno Paixão)
- Penalty mal assinalado a favor do Sporting - é o lance capital da partida e que dá a vitória aos leões. É claro que é Bas Dost que se está a movimentar, que é por causa do holandês que há contacto, o defesa está parado e talvez faça um gesto com o braço para se proteger da chegada do avançado mas até isso é discutível. Logo que Bas Dost sente o contacto atirasse para o chão perdendo as forças nas pernas quando o contacto foi na parte superior do seu corpo.
- Penalty por assinalar a favor do Sporting - com o jogo 0-0, minuto 33', Frederico Venâncio empurra Coates na grande área.

Tondela 0-1 FC Porto (Fábio Veríssimo)
- Muitas dúvidas numa jogada ao minuto 10 em que o defesa da casa se embrulha com Marega dentro da zona de penalty. Árbitro mandou jogar num lance muito difícil de julgar pois os dois atletas se agarram para ganhar posição e não me parece haver contacto nas pernas antes dessa luta de braços pela posição. Depois sim, mas já era impossível os atletas não chocarem.

1ª jornada
Benfica 3-1 SC Braga (Carlos Xistra)
- Penalty por marcar a favor do Benfica: claro, pelo menos para o vídeo árbitro, o agarrão a Jardel dentro da área no seguimento de uma bola parada. Minuto 45+1 com o resultado em 2-1.
- Golo mal anulado ao adversário: minuto 72, o avançado do Braga, Ricardo Horta, não está em fora de jogo antes de fazer o eventual 3-2. Decisão errada mas muito difícil. 
- Entrada dura de Eliseu, minuto 38, por trás que, com outro árbitro, poderia ter visto o vermelho directo. Viu cartão amarelo.

FC Porto 4-0 Estoril (Hugo Miguel)
- Bom trabalho numa partida com muitos lances de golo bem anulados. 
- Dúvidas numa saída de Moreira, GR do Estoril, em que parece acertar na cabeça de Marcano depois de perder a bola aérea. Minuto 11.
- Algumas dúvidas num lance aos 34' em que a bola vai à mão de Danilo Pereira na área do FC Porto. Fico com ideia que foi isso, bola na mão.

Desp. Aves 0-2 Sporting (Tiago Martins)
- nada a assinalar
Read More

A verdade desportiva do Sporting

Depois do roubo de ontem em Tondela, e do espectáculo degradante dos responsáveis leoninos e dos adeptos nas redes sociais para apagar o que se passou caiu por completo todo um discurso que começou a temporada passada... Eles não querem verdade desportiva! Eles querem esta verdade desportiva:

2ª jornada: Sporting x V. Setúbal (1-0) - golo aos 84 num penalty inexistente por suposta falta sobre Bas Dost!


4ª jornada: Sporting x Estoril (2-1): perdoada expulsão a Battaglia ao minuto 35.

5ª jornada: Feirense x Sporting (2-3); golo aos 90+8 na marcação de penalty existente assinalado para lá do tempo de compensação.

7ª jornada: Moreirense x Sporting (1-1): Fora de jogo mal tirado numa jogada em que dois atletas do Moreirense se isolavam na cara de Rui Patrício. Grande confusão no lance que dá origem ao canto do golo do empate do Sporting. Parece haver falta sobre o defesa da casa, depois a bola nunca me pareceu ter saído do jogo. Ficou por assinalar um penalty a favor do SCP. 8 minutos de compensação...

8ª jornada: Sporting x FC Porto (0-0): perdoada expulsão a William aos 91'.

11ª jornada: Sporting x Braga (2-2): Xistra anulou mal um golo ao Braga, validou erradamente um ao Sporting; não marcou 1 penalty para cada um dos lados e não expulsou jogador do Sporting (André Pinto) no final da partida.

13ª jornada: Sporting 1-0 Belenenses (1-0): Mathieu tem entrada violenta merecedora de cartão vermelho sobre Nuno Tomás (83') que árbitro perdoou.

16ª jornada: Benfica x Sporting (1-1): fora de jogo na jogada do golo do Sporting e penalty por assinalar contra o SCP por mão na bola de William (74').

23ª jornada: Tondela x Sporting (1-2): golo do Sporting marcado aos 99', bem para lá do tempo de compensação de 4' que Capela tinha dado. Cartão amarelo por mostrar a Coates por tirar a camisola quando festejava o golo.
Perdoada expulsão a William ao minuto 93'. 


Read More

99

In Capela we trust!


#prayfortondela #vergonha #atéaosportingmarcar #valetudo
Read More

Emirates paga fortuna para continuar parceria com Arsenal

Valores astronómicos que foram hoje apresentados! Perto de 50 milhões de € por temporada, sendo que o acordo é válido por 5 épocas! 225 M€ para ter o nome da companhia de aviação na frente da t-shirt do clube de Londres!


Fico admirado com a diferença de valores para o SLB! Não digo que seja de outra forma mas a Emirates paga 8 milhões € por temporada ao Benfica... Sei que são menos jogos oficiais mas realmente é impossível comparar a Premier League ao nosso campeonato!

Ps. - Pelo que percebi, o naming do Estádio dos gunners, Estádio Emirates, é outro negócio que não entra nestes valores!
Read More

Guttmann, Eusébio e a história entre duas Taças dos Campeões Europeus

«É um dos mais lendários treinadores do futebol europeu e um mito na história do Benfica. Uma nova biografia conta a história de Béla Guttmann e o Observador faz a pré-publicação de um excerto.

Foi um dos treinadores mais importantes da história do futebol europeu, com particular ligação ao campeonato português, onde treinou o Porto e o Benfica. Mas a história da vida de Béla Guttmann, que antes de ser técnico foi jogador, confunde-se também com as transformações vividas na Europa durante o século XX. E essa vida que David Bolchover procura descrever numa nova biografia. O Observador faz a pré-publicação de um excerto em que o autor recorda a vitória da primeira Taça dos Campeões Europeus e a caminhada para a segunda.

“Conquiste-se um importante troféu uma vez, e os críticos dirão que foi pura sorte. Conquiste-se o segundo, e os mesmos serão obrigados a engolir as suas palavras. A época de 1961/62 serviu para Béla Guttmann inscrever o nome no panteão dos grandes treinadores.

Um encontro de acaso na improvável localização de um barbeiro, meses antes da primeira vitória na Taça dos Campeões, preparou o caminho para êxitos futuros. Guttmann esbarrou com José Carlos Bauer, antigo internacional brasileiro, agora a treinar a Ferroviária no seu país natal, e que considerava um sagaz perito da modalidade.

«Ele cumprimentou-me efusivamente, explicando que estavam em digressão (por Lisboa) e que depois seguiriam para África», recorda Guttmann:

Eu disse-lhe: «Ouve lá, meu velho, se vires algum jogador talentoso que eu possa aproveitar, que tenha nascido em Portugal, não te esqueças do nome.» Um mês depois dessa conversa, estava eu no mesmo barbeiro, e, parece uma piada, entra o Bauer outra vez. «Que é feito? Encontraste alguém para mim?» «Oh», respondeu ele, «vi um miúdo preto em Moçambique… até o quis para mim… mas aqueles doidos estão a pedir 20 000 dólares por ele!» «Como é que o rapaz se chama?» Tinha a cara cheia de espuma quando respondeu: «Eusébio!»

Eusébio da Silva Ferreira era jogador do Sporting de Lourenço Marques. O Sporting Clube de Portugal considerava o seu homónimo de Moçambique como fonte de jogadores para o clube, e perdeu as estribeiras quando descobriu que Guttmann usurpara os seus alegados direitos, contratando o atacante altamente promissor para os quadros do velho rival.

Um diretor do Sporting apresentou-se em casa de Eusébio e ofereceu-lhe 500 000 escudos, uma soma enorme para um rapaz de 18 anos, para mudar de ideias. «Pôs o dinheiro em cima da mesa e disse-me que era meu se assinasse pelo Sporting», recorda Eusébio. «Eu respondi que aquilo era uma baixeza, que eu não era doido e não ia assinar dois contratos.»

Quando Eusébio apareceu, de facto, na primeira sessão de treino, em princípios de 1961, Guttmann ficou a observá-lo junto à linha, deliciado com aquela contratação à socapa, encantado com a devastadora aceleração.

Guttmann passara a perna a todos, e nem sequer fora por sorte. O mestre das redes de contactos passara décadas a alimentá-las, e fora um desses contactos que o levara à sua futura estrela. E ele agarrou-se a ela tenazmente. Eusébio foi escondido no Algarve durante 12 dias, por medo de que o Sporting tentasse novamente aliciá-lo. «Mandei três guardacostas para o acompanhar, e dei-lhes as minhas ordens», conta Guttmann. «O Eusébio não pode ser deixado sozinho nem por um minuto, e só pode ficar na casa do Benfica.»

Quando Eusébio apareceu, de facto, na primeira sessão de treino, em princípios de 1961, Guttmann ficou a observá-lo junto à linha, deliciado com aquela contratação à socapa, encantado com a devastadora aceleração de Eusébio, o seu remate explosivo e a sua habilidade para iludir os adversários. Sem conseguir conter-se, acabou por virar-se para o seu adjunto, Fernando Caiado, e gritar: «O menino é ouro!»

Não podendo alinhar na Taça dos Campeões devido à sua muito recente contratação, Eusébio estreou -se num jogo nacional amigável uma semana antes do triunfo de Berna, conseguindo um hat-trick. Marcou outra vez na estreia no campeonato, semanas depois, após o que foi nomeado suplente no jogo contra o Santos de Pelé, num torneio internacional de fim de época disputado em Paris, em junho de 1961.

Com a sua fatigada equipa a perder por 4-0 ao intervalo, Guttmann olhou para o banco e mandou entrar a sua nova gema. «Mandei-o entrar, e ele marcou três golos, todos de uma distância de 20 ou 25 metros», recorda ele. No dia seguinte, o jornal desportivo francês L’Équipe ignorava o resultado do jogo, e, em vez dele, titulava «Eusébio-3, Pelé-2». Guttmann conquistara o passaporte para a imortalidade futebolística.

Antes do início do campeonato seguinte e da campanha da Taça dos Campeões, o Benfica teve que defrontar os campeões americanos do Peñarol na Taça Intercontinental, competição lançada no ano anterior e que punha frente a frente os dois grandes continentes do futebol.

Mário Coluna marcou o golo solitário do primeiro jogo em Lisboa, após o que a equipa embarcou para a longa viagem até Montevideu para a segunda mão, 15 dias depois. Exausta e desambientada, a equipa do Benfica foi goleada por 5-0.

No entanto, e segundo o regulamento, o número de golos marcados era irrelevante, e ambas as equipas conquistaram dois pontos. Era, portanto, necessário um terceiro jogo, que, coisa bastante injusta, deveria decorrer dois dias depois no Estádio Centenário de Montevideu.

Exigiam-se medidas de emergência, e Guttmann não se fez rogado, e convocou imediatamente dois substitutos que embarcaram de Lisboa depois de um jogo de reservas. Veio a nova aquisição, Eusébio, que não aparecera nos dois primeiros jogos, e, em nova demonstração da coragem do treinador e da sua crença que a juventude não era senão para o sucesso, fez estrear também um extremo esquerdo de 17 anos. Guttmann detetara o pequeno e irrequieto António Simões na época anterior. «Ele disse ao adjunto, o Caiado, que aquele rapaz tinha que jogar com os grandes na próxima época», recorda Simões. «Tem que jogar com o Costa Pereira, o Coluna e o Águas, porque já não tem nada a aprender.»

As substituições de Guttmann melhoraram drasticamente o desempenho da equipa, apesar de os jogadores terem acabado de desembarcar de um longo voo. Eusébio marcou com mais um dos seus típicos remates de longa distância, mas, ainda assim, o Benfica perdeu por 2-1, um resultado que ainda faria o treinador protestar muitos anos mais tarde. «Estou a dizer-lhe, o árbitro estava comprado», desabafa ele. «Gente dos bastidores confirmou-me isso mesmo… Eu queria que mudassem o árbitro (para o terceiro jogo), mas só consegui que árbitro e juiz de linha trocassem de posição. Perdemos por causa de uma grande penalidade.»

A primeira mão terminou com um empate a 1-1, mas qualquer esperança que os austríacos pudessem ter de vitória improvável em Lisboa foi desfeita por um novo turbilhão. Colocando Coluna num papel mais central para dar espaço a Eusébio.

Isento da fase preliminar da Taça dos Campeões Europeus, o Benfica começou seis semanas mais tarde a sua defesa do título internacional. Seis meses, apenas, após a venenosa semifinal contra o Rapid, Guttmann regressava a Viena, desta vez para defrontar o Áustria Viena. A cidade estava novamente exultante, e toda a gente se esforçava por arranjar bilhetes para mais um jogo do extraordinário torneio. O Estádio do Prater encheu-se com 80 000 espectadores, um número que ainda hoje é recorde para um jogo entre clubes na Áustria.

Embora o estádio estivesse lotado, o ambiente era um pouco menos assustador desta vez. Todo o clima em torno do Áustria Viena, que Guttmann viria a treinar por pouco tempo dez anos mais tarde, divergia profundamente dos seus rivais locais. «O Rapid estava para rudeza proletária e subúrbio como o Áustria estava para cidade, pastelarias e classe média judaica», resume o sociólogo Roman Horak, numa generalização de antes da guerra que ainda mantinha a validade, se excetuarmos a parte sobre os judeus.

A primeira mão terminou com um empate a 1-1, mas qualquer esperança que os austríacos pudessem ter de vitória improvável em Lisboa foi desfeita por um novo turbilhão. Colocando Coluna num papel mais central para dar espaço a Eusébio, Guttmann conseguiu obter uma vitória por 5-1 e desfazer os austríacos. O tradicional horário português para o início do jogo, às 23h00, contribuiu para a sua desorientação, e quando saíram de campo nem sabiam em que dia da semana estavam.

Guttmann transformara o Estádio da Luz numa fortaleza inexpugnável, e a equipa numa força que inspirava medo em todo o continente europeu. «O Benfica», disse ele certa vez, «tem uma mística muito própria, um ambiente inexplicável e muito seu.» Tinham -no, sem dúvida, nesse momento, e era graças a ele.

Apesar do progresso na taça europeia, o Benfica tropeçara seriamente no início do campeonato nacional. A equipa só venceu um de seis jogos entre meados de outubro e princípios de dezembro, ficando praticamente afastada da possibilidade de renovar o título logo no início da época. Fosse porque a equipa perdera a fome do pão com manteiga do futebol de campeonato depois do triunfo europeu, ou porque a reorganização do plantel originava problemas iniciais, Guttmann pressentiu que alguma coisa ia mal nas fileiras.

Defenderia mais tarde que adotara a habitual tática de reação, hostilizando uma das estrelas para reforçar a disciplina do conjunto. Ao entrar no balneário, no fim de um jogo, Guttmann viu que o capitão José Águas parecia especialmente desmoralizado:

«O que é que se passa?», perguntei -lhe eu. Ele não respondeu, mas o Costa Pereira sussurrou -me ao ouvido: «Ele fez um mau passe, e o Eusébio disse-lhe umas coisas mesmo duras!» Eusébio estava a regressar do chuveiro nesse mesmo instante, mas eu não disse nada, não queria piorar as coisas. Mas no treino seguinte juntei os rapazes todos e disse -lhe: «Ouve o que te digo, Eusébio, podes ser a maior estrela do plantel, mas daqui para o futuro, se não mostras respeito pelos teus companheiros de equipa, dou -te um pontapé no rabo e podes voltar direitinho para Moçambique!» Ele nunca esqueceu a lição.

Eusébio estava lesionado aquando da primeira mão dos quartos de final, em início de fevereiro de 1962, em Nuremberga. O Nuremberga, e não o Bayern de Munique, era então o gigante do futebol bávaro e alemão, tendo ganho a liga por oito vezes, um recorde histórico. Conhecido na Alemanha apenas como Der Club (O Clube), a principal estrela e também capitão era Max Morlock, já veterano com os seus 36 anos de idade, mas vencedor de um campeonato mundial e charneira do poderoso ataque do Nuremberga.

Como se a perspetiva de defrontar a nata da Alemanha sem dispor da sua maior estrela não bastasse, ainda por cima o relvado estava coberto de neve, condições que os portugueses nunca tinham experimentado. Guttmann, que jogara boa parte da carreira em superfícies semelhantes, tentou tranquilizar as tropas: «A neve só é problema se tiver mais de meio metro de altura», gracejou ele.A equipa do Norte de Londres tinha ainda a vantagem menor de jogar primeiro em Lisboa, jogando assim em frente dos seus adeptos no encontro decisivo, e escapando à forte paixão da segunda volta no Estádio da Luz, que reduzira a cacos o Áustria Viena e o Nuremberga.

Essa tentativa de moralização pouco resultado teve. A vantagem inicial conseguida por Cavém depressa foi anulada, e o Benfica regressou a casa com um défice de 3-1, e a coroa em sério risco de ser-lhe arrebatada. Mas se os jogadores acaso sentiram o seu domínio ameaçado, tiveram uma estranha maneira de demonstrá-lo. Na segunda mão, em Lisboa, foi a vez de o Nuremberga ser demolido por uma edição especial de blitzkrieg. A perder por dois golos ao fim de quatro minutos de jogo, por mais um aos 20, os alemães acabaram por ser goleados por 6-0, com Eusébio e José Augusto a averbarem dois golos cada. Como pesos-pesados grogues de tanta pancada, os jogadores do Nuremberga ficaram desfeitos, desnorteados… e surdos. «Neste sítio», comentou Morlock rilhando os dentes, «só se consegue jogar com algodão nos ouvidos».


Se o caminho para a final de 1961 fora relativamente fácil, desta vez os obstáculos eram cada vez mais altos. A seguir, veio o Tottenham Hotspur, que na época anterior se tornara o primeiro clube do século xx a vencer a Liga Inglesa e a Taça da Liga, e que já desfizera o Górnik Zabrze, da Polónia, e o Dukla de Praga, da Checoslováquia, para aceder à meia-final. Os Spurs ostentavam um plantel com vários grandes jogadores: o dinamizador capitão e meio campista Danny Blanchflower, da Irlanda do Norte; Dave Mackay, um defesa duro e determinado, escocês; o talentoso avançado-centro, dotado de grande inteligência de passe, também da Escócia; o galês Cliff Jones, um dos melhores alas do mundo; e, acima de tudo, o grande ponta de lança inglês Bobby Smith e o jovem guarda-redes Jimmy Greaves, recém-contratado e futura lenda do futebol inglês, que faria a sua estreia naquela meia-final.

A equipa do Norte de Londres tinha ainda a vantagem menor de jogar primeiro em Lisboa, jogando assim em frente dos seus adeptos no encontro decisivo, e escapando à forte paixão da segunda volta no Estádio da Luz, que reduzira a cacos o Áustria Viena e o Nuremberga. Guttmann tinha consciência de que tinha que dar o seu melhor para conseguir o apuramento, e não desapontou os adeptos. O resultado final da eliminatória, uma vantagem pela margem mínima para o Benfica, ficou a dever muito à caixinha de truques que Guttmann amealhara ao longo de 30 anos de carreira internacional como treinador. O seu adversário, o relativamente inexperiente Bill Nicholson, perdeu na batalha dos pequenos pormenores, uma derrota fatal num confronto tão equilibrado.

Apesar de ter testemunhado a demolição do Nuremberga, Nicholson esqueceu-se de preparar psicologicamente a sua equipa para a avalanche inicial. Dois golos de Simões e José Augusto puseram o Benfica em vantagem nos primeiros 20 minutos, antes mesmo de os Spurs terem conseguido entrar no jogo. E, embora o Tottenham tenha dominado na segunda parte e Smith tenha marcado um golo, outro golo de um inspirado José Augusto fixou em 3-1 o resultado que o Benfica levava para a segunda mão, em Londres.

Era uma boa vantagem, mas Guttmann sabia que podia evaporar-se em poucos minutos de ação frenética num White Hart Lane lotado e ensurdecedor, com os adeptos ingleses eletrificados com a possibilidade de a sua equipa se tornar o primeiro representante do futebol inglês na final da Taça dos Campeões Europeus.

Tudo fez para evitar que isso viesse a acontecer. A arma principal foram os órgãos de comunicação. «Quando vou para a conferência de imprensa antes do jogo», disse certa vez José Mourinho, «na minha cabeça o jogo já começou». «Tem que se sair como vencedor numa conferência de imprensa», concorda Alex Ferguson. Os comentadores de futebol costumam apontar esse tipo de declarações como prova da inteligência aguda dos treinadores, da sua capacidade para sentir a subtil influência das mensagens dos média na psique dos jogadores. Era isso que Béla Guttmann fazia há mais de 50 anos.”»

Read More

Benfica campeão nacional de atletismo

Vitória saborosa do Benfica sobre o seu eterno rival!

O Benfica conquistou este domingo o título de campeão nacional masculino de pista coberta, numa discussão até à última com o Sporting. Águias e leões entraram igualados para a última prova (4x400 metros), na qual a formação da Luz acabou por triunfar. A igualdade, refira-se, começou desde início, já que Benfica e Sporting entraram no derradeiro dia com os mesmos 48 pontos.

As provas foram passando e, depois da vitória de Pedro Pablo Pichardo sobre Nélson Évora, os eternos rivais entraram na derradeira prova igualados a 92. O Benfica levou então a melhor e celebrou o título com 100 pontos.

A equipa masculina de atletismo do Benfica recuperou assim o lugar o mais alto do pódio no Campeonato Nacional de Pista Coberta, que havia sido seu entre 2012 e 2016.



Read More

Bruno de Carvalho venceu a toda a linha. Mas e o Sporting?

Bruno de Carvalho é o claro vencedor de todo este longo processo da Assembleia Geral do Sporting. Arrasa a oposição, que desta vez até estava bem organizada, e olha agora com enorme confiança para o futuro a longo prazo. Não acredito, mesmo com maus resultados desportivos, que a oposição se organize como desta vez nos próximos longos anos. Os sportinguistas foram bem claros e Carvalho será o Presidente do SCP durante muito tempo.


Agora, isto não quer dizer que a oposição se vai calar e o dirigente máximo do Sporting terá de aprender algo com esta situação. Não deve colocar tudo em causa por haver críticas nos bastidores. A ideia que as opiniões da minoria não são importantes, que os 10% de sócios não contam, não existe numa Democracia. A vida de um clube é avaliada à semana e será sempre assim!
É que ao avaliar toda esta situação até da para concluir o seguinte: certo, BdC venceu mas será que o Sporting ganhou alguma coisa? Indiscutível que toda esta confusão tirou o foco da comunicação social do Estádio da Luz, algo que o Presidente do SCP tinha lutado muito para conseguir. E os resultados, neste período, também não foram bons.
Read More

Benfica 4-0 Boavista: Força Aérea benfiquista!

Foi com a ajuda da Força Aérea das águias que o Benfica matou o borrego em que se tinha transformado este Boavista, a equipa que mais pontos tem conseguido frente ao SLB nestes últimos meses. Jardel e Rúben Dias, na sequência de cantos de Cervi, voltaram a marcar golos no Estádio da Luz, dando cor ao marcador na 1ª parte que ficou marcada por uma exibição esmagadora dos encarnados. O Boavista, 6º da Liga, foi completamente encostado às cordas nos primeiros 45 minutos onde se viu o melhor dos talentosos jogadores do campeão nacional. Flanco esquerdo sempre a criar futebol, Grimaldo, Cervi e Zivkovic, que encostou muitas vezes daquele lado, jogam de olhos fechados, de primeira e em velocidade. Rafa do outro lado ia dado safanões na partida, aproveitando a sua velocidade para colocar a defesa axadrezada sempre em sentido. Neste momento, é este o plano de Rui Vitória, bola na esquerda em posse, velocidade na direita, e parece suficiente para a nossa Liga Nos.


2ª parte começou, sem dúvida, com a resposta do Boavista, uma boa equipa do nosso campeonato, mas sem criar lances de golo. Devemos dar mérito à resposta da equipa do Porto mas também se deve dizer que esta subida dos visitantes foi quase a pedido do SLB, que entrou em gestão do marcador, tendo sempre atenção o espaço que a subida do rival criava. E assim foi! Tinham sido 2 na 1ª parte foram mais dois 2ª metade: auto-golo de Henrique e golo de Raúl!

Escrevi em cima sobre a importância do futebol técnico da tripla Grimaldo, Cervi e Zivkovic mas queria reforçar o jogão do sérvio! Fantástico, cheio de confiança, a fazer na totalidade o papel de Krovinovic mas somando uma maior verticalidade ao jogo encarnado. Ele é um avançado, não um médio, como o croata, e isso dá para perceber. Faz bem o papel de médio mas quando tem espaço quer é levar a bola para a área. 5 estrelas!

Finalmente, chamar à atenção do senhor Fernando Santos, que sabe muito mais disto do que eu, que Rúben Dias tem, a meu ver, lugar nos escolhidos para o Mundial da Rússia! Não me lembro de ver tanta maturidade num jogador de 20 anos.

P.s - Já que muito falei de questões aéreas neste post não podia deixar de dar o reparo nos notórios problemas de Varela nas saídas dos postes... 
Suspiro também ao pensar que andamos meses a sofrer com os cantos miseráveis do Pizzi e temos lá o Cervi que mete a bola redondinha na cabeça do Jardel!
Read More

Jonas ok

Jonas recuperou da lesão que sofreu no Algarve e não falha a partida de hoje com o Boavista



Read More

IBM

Temas

2011 2011/12 2012 2012/13 2013 2013/14 2014/15 2015/16 2016/17 2017/18 2ª Divisão A Bola A Magia do Futebol AC Milan Academia Seixal Académica Adeptos Agenda Aguero Aimar Ajax Alemanha Alex Ferguson Alex Sandro Amigável análise tática Andebol Anderson Talisca André Gomes André Silva Andrea Pirlo Angola Aniversário Antevisão António Salvador Anzhi Apagão Apito Dourado arbitragem árbitro Argentina Arouca Arsenal Artur Artur Soares Dias AS Roma Atlético Madrid Atletismo auto-golo Balotelli Barcelona Basquetebol Bayer Leverkusen Bayern Munique Beckenbauer Beira-Mar Béla Guttmann Belenenses Benfica Benfica B Benfica Campeão Benfica TV Bernardo Sassetti bilhetes Blatter Blogs Blogs Benfica Blogs Futebol Boavista Boca Juniores Bola de Ouro Bolt Borussia Dortmund Bota de Ouro Boxing Day Braga Brasil Brasileirão Bruno Alves Bruno César Bruno de Carvalho Bruno Paixão Buffon Bundesliga C. Ronaldo Calendário Campeão Campeonato Alemão Campeonato Argentino Campeonato Brasileiro Campeonato da Europa Campeonato da Europa 2016 Campeonato do Mundo Campeonato do Mundo de Clubes Campeonato Escocês Campeonato Espanhol Campeonato Holandês Campeonato Italiano Campeonato Maicon Campeonato Nacional campeonatos europeus CAN Canoagem Capdevilla Cardinal Cardozo Carlo Ancelotti Carlos Martins Casagrande Casillas Caso e-mails Caso vouchers Cavani Cech Celtic Glasgow Chalana Champions Chelsea Chicotada Ciclismo clássico Coluna Conselho de Arbitragem Conselho de Disciplina contas título contrato Copa do Mundo 2014 Copa dos Libertadores Corinthians corrupção Cosme Damião CR7 Cristiano Ronaldo crónica futebol D. Kiev David Beckham David Luiz De Gea Defeso Del Piero derby Derby della Madonnina Desportivo das Aves Desportivo de Chaves Desporto Di Maria Di Matteo Diego Costa Direitos TV Djuricic Domingos Doping Doyen Sports Drogba Éder Ederson El Pibe Eleições Eliseu Emerson Enke Enzo Pérez Equipa Equipas B Eredivisie escândalo Escutas Espanha Estádio da Luz Estádio de Alvalade Estádio do Jamor Estádio Dragão Estatísticas Estoril Estrelas do Futebol Euro 2004 Euro 2012 Euro 2016 Eusébio Eusébio Cup Everton FA Cup Fábio Coentrão Fair Play Fair Play financeiro Falcao FC Porto FCP Federação Portuguesa Futebol Fédération Internationale de Football Association Fehér Fernando Gomes Fernando Pimenta e Emanuel Silva Fernando Santos Fernando Torres FIFA Filipe Final Final Euro 2016 Final Liga dos Campeões Final Liga Europa 2012/13 Final Liga Europa 2013/14 finanças Fintas Flamengo Fluminense Football Leaks FPF França França 2016 Funny Football Fura-Redes Futebol Internacional Futebol Mundial Futebol Nacional Futsal Gaitán Galatasaray Garay Gareth Bale Gianni Infantino Giggs Gil Vicente Glorioso SLB Golden Boy Golo de Bicicleta Golo de Calcanhar Golo de Livre golo do ano Golo do Dia Golo Fantasma Gonçalo Guedes Grimaldo Guarda-Redes Guardiola Gyan Harry Kane Hat-Trick História Holanda Hóquei em Patins Hulk Ibrahimovic IFFHS Inferno da Luz Inglaterra Iniesta Inter International Board Itália Jackson Martínez James Rodríguez Jardel Jardel (33) Javi Garcia Jimmy Hagan JJ JO Joaquim Oliveira jogadores Benfica Jogos Olímpicos Johan Cruyff John Terry Jonas Jorge Jesus Jorge Mendes Jorge Sousa Jornal Jornal Record José Gomes José Mourinho José Pratas jovem promessa Júlio César juniores Jupp Heynckes Juventus Kaká Kardec Kelvin Klose Kompany Krovinovic La Liga Lampard Lazio Lázio Lebron James Leicester Leis do Futebol Léo Leonardo Jardim lesões Lewandowski LFV liga Liga BBVA Liga da Verdade Liga das Nações Liga dos Campeões Liga Europa Liga Inglesa Liga Nos 2014/15 Liga Nos 2015/16 Liga Nos 2016/17 Liga Nos 2017/18 Liga Orangina Liga Portuguesa Liga Portuguesa Futebol Profissional Liga Zon Sagres Liga Zon Sagres 2012/13 Liga Zon Sagres 2013/14 Ligue 1 Lima Lindelof Lionel Messi Lisandro López Liverpool Ljubomir Fejsa Londres 2012 Lopetegui LPFP Luís Figo Luís Filipe Vieira Luisão Maicon Man. City Man. United Manchester City Manchester United Mantorras Manuel Fernandes Maracanã Maradona Mário Wilson Marítimo Markovic Matic Maxi Maxi Pereira Medalheiro Melgarejo melhor marcador melhores golos 2013 melhores golos 2014 melhores golos 2015 melhores golos 2016 Mercado Mesquita Alves Messi Mexes México Miccoli Michael Jordan Mitroglou Modalidades Moreirense Mourinho Moutinho Mundial 2014 Mundial 2018 Mundial Clubes Museu Cosme Damião Nacional Nani Nápoles NBA Nélson Oliveira Newcastle Neymar Nike nº 10 No Name Boys Nolito novo contrato Nuno Espírito Santo Nuno Gomes O. Lyon Oblak Ola John Olegário Benquerença Olhanense Olheiro Olivedesportos Os três grandes Ozil Paços de Ferreira Pantera Negra Paolo Maldini Parceiros Paulo Bento Paulo Fonseca Pedro Proença Penafiel penalty Pepe Petardos Petit Phelps Ping Pong Pinto da Costa Pizzi PJ Platini Polvo Portimonense Portugal Portugal Campeão 2016 Postiga pré-época Premier League Prémio Puskas PSG PSV Ramires Raúl González Raúl Meireles Real Madrid Recordes Red Pass Reforços Regulamentos 72 horas Rei Eusébio relatório contas Renato Sanches Ribery Ricardinho Rio Ave Riquelme Rivaldo River Plate Robben Roberto Carlos Rodrigo Rodrigo Mora Rojo Ronaldinho Ronaldinho Gaúcho Ronaldo Ronaldo vs Messi Rooney Rúben Amorim Rúben Dias Rui Costa Rui Vitória Rússia Rússia 2018 SAD Salvio Samaris Saviola SCB Scholes Scolari SCP Seferovic Selecção Sérgio Conceição Sergio Ramos Serie A Sevilha Shevchenko Simão Sabrosa Sistema SL Benfica SLB Slimani sorteio Sport Lisboa e Benfica Sport tv Sporting Steven Gerrard Suárez sub-20 Suécia Suiça Sulejmani Super Maxi Supertaça Taça da Liga Taça da Liga Inglesa Taça das Confederações Taça das Nações Africanas Taça de Portugal Taça do Rei Tecnologia Golo Ténis Tévez The Best Tondela Toni Top 10 Torneio Toulon Tottenham Totti tragédia futebol Transferências Treino Triplete Twitter U. Leiria UEFA UEFA Champions League União da Madeira Urreta V. Guimarães V. Setúbal Valdés Valência Valentim Loureiro Van Persie vídeo-árbitro Vídeos/Golos Villas-Boas Vitor Baia Vítor Pereira Walcott Wesley Sneijder Witsel Xavi Xistra Zenit S. Petersburgo Zidane