O que é que é isso Messi?

Apesar da categórica vitória do seu Barcelona em casa do campeão inglês, Man. City, Lionel Messi não vai recordar com grande alegria esta passagem por Inglaterra. Veja o lance que terminou com a partida e o falhanço inacreditável de um dos melhores de todos os tempos:




Read More

André Simões mostra as cores do coração

Desnecessário! O médio do Moreirense, expulso no último jogo com o Benfica, resolveu mostrar ontem, todo o seu amor pelo FC Porto colocando, nas redes sociais, a seguinte foto:


Como é óbvio o jogador do Moreirense é totalmente livre de fazer o que quiser e apoiar quem quiser, eu apenas registo.

Já isto é simplesmente parvo


Read More

Jonas: "Temos muito pela frente"

É este o espírito que tem de vigorar no balneário do Benfica. Gostei desta mensagem de Jonas, veio em momento chave. Uma das melhores contratações da temporada e pelos visto já tem papel importante no balneário. Os números não enganam: 1697 minutos = 16 golos!

«O jogo estava difícil, saímos em desvantagem e brigamos até o fim pela vitória (referindo o jogo de sábado contra o Moreirense). Não podemos vacilar. Ainda temos muito pela frente, por isso precisamos somar sempre, de preferência vencendo», salientou Jonas.

Em mensagem divulgada através do seu Facebook oficial, o avançado partilhou o mérito dos 16 golos apontados com a camisola encarnada: «É o reflexo do trabalho de todos. Estou jogando bem perto da área, isso também me ajuda. Só tenho a agradecer a todos no clube e aos torcedores por esse momento positivo. Só tenho boas referências do Benfica.»


Read More

Benfica 2014/15 e as arbitragens

Vamos falar de arbitragem! O Benfica venceu ontem o Moreirense (1-3) num jogo polémico e em que pareceu, a certa altura, que o campo ficou inclinado. Esta é a teoria que ouço de todos os que não vestem de vermelho. 
Mas vamos falar de arbitragem e não de cabalas. O lance do 1-1 não é canto, pois claro! Não há dúvidas. Não há penalty sobre Salvio também. Agora, fazer de um erro tão banal do árbitro como este toda uma teoria da conspiração sobre o SLB estar a ser propositadamente levado ao colo não deixa de ser sui generis. Foi um canto... Alguém do Sporting ou do FC Porto poderá dizer que ainda não teve, este ano, uma situação igual? Alguém sabe o que foi dito pelo jogador expulso? Olhemos só para as duas pessoas envolvidas: o árbitro para de imediato o jogo, totalmente confiante da sua decisão e sem dúvidas. O jogador sabe que fez asneira e nem mostra grande surpresa pela cor do cartão. Sabe o que vai acontecer. Os outros jogadores da equipa da casa sim ficam revoltados mas o réu acata a ordem. Terá ficado revoltado com a má decisão no lance do empate ou de uma falta não marcada instantes antes? Sim, até  teria razão mas as regras são claras, com razão ou não o insulto ao árbitro é cartão vermelho. Já houve outros tempos, tempos de Jorge Costa, ex-capitão do FC Porto, tempos do Dragão, em que a Sporttv nos presenteava com super slow motions do jogador a chamar FDP aos árbitros e ninguém fazia nada. Tempos volvidos...

Objectivamente: tem o SL Benfica sido o clube mais beneficiado e menos prejudicado pelas arbitragens nesta temporada? Tem SIM! Este saldo é suficiente para as atuais posições tabela da Liga Nos não serem corretas? NÃO! Lembro que os rivais diretos do SLB ainda não venceram uma partida aos encarnados. Todos jogos limpinhos, tendo num deles o Benfica, pelo seu GR, oferecido o golo do empate ao rival.

Num dos jogos que pontifica no topo da teoria do colinho (Benfica 1-0 Gil Vicente), o SLB marcou, de fato, um golo ilegal aos 29'. Acho fantástico dizer-se que o campeão nacional, com mais 60 minutos em sua casa, onde marca golos à mais de 80 jogos, não ia fazer um golo contra o último classificado. Afirmar, categoricamente, que os encarnados ficaram com dois pontos a mais é uma teoria fora da caixa.

Tenho pena do que vou dizer, mas é assim em todo o mundo, em Portugal, na China, em Inglaterra ou na América: o campeão é, regra geral, o clube que teve mais sorte com as arbitragens. É pena mas a estrelinha do campeão também tem este factor. Agora, temos casos tão mais escandalosos! Um canto? Um fora de jogo aos 30 minutos? Lembro o campeonato Maicon, esse sim decidido com um golo ilegal aos 86' num jogo entre candidatos. Isso é um escândalo! E diria o mesmo se a cor fosse outra!
Lembro o último campeonato verde e branco! Foram 18 penalties a favor em 34 jogos! Isso é colinho! 

Mas não quero falar de campeões... Ainda falta tanto para jogar!
Read More

Unanimidade Nacional: Eusébio no Panteão

Eterno! Assim classificou hoje, o órgão máximo da nossa República, a lenda de Eusébio da Silva Ferreira.
Os grupos parlamentares da maioria PSD/CDS-PP, PS, PCP, BE e "Os Verdes" foram esta 6ª feira unânimes em conceder honras de Panteão Nacional ao Pantera Negra, que nos deixou há cerca de um ano, aprovando a resolução conjunta na Assembleia da República. Penso que esta questão da Unanimidade é chave e mostra como a honra é merecida.

"Conceder honras de Panteão Nacional aos restos mortais de Eusébio da Silva Ferreira, homenageando o símbolo nacional, o homem solidário o futebolista e o desportista excecional, evocando o seu estatuto de verdadeiro marco na divulgação e na globalização da imagem e da importância de Portugal no Mundo",
O texto da resolução conjunta prevê a constituição de "um grupo de trabalho, composto por representantes de cada grupo parlamentar com a incumbência de determinar a data, definir e orientar o programa da trasladação, em articulação com as entidades públicas e demais instituições envolvidas, bem como os seus familiares próximos".
Read More

À mão armada?

Felizmente tenho muitos amigos do Sporting com quem gosto muito de falar de futebol. É bom para ver os dois lados da moeda, uma das coisas mais difíceis no futebol. Para além das queixas de arbitragem e colinho, uma das maiores teorias da conspiração é que quando é o Benfica as capas são gigantes e o embelezamento dos feitos do SLB é muito maior do que o dos rivais. Será mesmo assim? "À mão armada" diz hoje o jornal Record... Desculpem lá mas à mão armada foi a final da Liga Europa do ano passado! E aí a capa já foi diferente...



Read More

CR7 já é o melhor marcador de sempre da UEFA

Empatado com Raúl González e Lionel Messi com 76 golos em todas as provas da UEFA.


Cristiano Ronaldo disputou esta quarta-feira o seu 117.º encontro nas taças europeias, enquanto o espanhol Raul cumpriu 158, curiosamente pelo Real Madrid e o Schalke 04, e Messi ainda não chegou aos 100 - conta 95, todos pelo Barcelona.

No que respeita à Liga dos Campeões, C. Ronaldo, segundo do ranking, colocou-se a apenas 1 de Messi: soma 74 golos, contra 75 do argentino, que disputou menos 22 encontros do que o avançado português.

Com o golo de ontem ao Schalke 04, CR7 conseguiu o feito de marcar golos em 12 jogos consecutivos fora de casa para a Champions - um recorde absoluto.

Para a Liga Milionária no Real Madrid leva 58 golos em 58 jogos.
Read More

Benfica = colinho?

Muito se tem ouvido falar do colinho que este ano os árbitros estão a oferecer ao SL Benfica na Liga NOS. Mas olhando para o jornal Record, duvido que alguém consiga ligar as duas instituições numa mesma cabala, vemos uma "classificação da verdade" muito semelhante ao que a classificação real nos mostra:


Read More

Momentos lendários da Champions: vote Eusébio

A UEFA está a eleger os momentos mais lendários da história da Liga dos Campeões. Malta vamos lá votar no nosso pantera negra e num dos momentos mais marcantes da história do Benfica.

http://pt.legendarymoments.uefa.com/moment/109/


Read More

Chelsea de Mourinho feliz em Paris

Dois empates nos dois primeiros jogos da 1ª mão dos Oitavos de Final da Liga dos Campeões 2014/15. Em Paris o Chelsea, de José Mourinho, arrancou um promissor empate a 1 bola e na Ucrânia o Bayern de Munique deixou a festa para a recepção ao Shakhtar do jogo da 2ª volta.

A capital da França viu um jogo de enorme dimensão táctica na disputa entre os milionários Chelsea e PSG. Foi uma boa partida, sempre com o PSG mais perto do golo mas em que a equipa de Londres conseguiu marcar primeiro, num lance em que três centrais fizeram um golo cheio de técnica (foto). Não é normal vermos John Terry cruzar, Cahill assistir de calcanhar e Ivanovic finalizar de cabeça. Um resultado injusto para os comandados de Blanc, que foram sempre mais ofensivos e sofreram um golo em sua casa no único remate à baliza do adversário. Gostei de ver Cavani jogar (marcou o golo do empate), era bom que ainda conseguisse atingir a forma espectacular que mostrou no Nápoles na sua equipa actual.


Na Ucrânia, o Shakhtar Donetsk não conseguiu sair da teia de Pepe Guardiola e só conseguiu, em 90 minutos, 1 remate! O Bayern Munique só fez 5 tentativas às redes do rival, num jogo muito pouco interessante.
Read More

O regresso mais esperado!

E não, não é o Carnaval! Hoje, é um dos meus dias preferidos do calendário da temporada de futebol. Começa o caminho para Berlim. O regresso da Champions com os oitavos de final e o mata mata entre as melhores equipas da Europa!


Ainda por cima, esta noite, os duelos são bem atrativos. Para começar temos um dos pratos fortes da eliminatória: PSG-Chelsea. As duas equipas milionárias voltam a encontrar-se na fase a eliminar depois de uma dramática disputa nos quartos de final da temporada passada. Lembro que o Chelsea se apurou para as meias finais com um golo de Ba aos 87 minutos! Hazard, Diego Costa, Thiago Silva, Ibrahimovic, Fàbregas ou Verratti! Que mais um adepto pode querer?

No outro duelo de estrelas o Bayern Munique, um dos favoritos ao troféu, irá visitar o estádio do Shakhtar Donetsk, equipa que costuma bater o pé, especialmente em sua casa, aos favoritos que se atravessam no seu caminho.
Read More

Ibrahimovic remata forte contra a fome

Uma excelente iniciativa do avançado sueco dos remates acrobáticos! Este foi em cheio e com enorme beleza!

Zlatan Ibrahimovic não é exactamente um Mario Balotelli no campo das polémicas, mas tem uma boa dose de casos na sua carreira. No sábado, marcou um golo aos dois minutos do jogo entre o PSG e o Caen, festejou com os colegas e depois tirou a camisola, exibindo longamente ao mundo uma série de tatuagens no peito, braços e costas. O árbitro, como mandam as regras, mostrou-lhe um cartão amarelo e os adeptos de futebol interrogaram-se sobre o que teria levado um jogador experiente a ver um cartão desnecessário. Seria puro exibicionismo? 

Afinal, o acto de Zlatan não poderia ser mais altruísta. O internacional sueco tatuou no seu corpo o nome de 50 pessoas que passam fome. Uma forma de se associar à nova campanha do Programa Alimentar Mundial, das Nações Unidas, que inclui um vídeo e um site.

“Onde quer que eu vá, as pessoas reconhecem-me, chamam o meu nome e acarinham-me. Mas há nomes que ninguém se lembra de acarinhar”, explicou Ibrahimovic neste domingo, ao revelar que aquelas tatuagens no corpo (não definitivas) são de nomes de pessoas que passam fome: Carmen (uma boliviana de 52 anos), Mariko (um congolês de 80), Antoine (da República Centro-Africana, de 75 anos), Sawsan (uma síria de 13 anos), Chheuy e Lida (cambodjanas de sete e oito anos), Siatta (liberiana de 30 anos) ou Rahma (iraquiana de 14 anos).

“Ninguém torce pelas 805 milhões de pessoas que passam fome em todo o mundo”, acrescentou o jogador sueco, que é o novo rosto do Programa Alimentar Mundial (PAM). “Escrevi 50 nomes no meu corpo. Não sou suficientemente grande para escrever os 805 milhões”, descreveu o jogador, pedindo que quando ouvirem o nome dele se lembrem de quem passa fome.

Esta campanha de marketing social estava planeada, mas aconteceu mais cedo do que o esperado. Ibrahimovic marcou logo aos dois minutos do jogo com o Caen (que o PSG empataria 2-2) e aproveitou a ocasião. “Tudo aquilo que aconteceu ontem [sábado] não estava previsto. Deveria acontecer, mas aconteceu passado dois minutos”, esclareceu o sueco numa conferência de imprensa com Marina Catena, responsável do PAM — segundo a lista da revista Forbes, Ibrahimovic era o 12.º desportista mais bem pago do mundo em 2014 (40 milhões de dólares anuais). Segundo as estimativas do PAM, uma em cada nove pessoas no mundo não tem comida suficiente. A agência humanitária espera este ano fornecer 17 mil milhões de refeições diárias a 78 milhões de pessoas de 76 países.

Read More

Benfica 3-0 V. Setúbal

O Benfica repetiu a vitória de quarta-feira e voltou a derrotar o V. Setúbal, agora para a Liga Nos 2014/15. Com golos de Jardel e Lima (2) os encarnados continuam com 4 pontos de vantagem face ao FC Porto e aumentaram para 9 os pontos de liderança face ao 3º. Foi um jogo em que a superioridade do Benfica não pode ser colocada em causa mas em que ficaram algumas queixas da equipa da cidade do Sado em relação ao trabalho do árbitro Manuel Oliveira. 
Parece-me que logo num dos primeiros lances do jogo ficou um penalty por marcar a favor dos visitantes, não conseguindo perceber se há fora de jogo do avançado do Setúbal, Rambé, no início da jogada. E na jogada do 2º golo do SLB também me parece haver falta de Ola John antes de assistir Lima.


Dito isto, como já escrevi, a vitória do Benfica não sofre qualquer contestação e o Vitória não mostrou qualquer capacidade de resistir ao líder do campeonato que ao intervalo já tinha os pontos amealhados.
Com as primeiras linhas de regresso à competição (seis alterações em relação ao encontro a meio da semana), o conjunto da Luz entrou determinado no encontro e ainda antes dos 10’, na sequência de um canto cobrado por Pizzi, Jardel saltou mais alto do que os centrais adversários e inaugurou, de cabeça, o marcador. O defesa brasileiro voltou a marcar depois do tento salvador do último Domingo em Alvalade.
Em vantagem, a equipa da casa não desacelerou, solidificou o controlo e domínio da partida (76% de posse de bola ao intervalo) frente a um Vitória com pouca agressividade defensiva e ainda menor convicção atacante.
Após duas ameaças, aos 15’ e 22’, e numa altura em que os sadinos procuravam subir um pouco as suas linhas, surgiu o 2º golo - Ola John, desembaraçou-se de Pedro Queirós, entrou na área e atrasou para Lima disparar para as redes, aos 40’.
2ª parte com muito pouco para contar, sem ser outro golo de Lima depois de assistência de Salvio. O avançado brasileiro chegou assim aos 9 golos na Liga NOS e igualou Talisca na lista dos artilheiros encarnados nesta competição.

Homem do jogo: Pizzi. Indiscutível! Fez um grande jogo!
Read More

Um símbolo

O Gigante Sagrado, como já o chamei aqui, está de parabéns. Luisão, 3 vezes campeão pelo Benfica, faz hoje 34 anos (o mesmo número que os encarnados perseguem este ano). Foi com Luisão que o SLB voltou a ter um jogador que mostrava a todos e todos os dias que o símbolo que veste é mais importante que tudo o resto. Algo que tanta falta fez durante aqueles negros anos 90. Obrigado por todas as recordações e pelo amor ao símbolo que vestes todas as semanas.



Read More

Gonçalo Guedes, rumo ao futuro

Foi uma exibição de encher o olho! O puto tem apenas 18 anos! Está a ser galardoado com o prémio de melhor jogador em campo e de forma totalmente justa! Gonçalo Guedes deixou óptimas indicações na meia final de ontem que opôs o Benfica e o Vitória de Setúbal. Um facto reconhecido pelos adeptos do clube encarnado, que não deixaram de manifestar o desagrado das bancadas quando Jorge Jesus decidiu sacrificar o avançado para fazer entrar Salvio (58').

Jorge Jesus apostou em Gonçalo Guedes como titular e, no final do encontro, mostrou-se satisfeito com o rendimento do jogador. No entanto, o treinador dos encarnados não deixou de sublinhar que o jovem está em crescimento: "o Gonçalo enquadra-se na aposta nos jovens que têm qualidade. Vai jogando e aprendendo. É isso que o Gonçalo tem de fazer. Tem muito para aprender."

Read More

Venha a sexta!

O Benfica está de novo na Final da Taça da Liga depois de bater o Vitória de Setúbal no Estádio da Luz. Será a 6ª final encarnada (é apenas a 8ª edição da prova) sendo que nas outras 5 finais o SLB levantou mesmo o caneco. A outra meia final será disputada entre Marítimo e FC Porto, em jogo a realizar na Madeira. A final está marcada para o dia 25 de Abril de 2015.


Read More

Calendário favorece Benfica

Com a luta do título nacional reduzida a duas equipas é altura de olhar para o calendário que se avizinha de SL Benfica e FC Porto. E, apesar de a lógica no futebol ser uma batata, o calendário favorece o líder da prova.
O campeão nacional cumpriu no Domingo o seu 11º jogo fora de portas faltando-lhe apenas 6 partidas longe do Estádio da Luz. 3 dessas são contra equipas que estão na última parte da tabela e apenas na penúltima jornada irá a Guimarães jogar com uma equipa do top 5. Já o FC Porto ainda terá de viajar a Braga, a Benfica e vai receber o Sporting.

Mais, nestes próximos 30 dias, altura em que o rival vai estar com a cabeça na Europa, o SLB terá um calendário muito simpático e o FCP terá adversários bem mais complicados. Compare você mesmo:








Read More

Jorge Jesus, o rei do derby de Lisboa

O treinador do SL Benfica, Jorge Jesus, viveu ontem um momento feliz em Alvalade frente a um adversário contra quem consegue, por norma, excelentes resultados. Desde que chegou ao comando dos encarnados de Lisboa apenas perdeu 1 jogo dos 15 derbies da capital que já jogou. São 10 vitórias, 4 empates e 1 derrota; 27-10 em golos. Assim, fechou ontem a 5ª temporada (de 6) sem derrotas com o arqui-rival Sporting.

Desde que Jorge Jesus é treinador do Benfica é o 3º empate em Alvalade do SLB, os 2 outros aconteceram em ano que acabou em título nacional.
Read More

Sporting 1-1 Benfica: sorte

Foi um dos piores derbies que já vi! Aliás, se não fossem aqueles últimos minutos seria mesmo o pior de todos. Mal jogado, sem ideias, sem magia, sem oportunidades de golo, sem grandes exibições, nada de nada. Um deserto total de imaginação dos dois lados. Claro que uma equipa que empata ao minuto 94 não se pode queixar da sorte mas atenção que quem tinha de arriscar tudo era o Sporting. O Benfica pode muito bem ser campeão com este resultado o SCP não pode! Dizer que o Sporting sofreu uma injustiça de todo o tamanho é branquear a falta de capacidade de dominar o jogo que a equipa de Marco Silva apresentou em sua casa. Bem sei que a última imagem que fica é a de Jardel a mudar tudo o que se avizinhava mas uma equipa que tem uma oportunidade de ouro de entrar na luta do título, em sua casa, e só consegue criar perigo através de remates fora da área e na sequência de erros do adversário não se pode queixar da sorte. Ficou claro que os leões ainda estão longe de águias e dragões. Olé?

Desde que Jorge Jesus é treinador do Benfica é o 3º empate em Alvalade do SLB, os dois outros aconteceram em ano que acabou em título nacional.


Para surpresa de todos Jorge Jesus optou por colocar Talisca no banco e lançar André Almeida no meio campo. Um primeiro erro, na minha opinião, pois sem Gaitán, criou um buraco entre o meio campo e a dupla de avançados. Não havia nenhum médio criativo na zona central e Jonas e Lima foram autênticos espectadores deste jogo. Sem meio campo ofensivo e com Maxi mais preocupado com Nani do que com o futebol de ataque era muito complicado.
Do lado do Sporting nenhuma surpresa com Marco Silva a apostar na sua equipa base. Nota para esta renovada dupla de centrais dos leões que até se aguentou muito bem.

Quanto ao jogo em si não há muito a dizer para além do que já se referiu em cima. Pouco futebol de ataque, muita luta a meio campo mas mais devido a erros, nos passes e movimentações, do que por outro aspecto.
A maior parte dos espectadores deverão ter acordado ao minuto 86 com o golo do Sporting. Erro monumental daquele que estava a ser o melhor jogador em campo (Samaris), isolando João Mário, Artur ainda defende o remate do médio do SCP mas Jefferson na recarga abriu o marcador.

Com este duro golpe, que poderia ter complicado de forma dramática a candidatura ao ceptro nacional dos encarnados, Jorge Jesus mandou todos os 10 jogadores de campo para a área do adversário e num lance cheio de sorte e ressaltos, Jardel empatou a partida e enterrou as esperanças do Sporting.

Da história do derby de Lisboa que me lembro é a terceira vez que o Benfica marca mesmo no final da partida na casa dos adeptos que tanto celebraram o minuto 92 de um jogo que não tinha nada com eles. Depois de Sabry, de livre directo, de Geovanni, do meio da rua, veio agora Jardel, o central dos baldes de água fria. Já para não lembrar, na Catedral, Luisão e Ricardo! Minuto 92..., por amor da Santa!

Valeu então pela emoção no final da partida e deixo a nota final para o árbitro Jorge Sousa: conseguiu, na mesma época, apitar 3 clássicos, sem qualquer nódoa no seu currículo. É notável e não me lembro de nada assim. Parabéns!

P.s - Eliseu está num momento de forma lastimável! É preciso sentar o homem no banco com urgência.
Read More

Sporting x Benfica: Imprevisível!

Sporting e Benfica entram amanhã em Alvalade para outro capítulo do Derby de Lisboa, do jogo que apaixona Portugal há mais de 100 anos! Por várias razões a paixão ferve durante os 90 minutos desta partida mas também por esta: estatisticamente, é o jogo do calendário português com resultado mais imprevisível de todos. Para o campeonato em Alvalade, são 80 jogos, 32 vitórias para o SCP, 18 empates e 30 vitórias para o SLB; 120x116 em golos! Destes 80 anteriores derbies de Portugal só 4 acabaram 0-0.

Read More

CR30

O Menino de Ouro do futebol português faz hoje 30 anos! Chega a esta data com uns impressionantes 720 jogos oficias e 463 golos! Deixo um bom artigo do publico.pt sobre o futuro do Bola de Ouro e capitão da Seleção Nacional:

Para onde vai Cristiano Ronaldo depois de fazer 30 anos?

Não há uma regra para saber o que acontece a um jogador depois dos 30 anos. Pelé, por exemplo, foi campeão do mundo quando fez 30, em 1970, Eusébio teve uma das suas melhores épocas quando passou a ser trintão. Aos 30, Marco van Basten ainda não tinha abandonado em definitivo, mas, sem saber, já tinha feito um ano antes o seu último jogo, e Ronaldinho Gaúcho já estava a entrar no ocaso da sua carreira de onde dificilmente irá sair. Nesta quinta-feira, Cristiano Ronaldo dos Santos Aveiro chega aos 30 e parece ser mais um Pelé do que um Ronaldinho. O melhor jogador da actualidade só tem melhorado com a idade e tudo o que tem feito sugere que pode, como o próprio já disse, estar em alta mais cinco ou seis épocas.

Quando recebeu, há menos de um mês o prémio de melhor jogador do mundo em Zurique, Ronaldo definiu como meta imediata conquistar, pelo menos, mais uma destas distinções e empatar com Lionel Messi. Não é muito habitual um jogador trintão ser considerado o melhor do mundo, mas também não é uma excepção assim tão rara. Se nunca aconteceu desde que os prémios FIFA e France Football se uniram, quando a distinção era atribuída apenas pela publicação francesa, oito jogadores com 30 ou mais anos foram distinguidos. O mais recente foi Fabio Cannavaro, Bola de Ouro em 2006 com 33 anos, mas está bem longe do “eterno” Stanley Matthews, que recebeu o prémio em 1956, com 41 anos.

É provável que Ronaldo não tenha uma carreira tão longa como a de Matthews — que ainda jogou até aos 50 —, e o português já definiu de uma forma mais ou menos precisa quando vai deixar de jogar futebol. “Quando penso parar? Podia dar a resposta politicamente mais interessante e dizer que vou jogar até as pernas me deixarem, mas na verdade a minha ideia é jogar até aos 35 ou 36 anos”, dizia Ronaldo numa entrevista à TVI em Agosto passado. “Mas nessa altura poderei pensar de outra forma”, acrescentou o avançado do Real Madrid.

Ainda não é possível projectar o que será o futuro de Ronaldo no Real Madrid para lá de 2018, ano em que termina o seu contrato com os merengues, embora Jorge Mendes, o seu agente, já tenha dito que o Santiago Bernabéu poderá bem ser a última paragem da sua carreira, embora tenha também admitido que Ronaldo pode ainda passar pelo campeonato norte-americano. Seja como for, quem terá mais a agradecer com a longevidade de Ronaldo é a selecção portuguesa, que ainda não tem (se é que tal seria possível) um substituto à altura do seu capitão.

A confirmar-se os seis anos que Ronaldo define para si próprio como o prazo de validade da sua carreira, e partindo do pressuposto que não irá abandonar a selecção, o capitão português ainda estará disponível para, pelo menos, mais dois Europeus (2016 e 2020) e um Mundial (2016). Ou seja, serão mais três hipóteses para Ronaldo tentar o que ainda lhe falta na carreira, um grande título para a selecção, ele que já é o português com mais presenças em fases finais (três Mundiais e três Europeus), para além de ser o melhor marcador de sempre da selecção (52 golos) e estar a caminho de ser o mais internacional — 118 jogos, a apenas nove das 127 de Luís Figo.

Ronaldo já vai na 13.ª época como jogador profissional. Já passou uma eternidade desde que se estreou, com 17 anos, na primeira equipa do Sporting, mas já então tinha o que nunca perdeu, um respeito total pela sua profissão e o desejo de modelar o corpo para ajudar o talento. Henrique Jones, antigo médico da selecção portuguesa, dizia há poucos dias à agência Lusa que Ronaldo é “um atleta de excepção com um talento inato e com uma capacidade de trabalho fora do comum”, mas que é natural alguma degradação física com o passar dos anos. “Por volta dos 35 anos, o músculo e o tendão perdem capacidades e, por muito que a pessoa trabalhe, é mais susceptível a lesões”, considera o clínico.

Ronaldo nunca sofreu com lesões muito graves que obrigaram a longas paragens e isso talvez faça com que a carreira seja mais longa. Talvez daqui a cinco anos não seja o mesmo jogador, menos explosivo e mais posicional, mas Ronaldo, que tão bem conhece o seu corpo, nem sequer sente que as suas pernas tenham a idade que aparece no seu bilhete de identidade, como confessou numa entrevista em Agosto do ano passado. “Os anos vão passando e vamos ficando experientes e maduros. Mas não penso que tenha 29 anos. Na minha cabeça tenho 23 ou 24.”
Read More

1995, Lopetegui e Calheiros

Há situações que não podem ser esquecidas, há instituições que não se podem colocar em bicos de pés e falar como se nada tivesse acontecido.

Tudo bem relembrado na imperdível crónica de Leonor Pinhão no Jornal ABola:


«Manuel José é o campeão do bom nome dos treinadores portugueses, seus e nossos compatriotas. Só lhe fica bem. No fim do ano saltou em defesa de Marco Silva, o jovem treinador português do Sporting, quando este se viu envolvido numa querela com o presidente do clube que, aliás, se veio a apurar ter sido toda ela, a dita querela, inventada pelos jornais.

Na semana passada voltou Manuel José à liça para defender Paulo Fonseca, outro jovem treinador português, que, à míngua de resultados, se viu despedido do Dragão a meio da época passada.
De acordo com a opinião de Manuel José, sempre em prol do produto nacional, Paulo Fonseca, a quem o Porto na época passada apenas forneceu “tremoços”, seria indubitavelmente o tranquilo líder deste campeonato se tivesse à sua disposição a “lagosta” servida ao basco Julen Lopetegui.
Nos seus tempos de guarda-redes no activo, Julen Lopetegui nunca foi muito bom no capítulo das saídas da baliza, uma valência importante no reportório de qualquer “portero”. Uma inesquecível final da Supercopa espanhola entre o Barcelona e o Saragoça é prova disso mesmo.
Lopetegui esteve três temporadas no Barcelona e cumpriu 5 jogos na Liga espanhola. Para muitos foi muito, para outros tantos foi o bastante. E fez o tal jogo na Supercopa que o Barcelona muito suou para conseguir perder por 5-4, com Lopetegui na baliza no jogo da segunda-mão da final com o Saragoça.
Na primeira-mão, em Saragoça, o Barcelona tinha ganho tranquilamente por 2-0 com Busquets na baliza. No jogo de volta, em Camp Nou, Johaan Cruyff substituiu Busquets por Lopetegui, e o Barcelona acabou por conquistar epicamente o troféu com um curioso resultado de 6-5 no “agregado”.
Foi obra.

A que propósito se recordam aqui as cinco saídas infelizes de Lopetegui num jogo do século passado se o basco, aliás um tipo bem simpático, já nem é guarda-redes?
Servirá este recordar de uma mão-cheia de saídas infelizes para dar força a Artur, o segundo guarda-redes do Benfica; que se apresentará no domingo à noite em Alvalade no lugar de Júlio César, o primeiro guarda-redes do Benfica? E que sentido isso faz, francamente? Nenhum.
Concordarão também que para enervar Fabiano, o actual guarda-redes do Porto, de nada nos vale evocar os frangos do mister numa longínqua espanholada qualquer.
A questão é que as saídas infelizes que marcaram a carreira do guarda-redes Lopetegui continuam a ser um atributo do Lopetegui treinador que, acrescente-se, não deixa de ser um tipo bem simpático em todas as circunstâncias.

Voltemos a Manuel José que com a sua tirada sobre tremoços e lagosta proporcionou, inadvertidamente, a Lopetegui mais uma saída infeliz, aliás, várias saídas infelizes numa uma única frase que lhe foi ditada ou pela consciência ou por alguém que lhe quer mal.
- Com um tremoço ou meio tremoço pagamos o marisco todo e ainda chega para o champanhe – respondeu o treinador basco ao treinador algarvio.
Nestas coisas no Porto, como é do domínio público, quando se mete alimentação ao barulho já se sabe que tudo fica altamente suspeito. Convoque-se, portanto, a autoridade competente para investigar o que é ou, pior ainda, quem é o “marisco” que Lopetegui diz que vão pagar. E “o marisco todo” não será demais?
Reclamam-se com urgência técnicos especializados para traduzir para português corrente a linguagem obviamente codificada do remanescente da mensagem. E digam-nos, por favor, o que significa na verdade “um tremoço”? E quanto vale? E “meio-tremoço” é mais ou menos do que “um tremoço” inteiro no fim do campeonato?
Já no que diz respeito ao termo utilizado no fecho da cifra - “champanhe” - não é necessário requerer a ajuda de nenhum laboratório de investigação para nos desvendar o seu significado real porque todos percebemos perfeitamente e à primeira.
Mas não se ficou por aqui o treinador do Porto.
Ei-lo:
- O Benfica tinha caviar em 1995 e ficou a 25 pontos – continuou Lopetegui em mais uma série de saídas que se revelariam, uma vez mais, infelizes.
Concentremo-nos, caros leitores e amigos, no que é importante.
1995 foi um ano em que, em bom rigor, o Benfica ficou a 13 pontos do Porto, 13 pontos não menos vergonhosos do que os alegados 25. E um ano em que Manuel José não era treinador do Benfica, ao contrário do que se poderia supor tendo em consideração que a polémica foi causada pelo treinador algarvio e que o treinador basco poderia querer envergonhá-lo.
No ano seguinte, 1996, o Benfica ficou a 17 pontos do Porto, 17 pontos bem mais vergonhosos do que os anteriores 13 e ainda assim menos vergonhosos do que os alegados 25. E Manuel José também não teve nada a ver com o assunto.
No entanto, vergonhoso, verdadeiramente vergonhoso em 1995 não foi o Benfica, caro Julen. O Benfica fez o que pôde, muito pouco, em 1995 e por toda a década seguinte.
Vergonhoso, vergonhoso mesmo foi aquele engano de um tresloucado funcionário de uma agência de viagens que obrigou a tesouraria do FC Porto a pagar inadvertidamente viagens ao Brasil ao árbitro Calheiros e à família Calheiros, belissimamente instalada quer no Othon Palace do Rio de Janeiro quer no Hotel Sheraton do Recife, saldando-se a fatura transviada n.º 4144 de 18 de Julho de 1995 por um rol de embaraços justa e prontamente arquivados.
Comemora-se no próximo mês de Julho o 20.º aniversário sobre esta data negra para os operadores turísticos nacionais. O tempo voa. Parece que foi ontem.
E mesmo Lopetegui, sendo estrangeiro e sendo o terceiro guarda-redes do Barcelona em 1995 deve lembrar-se com certeza da viagem ao Brasil dos Calheiros, até porque, não jogando, tinha muito tempo livre para acompanhar o noticiário turístico internacional.
Por tudo isto, ouvi-lo agora dizer que o Benfica tinha “caviar” em 1995 é de se lhe tirar o chapéu… de palha.
Seja lá o que “caviar” quer dizer no código de Julen Lopetegui.

Não tenho a certeza se será boa ideia explicar aos jogadores do Benfica o que é um “derby”. Os jogadores do Sporting sabem do que se trata. No seu último jogo o Sporting utilizou nove jogadores portugueses que, por serem de cá, estão perfeitamente a par do significado social, cultural e épico do “derby” na especialidade e na generalidade.
No seu último jogo o Benfica utilizou dois portugueses sendo que um deles, Pizzi, foi substituído a vinte minutos do fim por outro português, Gonçalo Guedes. Em termos de recurso a portugueses até foi um abundante festim por comparação com a regra.
Jonas ainda esta semana disse numa entrevista a um jornal brasileiro que em Portugal existe muita rivalidade no campeonato “até com o Sporting” mas que “nada supera a rivalidade com o Porto”. E disse uma grande verdade para ele e até para uma geração mais nova de adeptos do Benfica que cresceu a discutir títulos exclusivamente com o Porto.
Quanto aos dois treinadores sabem bem o que são “derbys” o que não espanta porque são portugueses e antes de serem treinadores eram adeptos. Basicamente, um “derby” é uma coisa que mete nervos a toda a gente porque tem sempre consequências importantes mesmo quando a distância entre os dois rivais na tabela não é insignificante.
Por uma questão de bom senso, os protagonistas de um “derby” coíbem-se de produzir declarações sensacionais nos dias que antecedem esses encontros entre os rivais da Capital que já levam mais de um século de História.

No próximo domingo há “derby” em Alvalade e tem estado tudo calmo nos dois campos tal como convém à ordem e ao sossego no país que já tem muitas outras coisas com que se preocupar.
Curiosamente, e caso raro, as únicas incursões retóricas de cariz metediço na antecipação do “derby” surgiram do exterior.
Da primeira já conversámos, chegou do Porto.
Tratou-se de Lopetegui a ressuscitar o caso do pagamento por engano das viagens de Calheiros ao Brasil em 1995 no ano em que, segundo ele, o Benfica tinha o “caviar” todo.
Percebe-se lindamente o que o treinador do Porto quer e, de tão confiante, até já está a contar com o “champanhe” final que será pago com “um tremoço” ou “meio-tremoço”.
A segunda incursão de um marginal ao “derby” chegou ontem pela via do maior empresário do mundo que anunciou o interesse de vários e bons clubes estrangeiros nos serviços de Jorge Jesus deixando no ar a ideia de que o treinador do Benfica, em semana de ir a Alvalade, anda a pensar em mudanças.
Até domingo à hora do jogo é bem provável que apareçam mais uns quantos observadores externos a dizer coisas. Nada disso importa ao Benfica, julgo eu.
O que importa é saber com que opinião ficará o Jonas sobre o seu primeiro “derby” e sobre a histórica rivalidade que, certamente, não deixará de sentir em campo quando marcar, como desejamos, o seu golinho do costume.»
Read More

Bento, o melhor Guarda Redes português

Uma justa homenagem... Tenho pena de nunca o ter visto jogado. 
Os correspondentes da UEFA decidiram olhar para a história do futebol do Velho Continente e destacar os melhores guarda-redes de cada uma das federações representadas pelo organismo. Manuel Bento foi escolhido o melhor guardião português.


«O falecido Manuel Bento não era um guarda-redes típico. Com apenas 1.73 metros de altura, o número um natural da Golegã compensava com super-reflexos, frieza e atitude destemida. Apelidado de “homem de borracha” pela sua agilidade, fez 63 jogos pela Seleção de Portugal e jogou no Benfica para lá dos 40 anos. Pendurou as luvas em 1992 com 10 campeonatos conquistados com as águias», lê-se no site oficial da UEFA, que recolheu o depoimento de Álvaro Magalhães:

«Era uma pessoa humilde e trabalhadora. Não era um futebolista exuberante e faltava-lhe algum sentido de estilo, no entanto, era tremendamente eficaz. Se, por exemplo, tivesse um dedo partido, encontrava outra fora para evitar que a bola entrasse na baliza.»
Read More

Temas

2011 2011/12 2012 2012/13 2013 2013/14 2014/15 2015/16 2016/17 2ª Divisão A Bola A Magia do Futebol AC Milan Academia Seixal Académica Adeptos Agenda Aguero Aimar Ajax Alemanha Alex Ferguson Alex Sandro Amigável análise tática Andebol Anderson Talisca André Gomes André Silva Andrea Pirlo Angola Aniversário Antevisão António Salvador Anzhi Apagão Apito Dourado arbitragem árbitro Argentina Arouca Arsenal Artur Artur Soares Dias AS Roma Atlético Madrid Atletismo auto-golo Balotelli Barcelona Basquetebol Bayer Leverkusen Bayern Munique Beckenbauer Beira-Mar Belenenses Benfica Benfica B Benfica Campeão Benfica TV Bernardo Sassetti bilhetes Blatter Blogs Blogs Benfica Blogs Futebol Boavista Boca Juniores Bola de Ouro Bolt Borussia Dortmund Bota de Ouro Boxing Day Braga Brasil Brasileirão Bruno Alves Bruno César Bruno de Carvalho Bruno Paixão Buffon Bundesliga C. Ronaldo Calendário Campeão Campeonato Alemão Campeonato Argentino Campeonato Brasileiro Campeonato da Europa Campeonato da Europa 2016 Campeonato do Mundo Campeonato do Mundo de Clubes Campeonato Escocês Campeonato Espanhol Campeonato Holandês Campeonato Italiano Campeonato Maicon Campeonato Nacional campeonatos europeus CAN Canoagem Capdevilla Cardinal Cardozo Carlo Ancelotti Carlos Martins Casagrande Casillas Caso vouchers Cavani Cech Celtic Glasgow Chalana Champions Chelsea Chicotada Ciclismo clássico Coluna Conselho de Arbitragem Conselho de Disciplina contas título contrato Copa do Mundo 2014 Copa dos Libertadores Corinthians corrupção Cosme Damião CR7 Cristiano Ronaldo crónica futebol D. Kiev David Beckham David Luiz Defeso Del Piero derby Derby della Madonnina Desportivo de Chaves Desporto Di Maria Di Matteo Diego Costa Direitos TV Djuricic Domingos Doping Doyen Sports Drogba Éder Ederson El Pibe Eleições Emerson Enke Enzo Pérez Equipa Equipas B Eredivisie escândalo Escutas Espanha Estádio da Luz Estádio de Alvalade Estádio do Jamor Estádio Dragão Estatísticas Estoril Estrelas do Futebol Euro 2004 Euro 2012 Euro 2016 Eusébio Eusébio Cup Everton FA Cup Fábio Coentrão Fair Play Fair Play financeiro Falcao FC Porto FCP Federação Portuguesa Futebol Fédération Internationale de Football Association Fehér Fernando Gomes Fernando Pimenta e Emanuel Silva Fernando Santos Fernando Torres FIFA Final Final Euro 2016 Final Liga dos Campeões Final Liga Europa 2012/13 Final Liga Europa 2013/14 finanças Fintas Flamengo Fluminense Football Leaks FPF França França 2016 Funny Football Fura-Redes Futebol Internacional Futebol Mundial Futebol Nacional Gaitán Galatasaray Garay Gareth Bale Gianni Infantino Giggs Gil Vicente Glorioso SLB Golden Boy Golo de Bicicleta Golo de Calcanhar Golo de Livre golo do ano Golo do Dia Golo Fantasma Gonçalo Guedes Grimaldo Guarda-Redes Guardiola Gyan Hat-Trick História Holanda Hóquei em Patins Hulk Ibrahimovic IFFHS Inferno da Luz Inglaterra Iniesta Inter International Board Itália Jackson Martínez James Rodríguez Jardel Jardel (33) Javi Garcia Jimmy Hagan JJ JO Joaquim Oliveira jogadores Benfica Jogos Olímpicos Johan Cruyff John Terry Jonas Jorge Jesus Jorge Mendes Jorge Sousa Jornal Jornal Record José Gomes José Mourinho José Pratas jovem promessa Júlio César juniores Jupp Heynckes Juventus Kaká Kardec Kelvin Klose Kompany La Liga Lampard Lazio Lázio Lebron James Leicester Leis do Futebol Léo Leonardo Jardim lesões Lewandowski LFV liga Liga BBVA Liga da Verdade Liga dos Campeões Liga Europa Liga Inglesa Liga Nos 2014/15 Liga Nos 2015/16 Liga Nos 2016/17 Liga Orangina Liga Portuguesa Liga Portuguesa Futebol Profissional Liga Zon Sagres Liga Zon Sagres 2012/13 Liga Zon Sagres 2013/14 Ligue 1 Lima Lindelof Lionel Messi Lisandro López Liverpool Ljubomir Fejsa Londres 2012 Lopetegui LPFP Luís Figo Luís Filipe Vieira Luisão Maicon Man. City Man. United Manchester City Manchester United Mantorras Manuel Fernandes Maracanã Maradona Mário Wilson Marítimo Markovic Matic Maxi Maxi Pereira Medalheiro Melgarejo melhor marcador melhores golos 2013 melhores golos 2014 melhores golos 2015 melhores golos 2016 Mercado Mesquita Alves Messi Mexes México Miccoli Michael Jordan Mitroglou Modalidades Moreirense Mourinho Moutinho Mundial 2014 Mundial 2018 Mundial Clubes Museu Cosme Damião Nacional Nani Nápoles NBA Nélson Oliveira Newcastle Neymar Nike nº 10 No Name Boys Nolito novo contrato Nuno Espírito Santo Nuno Gomes O. Lyon Oblak Ola John Olegário Benquerença Olhanense Olheiro Olivedesportos Os três grandes Ozil Paços de Ferreira Pantera Negra Paolo Maldini Parceiros Paulo Bento Paulo Fonseca Pedro Proença Penafiel penalty Pepe Petardos Petit Phelps Ping Pong Pinto da Costa Pizzi PJ Platini Polvo Portugal Portugal Campeão 2016 Postiga pré-época Premier League Prémio Puskas PSG PSV Ramires Raúl González Raúl Meireles Real Madrid Recordes Red Pass Reforços Regulamentos 72 horas Rei Eusébio relatório contas Renato Sanches Ribery Rio Ave Riquelme River Plate Robben Roberto Carlos Rodrigo Rodrigo Mora Rojo Ronaldinho Ronaldinho Gaúcho Ronaldo Ronaldo vs Messi Rooney Rúben Amorim Rui Costa Rui Vitória Rússia SAD Salvio Samaris Saviola SCB Scholes Scolari SCP Selecção Sergio Ramos Serie A Sevilha Shevchenko Simão Sabrosa Sistema SL Benfica SLB Slimani sorteio Sport Lisboa e Benfica Sport tv Sporting Steven Gerrard Suárez sub-20 Suécia Suiça Sulejmani Super Maxi Supertaça Taça da Liga Taça da Liga Inglesa Taça das Confederações Taça das Nações Africanas Taça de Portugal Taça do Rei Tecnologia Golo Ténis Tévez Tondela Toni Top 10 Torneio Toulon Tottenham Totti tragédia futebol Transferências Treino Triplete Twitter U. Leiria UEFA UEFA Champions League União da Madeira Urreta V. Guimarães V. Setúbal Valdés Valência Valentim Loureiro Van Persie vídeo-árbitro Vídeos/Golos Villas-Boas Vitor Baia Vítor Pereira Walcott Wesley Sneijder Witsel Xavi Xistra Zenit S. Petersburgo Zidane